A Guerra dos Tronos as crônicas de gelo e fogo

Game of Thrones: Onde as mulheres não tem vez

21.5.15Eduardo Ferreira

ou, como essa série tá muito, muito errada.

Casamento Sansa e Ramsay

Eu conheci As Crônicas de Gelo e Fogo bem no comecinho da produção da série. Lá quando ainda estavam começando a divulgar os atores escolhidos para o papel, mas só fui ler o livro dois meses antes da estreia da serie.

Me apaixonei pela história e pelo empoderamento que as mulheres tinham na trama criada por George R. R. Martin. E quando a série chegou e o momento de todas as expectativas serem sanadas eu não me decepcionei.

Num primeiro momento a adaptação agradava mesmo após tantos personagens cortados e tantos detalhes modificados. As duas primeiras temporadas foram um divisor de águas da televisão mundial, algo que já se era esperado se inspirando no incrível mundo do tio Martin.

Mas, o que mudou do lá pra cá?

Atenção! Esse post tem spoilers.
Não foram os cortes de personagens ou a mudança de diversos detalhes e trajetórias desses.

O problema de Game Of Thrones foi a HBO e sua necessidade de achar que os telespectadores estavam acompanhando aquele show só e excepcionalmente por causa de todas as cenas chocantes e o sexo descarado. A partir da terceira temporada, quando a série já estava estabelecida e a preocupação dos show runners não era mais trazer telespectadores, e sim manter o ritmo da série, que ela entrou num buraco bastante conhecido por qualquer um que já tenha assistido alguma outra produção da emissora. O sexo, as cenas chocantes e a mulher como um mero instrumento de desenvolvimento de personagens homens.

Tirando a Daenerys que o abuso que ela sofre tem grande importância para o desenvolvimento da personagem e da história (mesmo tendo isso porcamente desenvolvido na série), que outra mulher que sofre abuso na adaptação tem isso com parte importante do enredo e não apenas como forma de choque para a audiência?

NENHUMA

A série continua errando colocando as mulheres como meros instrumentos para desenvolvimento de outros personagens. Personagens homens. 

Martin se preocupa tanto com as mulheres de sua história a ponto de nos fazer ficar mais interessados por suas tramas complexas e intrigantes e fazer questão de termos capítulos narrados por diversas personagens do sexo feminino que Game of Thrones não parece uma adaptação do incrível mundo d'As Cronicas de Gelo e Fogo.

Feminismo em Guerra dos Tronos

Onde está Asha Greyjoy reivindicando o comando das Ilhas de Ferro que deveriam ser suas por direito? Onde está Aryanne Martell reivindicando seu direito ao trono de ferro? Onde está a Senhora Coração de Pedra? Será que nenhuma dessas história é interessante o bastante para manter uma audiência fiel ao show e ainda assim torná-lo importante?

E o que aconteceu no último domingo (17)  foi a gota de faltava para eu vir aqui e escrever esse post. 

A história de Sansa, além de ser completamente mudada, fez a personagem caminhar de um lugar interessante para trama, para um mero objeto de choque e instrumento de uma história de um outro personagem. Outro personagem homem.

Os produtores explicaram as mudanças no enredo de Sansa dizendo que eles viam a personagem com essa enorme força e o grande potencial da atriz e queriam dar a ela mais espaço e uma história mais interessante. O problema, meus amigos, é que quem já leu os livros sabe que a história da Sansa é muito interessante e tem muito a se explorar, mas eles não queriam explorar esse tipo de história. Não queriam focar numa mulher que passou por diversas crueldades, ainda adolescente, e que começa a perceber que ela não pode ser tão ingênua ou sair querendo se vingar de todo mundo num mundo comandado por homens em guerra sendo que ela não tem nenhum poder ou voz para conseguir fazer isso.

O estrupo só serviu para fazer as pessoas falarem sobre a série e se comoverem com a personagem. O QUE É EXTREMAMENTE ERRADO PARA A NARRATIVA DE QUALQUER HISTÓRIA. Esse acontecimento do último episódio não acrescenta em NADA a narrativa da série.

