CCSociedade Isabelle Fernandes

Pais e filhos

17.8.14Isabelle Fernandes


"Você me diz que seus pais não entendem
Mas você não entende seus pais.

Você culpa seus pais por tudo

[...]São crianças como você.
O que você vai ser

Quando você crescer." 

Eu sou o tipo de pessoa que dá mais valor à melodia de uma música ao invés da letra. Na verdade, raramente me importo com o que está sendo cantado, contanto que a melodia me embale. Mas sempre que ouço essa estrofe do Renato Russo eu penso no quanto esse cara foi genial, e no quanto essas palavras são a mais pura verdade. Nós sempre dizemos que nossos pais são malucos, injustos, às vezes até ultrapassados e de uma certa forma, cruéis. Cada erro deles é encarado por nós como a prova do quanto somos injustiçados. Mas será que, lá no fundo, eles também não se sentem injustiçados?

Eu sei, não é fácil pensar no outro lado. Ainda mais por que sim, os pais cometem muitos erros. Muitas vezes são erros que os outros não tardam a apontar como irresponsabilidade, mimo demais, severidade demais, enfim. Sempre é algo demais ou de menos. E sim, nós somos moldados a partir das vivências e das instruções dadas na nossa família, o que significa que os pais são diretamente responsáveis por uma boa parte de quem nós somos hoje.

Só que tem um detalhe: eles são humanos. E como todo ser humano, eles erram.

"BEBEZINHA DO PAPAAAAAAI"
"Pelo amor de deus"
Imagine que um belo dia você tem em mãos a responsabilidade total pela vida de uma criaturinha minúscula e frágil. Quem já pegou um bebê no colo sabe o medo que dá, parece que se você respirar com muita força ele vai quebrar ao meio. Mas, não tardamos a devolver o bebê para os pais e pronto, alívio. Os pais não tem essa opção, né (alguns até fazem isso, mas já são outros quinhentos q). É esperado que eles saibam o que fazer quando o bebê chorar, que eles saibam como dar a disciplina sem ser severos, que eles saibam quando se deve dar a liberdade e quando se deve proibir, enfim, que eles saibam como educar. Cuidar é trabalhoso, mas se aprende no dia a dia. Educar é que é o grande problema.

Nossos pais e avós são da geração das certezas. Não haviam muitas dúvidas sobre o que eles fariam com suas vidas, ou como educariam seus filhos. Era como se houvesse um manual inconsciente e coletivo, totalmente inquestionável pela grande maioria. Já nós nascemos na época das incertezas. Fala sério, até hoje não sabemos se o bendito ovo faz bem ou mal à saúde!!! Cada nova pesquisa indica uma coisa diferente, e isso se reflete em absolutamente todas as vertentes da nossa vida, inclusive na educação das crianças. Será que é melhor deixar na creche ou com a avó? Escola pública ou particular? Castigo ou conversa? Ballet, natação, karatê? Libera a festa na casa do amigo ou proíbe? Vai buscar ou deixa ele se virar sozinho? Isso é só o começo, porque tem muito mais.

Também pode acontecer de a sua filha sair viajando com um alien...
Eu nem tenho filhos ainda e quando para pra pensar nessas coisas fico maluquinha. E aí vem a grande questão::: como os pais conseguem lidar com tudo isso sem enlouquecer?? Bem, aí é que está. Por serem humanos, erros e decisões equivocadas são esperados. Mas vivemos num mundo em que errar não é permitido. Precisamos ser perfeitos, úteis. Cada passo em falso é percebido e apontado. 

Então, sim, eles enlouqueceram. Ou estão enlouquecendo aos poucos.

Fico pensando em como devem se sentir quando os filhos saem, diante desses jornais sanguinolentos exibindo todo o tipo de desgraça que pode acontecer a quem se aventura por aí. Afinal, a integridade física de um filho é responsabilidade dos pais. Isso ainda fica mesmo depois que se tornam independentes. Penso também em como deve ser quando percebem que fizeram algo errado com os filhos. Na culpa que deve surgir, e a angústia de não saber se deve pedir desculpas ou mostrar que ele é quem possui a palavra de ordem (porque pais devem mostrar autoridade diante dos filhos). Em como devem se sentir mal quando descontam seu estresse em quem tem nada a ver com isso. Ou até tem, mas não possui idade para perceber ou controlar seus atos. Em como deve ser angustiante ver que aquela pessoa que um dia foi minúscula e frágil, que o considerava como a pessoa mais incrível do mundo agora não tem mais paciência para uma conversa.

Talvez mais pessoas além de mim pensem sobre essas coisas também, e provavelmente quase todas não mudam sua forma de agir com os pais, assim como eu. E assim como mesmo diante de tantas dúvidas, os pais geralmente continuam a agir da mesma forma. Dia após dia, o mesmo ciclo de falta de escuta se repete...

Mas talvez nem tanto assim. Afinal, sempre coloco o guarda-chuva na bolsa quando ela fala.

- isabelle fernandes

TAGS: , , ,

Mostre para o autor o que você achou Recomende:

MAIS CONVERSAS QUE VOCÊ VAI GOSTAR

5 comentários

  1. Só tenho dois coisas para falar:
    1º VOCÊ CITOU LEGIÃO, MEU CORAÇÃO SAIU DO PEITO. (tinha que ser em caps mesmo, vc sabe né)
    2º Esse foi seu melhor texto, queria até falar mais coisas, mas não tenho nada a acrescentar, concordo em número, gênero e grau com tudo tido.

    ps: "Nossos pais e avós são da geração das certezas.(...)á nós nascemos na época das incertezas. " Lembro de um professor falando isso, lembro que de querer aplaudi-lo durante a aula.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Já viu o post?? SUA STALKER SHDFUHUGDHGIDFHGIDFGDHG

      Enfim. Que outras coisas você queria falar? Desabafe, jovem

      (provavelmente eu devo ter me ligado na fala desse professor, mas obviamente não me lembro de nada q)

      Excluir
    2. hahahahhahahhahahahhaha
      Não tenho nada mais para falar, como disse. Você falou tudo.
      STALKO MESMO...SOU DESSAS. HAHAHAHAHHAHA

      Excluir
  2. Você me diz que seus pais não entendem, mas você não entende seus pais, logo você culpa seus pais por tudo, porém isso é absurdo porque são crianças como você.

    Acho que se você colocar as conjunções certas, dá pra entender a mensagem só pela música. UASHUASHAUSHAS

    Ok, agora a minha opinião é: a manifestação de imaturidade entre pais e crianças é a mesma, só que se dão em situações diferentes. Seus pais são crianças na arte de serem pais. E você é criança na arte do mundo, "das ruas, yo". AUSHUASHA Essa é a minha visão.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Renato Russo tem lá o seu jeito de falar as coisas HFUGFHGUIDFHGUIFHGIDHG

      E é isso mesmo. No fim das contas somos todos crianças (e por um lado isso é até bom) xD

      Excluir

Posts Populares

INSTAGRAM


Instagram

FALE COM A GENTE!

Nome

E-mail *

Mensagem *