CCdiscussão Dana Martins

a falácia da igualdade

18.12.14Conversa Cult

porque às vezes a igualdade está no caminho da... igualdade 


Se a imagem acima não diz mais do que mil palavras, irei dizer mais com mil palavras. 

The Legend of Korra é um bom exemplo para começar essa conversa. Na história eles reforçam muito a ideia do equilíbrio e como boas ideias podem ser levadas para o mal caminho, inclusive a igualdade. Sim, a igualdade. Acho que é algo comum do nosso pensamento ter a igualdade como um ideal. Ninguém quer ser acusado de não lutar pela igualdade, certo? Ou só eu vivo em uma utopia onde as pessoas acreditam que a igualdade entre as pessoas é o mais justo? De qualquer forma, você já parou pra pensar no que queremos dizer com igualdade?

Quando falamos que queremos igualdade, estamos falando do quê? Igualdade como? Hitler não era um defensor da igualdade?

Está vendo como a coisa fica sinistra? Por isso é importante parar pra pensar o que significa dizer que queremos igualdade. Ainda mais quando falamos aos quatro ventos que feminismo é igualdade entre os sexos. Estamos falando de mutilação de órgãos sexuais? Estamos falando de salários iguais? 

É claro que ninguém acha que quando falamos de igualdade entre os sexos nós estamos lutando para começar a implantar seios em todos os homens e pênis em todas as mulheres para todo mundo ficar igual fisicamente (eu acho), mas em coisas menos absurdas é muito fácil se confundir e é aí que a tal igualdade se transforma nesse monstro que assassina a liberdade.


Dica: Apesar de eu não ter gostado muito da leitura de Destino da Ally Condie, é um bom exemplo de uma sociedade que transforma a igualdade e "fraternidade" em um problema. Lembro que o livro fala alguma coisa sobre todas as árvores da rua serem cortadas exatamente iguais para evitar inveja. 


Aqui no CC, entre a equipe, por mais que a gente nem sempre seja tão próximo, todo mundo sempre tenta ser legal e incluir. Nem sei de onde saiu isso, mas é assim. Vamos ouvir a opinião de todos. Vamos sair pra comer só quando tiver todo mundo. Vamos distribuir igualmente. Às vezes quando a gente ganha algo chega ser até chato a briga de "não, fica com você". Oh, a pequena sociedade utópica do CC.

Que se transformou em uma distopia. 

Uma distopia porque por mais que a gente queira ser igual com todo mundo, isso ignora que nem todo mundo pode se doar de maneira igual para o blog. O resultado é um apocalipse. De um lado, os que não conseguem fazer mais, estão sempre na sombra dos outros e nutrindo um sentimento de culpa por não conseguir fazer as coisas. Do outro, quem consegue fazer mais vê os outros não fazerem as coisas e se desanimam. No fim é quase um telefone sem fio de esforços jogados para o ar e uma pilha de culpa generalizada que faz todo mundo se afastar. 

Isso me faz pensar em "nós aceitamos o amor que achamos que merecemos" (as vantagens de ser invisível), porque as pessoas estão vendo os outros conseguirem fazer e não se acham dignos o bastante nem de participar comentando. Por sua vez, quando esses não comentam os outros pensam que é apenas desinteresse. 


Mas qual é a maior causa de todo esse conflito? Igualdade.

Ou não perceber as diferenças.

Esse problema do CC é bem pequeno, na realidade isso vai bem mais longe. Por exemplo, quando a gente discute sobre as cotas nas universidades, ou o sistema educacional como a primeira imagem mostra, ou coisas mais complexas... não vou me estender muito, porque eu já tenho outro texto sobre isso. Por hoje, basta dizer que Orange Is The New Black é uma aula sobre como é complicado falar de igualdade.

Então igualdade é algo ruim? O que significa lutar pelo contrário da igualdade? Nós vamos tratar todo mundo... diferente? Tipo VIP tendo mais luxo? Pera aí, estamos falando de igualdade em relação ao quê? 

Hoje eu não vou concluir o texto, acho que o principal, questionar o ideal de igualdade, já foi feito. Continue questionando. :)


Agora alguns extras...

O que é falácia?

"O termo falácia deriva do verbo latino fallere, que significa enganar. Designa-se por falácia um raciocínio errado com aparência de verdadeiro."

Não gosto de usar palavras muito diferentes como falácia, mas vai aqui um chance de incrementar o vocabulário. Falácia no wikipédia. Falácia no dicionário. Falácia em outro site. (só eu costumo aprender lendo de várias fontes?)


Pera aí, mas nós realmente mutilamos os corpos

Wow. No início eu dei um exemplo "absurdo" sobre confundir a igualdade com mutilar os corpos para acabar com as diferenças entre sexos, foi só algo que eu pensei como "possibilidade extrema da ideia de igualdade entre os sexos", mas me dei conta de que isso existe. Nós realmente mutilamos nossos corpos. Não exatamente por um ideal de igualdade, mas por um ideal de normalidade. Temos os mais simples como operação no estômago e cirurgia plástica, também temos as "operações corretivas" em pessoas intersexo, que muitas vezes são feitas sem consentimento ou sem autorização informada. E na maioria das vezes nada disso é em nome da saúde. Aproveitando, indico conhecer um pouco mais sobre intersexo








A autora desse texto é a Dana, especialista em falar coisas idiotas, traficante de cultura pop e o avatar. Deal with it. Me recuso a usar 3ª pessoa, então: Você pode ver todos os textos que eu escrevi aqui na tag Dana Martins e também estou no twitter @danagrint, vem conversar comigo. :)

Ajude o CC compartilhando os textos que você gosta.

TAGS: , , , ,

Mostre para o autor o que você achou Recomende:

MAIS CONVERSAS QUE VOCÊ VAI GOSTAR

2 comentários

  1. Parabéns pelo ótimo texto, é exatamente isso mesmo, a igualdade nem sempre é igualitária. Em se relacionando de "igualdade" eu prefiro o termo equidade, que segundo a wikipédia é " consiste na adaptação da regra existente à situação concreta, observando-se os critérios de justiça e igualdade. Pode-se dizer, então, que a equidade adapta a regra a um caso específico, a fim de deixá-la mais justa. Ela é uma forma de se aplicar o Direito, mas sendo o mais próximo possível do justo para as duas partes." (sim, usei essa fonte mesmo). Uma forma fácil de explicar esse conceito e, que particularmente gosto de usar, é a seguinte: Os atendimentos hospitalares funcionam (?) nesse principio, se tem alguém com dor de barriga e alguém que foi atropelado, o atropelado é atendido primeiro, porque o caso dele é mais grava. Se fosse pela igualdade, o cara da dor de barriga que chegou primeiro tinha que ser atendido antes. Acredito que muitas vezes é mais importante lutar pela equidade do que pela igualdade (e agora estou sendo apedrejada).

    ResponderExcluir
  2. Um bom exemplo é essa imagem:
    https://portogente.com.br/images/Portopedia/equidade.jpg

    ResponderExcluir

Posts Populares

INSTAGRAM


Instagram

FALE COM A GENTE!

Nome

E-mail *

Mensagem *