Para mostrar que o Ramsay é perverso e escroto? Mas, todo mundo já não está cansado de saber disso?

Mas estupro é o que dá audiência.

E, sabe o que foi pior dessa cena do estupro? O fato de que o foco da cena não era na personagem que tava ali sofrendo por ser estuprada na sua casa, na cama de seus pais, num lugar que antes para ela significava felicidade. O foco da cena era em Theon tendo que presenciar tudo aquilo. Eles não queriam mostrar a dor dela naquele momento e sim a dele por ter que ver de perto algo horrível acontecendo com uma garota que ele considerava sua irmã e não poder fazer nada.

Parece que os roteiristas só sabem escrever sobre uma coisa sobre mulheres: abuso.

Tenta lembrar quantas vezes isso aconteceu na série. Tantas que nem eu mesmo consigo enumerá-las. Conseguiram até fazer com que Meera sofresse abuso sexual quando isso nunca passaria pela cabeça de alguém que tenha lido o livro. E, eu nem preciso comentar aquele estupro à Cersei que os roteiristas insistiram em dizer que tinha sido consensual.

Chego a ficar com vergonha quando vejo pronunciamentos dos produtores da série dizendo que o que aconteceu à Sansa foi uma escolha de uma mulher que agora sabe que tem que fazer o que não quer para chegar onde quer.

“Havia um sub enredo dos livros que nós amávamos, mas precisava de uma personagem que não estava mais na série.” 

Essa foi a explicação da mudança na trajetória da Sansa. A personagem em questão era Jeyne Poole que se casa com Ramsay e é abusada por ele em uma das passagens mais horríveis dos livros e que os produtores ~amavam~.

Se não tem algo muito errado com essa série, deve ter algo muito errado comigo para me fazer pensar assim...

A Lidiany do Game of Thrones BR fez esse post explicando porque ela está abandonando a série e acho muito válido todo mundo tirar um tempinho para ler. E se você quer se aprofundar em mais detalhes do quão errado essa série está aqui tem outro texto.
-eduardo ferreira

TAGS: , , , , , , , , ,

Mostre para o autor o que você achou Recomende:

MAIS CONVERSAS QUE VOCÊ VAI GOSTAR

10 comentários

  1. "Se não tem algo muito errado com essa série, deve ter algo muito errado comigo para me fazer pensar assim..." maior importância da representatividade. Eles mostram essas coisas e você começa a pensar que você que tá errado???

    Mas não. Tem algo muito errado com essa série.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exatamente, Dana! Os roteiristas não tão sabendo o que tão fazendo, os telespectadores não tão entendendo o que isso representa e no final estamos todos, cada dia mais, achando que é normal mostrar uma personagem sendo abusa simplesmente pra desenvolver plot alheio. Tá tudo errado!

      Excluir
  2. É interessante notar como os roteiristas transformaram duas cenas de sexo consensual em estupros e depois colocou mais um estupro, total e completamente desnecessário para o enredo e para Sansa.

    Ou seja, eles não estão preocupados com o bom andamento e desenvolvimento das personagens femininas. Lá mulher não tem e seu lugar é apenas como objeto. Eles só querem chocar pra ganhar mais audiência.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A verdade é que eles não sabem o que tão fazendo e isso só fica pior a cada temporada que passa. E é exatamente isso que você falou: eles só querem chocar pra ganhar audiência e todo mundo falar sobre a série.

      Excluir
  3. Já desisti dessa série a um bom tempo, séries com esse tipo de coisa não merecem atenção alguma.

    ResponderExcluir
  4. Eu estou meio em cima do muro com esta discussão, porque eles apenas seguiram um roteiro descrito no livro para outra personagem. Realmente inútil isso acontecer com a Sansa, mas foi o que sobrou por eles terem mudado radicalmente o plot dela. E eu não acho que o plot que eles ~amavam~ era o do estupro, mas, sim, o do que vem depois, com o plano de fuga e sei lá mais o quê estiver guardado para Jeyne Poole.

