Cora Coralina Edwin Morgan

Um breve guia para amar poesia

13.2.14Elilyan Andrade


Há algum tempo atrás fiquei chocada quando li que na Rússia um homem matou outro por causa de poesia. UM HOMEM FOI MORTO POR NÃO GOSTAR DE POESIA! Fiquei horas lendo e relendo a matéria sem saber o que pensar sobre aquilo. Parte de mim achou bem feito para o não amante de poesia, outra parte ficou indignada com a perda de uma vida por tamanha banalidade.

Eu amo poesia. Sempre amei. Foi o primeiro gênero literário que escrevi - até hoje guardo diários repletos de poemas escritos por mim - e nunca compreendi direito porque a grande maioria das pessoas não gostam desse gênero literário. Depois de muito pensar acho que descobri o porque.

Poesia é brincar com palavras
como se brinca com bola, papagaio, pião
Só que bola, papagaio, pião gastam,
as palavras não...” 
José Paulo Paes

Vem desvendar esse mistério. 

A poesia convida os leitores a jogar com os sons e os sentidos das palavras, então nada de ler poesia de forma silenciosa. Poesia foi feita para ser declamada, pois ela está intrinsecamente relacionada a oralidade. Conta-se que há 2.500 anos, o poeta grego Simónides de Ceos encontrou um dia seu discípulo Baquílides, escrevendo suas odes sobre uma placa de cera e o acusou de trair a poesia cuja magia e encanto, dizia, estava em sua expressão declamatória e não na palavra escrita. “A poesia, afirmava ele, é uma pintura que fala”. 

Não acredita me mim? Ok. Então vamos fazer o seguinte exercício:

LEIA SILENCIOSAMENTE O POEMA “One Cigarette”, de Edwin Morgan (para aqueles que não sabem inglês vale jogar no Google Tradutor e lê a tradução) . 

One Cigarette
No smoke without you, my fire.
After you left,
your cigarette glowed on in my ashtray
and sent up a long thread of such quiet grey
I smiled to wonder who would believe its signal
of so much love. One cigarette
in the non-smoker’s tray.
As the last spire
trembles up, a sudden draught
blows it winding into my face.
Is it smell, is it taste?
You are here again, and I am drunk on your tobacco lips.
Out with the light.
Let the smoke lie back in the dark.
Till I hear the very ash
sigh down among the flowers of brass
I’ll breathe, and long past midnight, your last kiss.
Edwin Morgan


AGORA ESCUTE “One Cigarette”, de Edwin Morgan. Dê play no vídeo* abaixo. 
* Aviso: ovários podem explodir. Prepare-se para o sexo hipnótico que é a voz de Tom Hiddleston.



Percebeu que o poema ganhou um novo significado a partir do momento em que ele foi ouvido? Talvez um dos motivos que fazem você não gostar de poesia é que está lendo ela de forma errada. LEIA POESIA EM VOZ ALTA. Não precisa gritar em praça pública. Comece lendo em voz baixa, como se saboreasse as palavras; leia rapidamente dando ritmo e entonação as palavras; depois leia pausadamente com atenção e por fim, leia para alguém. A cada nova leitura a poesia vai gradativamente impregnando sua alma e coração, mexendo com seu modo de pensar e sentir. 

Ler, mesmo que em voz alta, sem compreender as palavras ainda podem fazer você desprezar poesia. Não tenha vergonha nenhuma de apelar para aquela olhadinha básica no dicionário quando encontrar uma palavra tenebrosa. Muitas vezes parece que os poetas ficam horas escavando o dicionário para criar um poeminha, então quando for ler um poema USE UM DICIONÁRIO, com ele você vai passar a compreender mais a essência da poesia.

Ressalva
"Versos... Não. 
Poesia... Não. 
Um modo diferente de contar velhas histórias."
Cora Coralina

Para finalizar minha última dica para que você aprenda a amar poesia é: SINTA. Abra o seu coração, pois ele é muito mais essencial do que sua mente para se apaixonar por poesia. 



P.S1 - As imagens desse post foram retiradas do Tumblr Poeme-se, que mistura o universo da poesia com a fotografia.

P.S2 - Para quem quer mais poesia a Thalia Melo, do blog Doce Escrita, falou no Clube de Escrita um pouquinho sobre seu processo de escrita de poemas. Leia aqui.

- elilyan andrade

TAGS: , , , , , , ,

Mostre para o autor o que você achou Recomende:

MAIS CONVERSAS QUE VOCÊ VAI GOSTAR

2 comentários

  1. numa aula de filosofia a professora disse que não existiu nenhuma sociedade que não tivesse a poesia como elemento de sua história e achei isso tão interessante!!

    ResponderExcluir

Posts Populares

INSTAGRAM