Beyonce CCCuriosidade

Kat Dennings acabando com o slut shaming

22.11.14Dana Martins


Encontrei uns gifs no tumblr da Kat Dennings que com poucas palavras resumem o problema do slut shaming e quando usei no post sobre Mulheres Peladas da Marvel, eu achei uma pena não ter isso em português, então eu decidi traduzir. Também achei que seria legar ter aqui no CC a definição de slut shaming. Aproveitem. 


Esse trecho é do filme Daydream Nation, a personagem da Kat Dennings é a Caroline Wexler.

- Ugh, vadia. 
- Do que você me chamou?
- Acho que eu acabei de te chamar de vadia, vadia.
- Por quê?
- Porque todo mundo sabe que você transou com uns quarenta caras diferentes desde que você chegou. 
- Sério? Quarenta? Tudo bem, vamos dizer que eu transei com quarenta caras. Qual é o problema? Você só está com ciúmes porque você sofreu uma lavagem cerebral de babacas puritanos que acreditam que sexo é um pecado. Mas aí o seu pequeno cérebro de ratinho foi reprogramado pela mídia para acreditar que o sexo é o tudo, aquilo que todos querem. Então agora você está presa, certo? Porque de um lado, você adora transar, mas depois é atacada pela culpa e nem tem certeza por quê. Talvez seja porque sexo não é nem tão bom ou tão ruim quanto fazem parecer ser. 


     
"Slut shaming (ou slut-shaming) é definido como o ato de induzir uma mulher se sentir culpada ou inferior devido a prática de certos comportamentos sexuais que desviam de expectativas tradicionais de seu gênero." 

Por exemplo, quando a Taylor Swift se vinga do ex-namorado Joe Jonas fazendo uma música chamada Better Than Revenge para a garota que ficou com ele, onde fala que "ela é mais conhecida pelas coisas que faz na cama", isso é slut-shaming. Ela usa o fato da mulher gostar de fazer sexo como se isso desvalorizasse quem ela é. Como se fosse algo para se envergonhar. Quando eu na Hora da Conversa pensei que as mulheres fazendo o Ice Bucket Challenge seminuas estavam querendo mostrar o corpo, as "piriguetes", enquanto não pensei isso dos homens - foi slut shaming. 

E realmente é muito fácil para gente cair nessa mentalidade puritana e reforçar isso, então é sempre bom tirar um momento para pensar em como estamos agindo. Por que seria ruim mostrar que gosta de sexo?

Já que estamos aqui, a frase da capa, "Ensinamos às meninas que elas não podem ser seres sexuais da mesma forma que os meninos são", é da autora Chimamanda Ngozi Adichie em sua paletra dos TED, e também indico seu livro Americanah, lançado no Brasil pela Companhia das Letras. Talvez você reconheça porque foi usado na música da Beyoncè, "Flawless" - We teach girls that they cannot be sexual beings in the way that boys are.


-dana martins


TAGS: , , , , , , , ,

Mostre para o autor o que você achou Recomende:

MAIS CONVERSAS QUE VOCÊ VAI GOSTAR

4 comentários

  1. Slut Shaming é a coisa que me incomoda na série A Seleção (Kiera Cass). Eu gosto da série (estou no segundo livro), mas o tempo todo eu fico "Pera, isso não foi legal". Passa tão despercebido que a gente acaba assumindo como natural. A protagonista sempre desqualifica as meninas mais sensuais, com decotes, as mais vaidosas... E estas são sempre não muito inteligentes e fúteis, como se fosse impossível possuir as duas características.

    É o tipo de coisa que a gente (nem sempre) faz por mal. Realmente fomos ~ensinados~ a pensar assim, a palavra é bem essa mesmo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Felipe!!!!! Muito obrigada por falar isso de A Seleção, os livros escorregam taaaanto nesses detalhes, que eu não tenho nem energia pra comentar. E tem demais nesses livros. Aliás, infelizmente esse é quase um clichê de romance com mocinha inocente disputando o cara com outras. Ela é a garota inteligente, que gosta de livros, não é como as outras. (curiosamente, é ela que tá lá enrolada com os homens) E é exatamente o que esses gifs mostram. De um lado, somos ensinados a pensar assim, do outro todo mundo quer e fica nessas ironias.

      Excluir
  2. Dana, sempre trazendo novos assuntos aqui.
    Gente eu nem sabia que existia o Slut shaming, não sabia que tinha um nome, para isso.

    Agora que fui reparar também no exemplo da Seleção. Aquele momento de eu preciso analisar cada personagem minha para ter certeza de não fazer esses esteriótipos ahahah

    ótimo post! :D

    ResponderExcluir
  3. Muito bom seu texto! Ainda hoje estava conversando sobre isso, o slut shaming nosso de cada dia, e o quanto isso castra as mulheres.

    ResponderExcluir

Posts Populares

INSTAGRAM


Instagram

FALE COM A GENTE!

Nome

E-mail *

Mensagem *