    E, com isso, eu não quero dizer que defendo os produtores da série, acho péssimo esses plots inúteis de estupro, totalmente banalizando uma violência, TÁ FEIO SIM. Mas sinto que não é como se o livro fosse perfeito e a série horrível. Acho os livros um tanto problemáticos também, com muitas cenas apenas para causar choque.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu acho que de modo geral a grande questão: eles podiam ter evitado esse estupro. Assim como podiam ter evitado o estupro da Cersei (pelo. amor. de. deus.) e eles não quiseram. Por algum motivo eles gostam de colocar mulheres sendo estupradas. E até imagino que isso seja uma narrativa metafórica? A parte da Sansa nesse episódio é um paralelo com a da Arya, as duas de algum jeito terminam perdendo partes de si. Só que eles decidiram mostrar isso através de estupro. E aí... bem, e aí? E aí que é uma merda e eles estão sendo babacas e todo mundo continua assistindo a série. ¯\_(ツ)_/¯

      Mas acho importante discutir em cima disso. Esse é um ótimo momento pra lembrar que: não é só porque a mulher tá casada que ela é obrigada a fazer sexo. Mesmo nessa situação, é estupro. Casamento não dá direito de uma pessoa sobre a outra. (ou não deveria...) Aliás, até o caso da Daenerys (outro estupro desnecessário), que depois passa a gostar do cara mesmo. Aí faz parecer que você gosta do cara e ele é legal pode te estuprar?

      Em uma série que as mulheres têm tanta força e determinação, eles vivem passando como um rolo compressor em cima da capacidade delas de tomarem as próprias decisões. O que poderia ser muito interessante, se eles trabalhassem isso.

      (acho que acabei divagando HUAHUAHUAH)

      Mas eu gostei muito de você levantar a questão do livro. Não li e não pretendo ler, então é bom ver uma opinião diferente.

      Excluir
    2. Putz, eu sou fã declarado de Game of Thrones.
      Página 2: não, eu não tolerei o episódio passado.
      Eu estou realmente impactado com o enredo esquisito, mas não vou abandonar a série; eu quero realmente ver aonde é que isso vai dar.
      Falta pouco para acabar. Eu vou até o fim.

      Excluir
    3. Sobre o comentário da Dana: Não assisto a série, mas acho que é um pouco radical chamar de merda e classificar como Indigno De Ser Assistido. Não é como se quem assiste fosse fã de estupro, né. Talvez, eu seja inocente demais, mas realmente acredito em pessoas que não sabem muito bem o que estão fazendo. Tipo, eles estão errando feio, mas querendo acertar. Porque, sinceramente, apesar das mudanças no roteiro original, eu meio que não vejo uma diferença gritante entre livro e série no quesito Consciência. E, tipo, os livros estão dando MUITO CERTO, nunca vi pessoas protestando contra. Imagino os produtores querendo repetir o sucesso dos livros.

      Sobre o comentário do Emanuel: Eu realmente estou achando estranho as pessoas NOSSA, QUE ABSURDOOO ESSA SÉRIE. Não que a série não mereça essas reclamações, porque merece, mas, gente, os livros estão aí há mais tempo, cadê galera falando? A Jeyne Poole sofreu ainda mais que Sansa, e a garota nem voz tem.

      Excluir
  5. Cara, to muito decepcionada. A série era tão boa :/ Está decaindo cada vez mais, só pela audiência... Que triste isso. Estou a tempos querendo ler os livros, agora vou começar, porque a história é tão boa e não merece essa abordagem babaca.
    Ótimo texto!

    http://www.prefirobsides.com.br/

    ResponderExcluir

Posts Populares

INSTAGRAM


Instagram

FALE COM A GENTE!

Nome

E-mail *

Mensagem *