CCIndicação CCLivros

Volta ao Mundo em 12 Livros: Jane Austen é pop

5.7.14Paulo V. Santana


Metade do ano já se foi e passeamos por seis países com o Volta ao Mundo em 12 Livros. Estamos prestes a embarcar para a Itália, mas antes precisamos homenagear a escritora que nos acompanhou pela Inglaterra em junho, a Jane Austen. Hoje, convidamos o Gabriel Martins para contar um pouco sobre a experiência dele com os livros da escritora inglesa e também com as adaptações modernas dos romances. Continue lendo para saber mais! 


Apesar de não estar participando ativamente do Volta ao Mundo em 12 Livros, fiquei muito animado em saber que haveria um mês dedicado à Jane Austen. Os livros dela foram alguns dos primeiros clássicos de literatura inglesa com os quais tive contato, é uma das minhas autoras preferidas, e eu li todos os seus romances completos.

O meu primeiro contato com a autora foi na 7ª série, eu tive que ler “Orgulho e Preconceito” para fazer um trabalho para a escola. O vocabulário mais rebuscado causou certo estranhamento, no entanto, à medida que eu prosseguia a leitura, me apaixonei completamente pelas personagens, e ria bastante dos diálogos, marcados pela audácia e a ironia de suas personagens.

O que mais me atraiu nos romances da Austen foi a sua universalidade nas personagens e nos temas tratados. Embora os romances retratem a sociedade burguesa da Inglaterra na virada do século XVIII para o XIX, as personagens são bem construídas e parecem pessoas que poderiam fazer parte do seu cotidiano. Além disso, os livros se tornam mais divertidos uma vez que você se acostuma melhor com estilo da autora e consegue perceber algumas ironias mais sutis que estão presentes no texto.

Edições lindas dos livros da Austen em capa dura.

Dentre os livros da Austen, há três para mim que se destacam: “Orgulho e Preconceito”, “Emma” e “Mansfield Park”. Em minha opinião, O&P é o que tem os melhores diálogos, nele a escrita da Austen está em seu primor. Emma é um dos últimos, e maiores, romances da Austen, gosto muito dele pelo modo como a personagem é desenvolvida, fora que a história tem diversos momentos engraçadíssimos. Por último, mas não menos importante, “Mansfield Park”, também um dos últimos e maiores romances dela, é o único cuja personagem principal não é uma garota burguesa – e sim uma menina pobre que vai morar com os parentes ricos –, isso causa uma diferença enorme na narrativa. 

Muitas vezes, ao ler uma história da Austen, ela pode parecer muito familiar. Isto se deve a enorme influência dela na atualidade, algumas histórias muito famosas, como “O Diário de Bridget Jones” e “Patricinhas de Berverly Hills”, foram inspiradas pelos livros da Jane; nestes casos, “Orgulho e Preconceito” e “Emma” respectivamente. Além disso, há inúmeras adaptações de Jane Austen para minissérie, webseries, até HQ e mangás!

Eu acompanhei duas adaptações em webseries de Austen: “The Lizzie Bennet Diaries” e “Emma Approved”. Também houve uma adaptação de um dos romances não terminados de Austen, “Sanditon”. As adaptações são um sucesso completo em transpor a história para a contemporaneidade, adaptando a linguagem dos diálogos, e usando o formato de vlog para contar as histórias. Embora, muitas vezes, as personagens sejam completamente diferentes do que nós imaginamos pelas descrições físicas nos livros, as personalidades deles são extremamente fiéis, e as séries são inclusivas contando com atores de diversas raças. 

Elenco de "The Lizzie Bennet Diaries"

“The Lizzie Bennet Diaries” é uma adaptação de O&P em que a Lizzie Bennet decide contar as desventuras de sua família através de vlogs no seu quarto. Além de dialogar frequentemente com as duas irmãs, ela faz até se “fantasia” de outros personagens e faz teatrinhos para contar suas histórias! Já em “Emma Approved”, Emma é a dona de uma empresa de life-coaching, através da qual ela tenta ajudar a melhorar a vida das pessoas. 

“The Lizzie Bennet Diaries" durou cerca de um ano e já acabou. O sucesso da série foi tão grande que ela foi lançada em DVD. Já “Emma Approved” está no 56º episódio, e longe do fim da história. Recomendo muito que acompanhem a série, e ela não para nos vlogs, há também blogs e redes sociais usados pelas personagens da série. 

Tá esperando o quê pra ir assistir as webseries e ler os livros da Jane?


- Gabriel Martins (Blog)

TAGS: , , , , , , , , ,

Mostre para o autor o que você achou Recomende:

MAIS CONVERSAS QUE VOCÊ VAI GOSTAR

4 comentários

  1. Amo Jane. E adorei The Lizzie Bennet Diaries. :D

    ResponderExcluir
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  3. O filme de 2005 de Orgulho e Preconceito é certamente o filme que mais vi na vida e um dos meus preferidos. Eu tenho o livro há mais de ano e realmente não sei o porquê de não ter lido ainda, mas tenho certeza que é apaixonante e, quando ler, vou querer os outros dela.
    Beijos!
    https://antropologiaficcional.wordpress.com

    ResponderExcluir
  4. Se estivesse viva nos dias de hoje, Jane Austen seria o carro chefe do chicklit, eu acho. Li 3 livros e uns contos/novelas. Como a maioria das pessoas, amo O&P, mas acho Persuasão tão bom quanto, apesar desse segundo ser menos lembrado. Uma coisa que admiro em qualquer livro é o humor. Jane Austen me fez dar gargalhadas. Paixão eterna <3

    ResponderExcluir

Posts Populares

INSTAGRAM