austrália autor contemporâneo

Volta ao Mundo em 12 Livros: Austrália

7.1.14Elilyan Andrade


Olá, viajantes do “Volta ao Mundo em 12 Livros”! Chegou, enfim, a hora de zarpar no projeto literário do ConversaCult para o fantástico ano de 2014. Preparados? Opa, peraí... você ainda não conhece o “Volta ao Mundo em 12 Livros”?! Então clica AQUI e fica por dentro do projeto que fará você navegar por altos mares e viver incríveis aventuras. ;)

Para quem já faz parte do “Volta ao Mundo em 12 Livros”, nossa viagem começa com um passeio pela Austrália com Markus Zusak, autor consagrado de 5 livros publicados. E um país que está totalmente do lado oposto ao Brasil com certeza só poderia trazer surpresas. Por isso, acredito que todos nós vamos nos surpreender com a Austrália!

Que saber mais? Vem comigo!

>> Muito mais do que cangurus e coalas

A Comunidade da Austrália, vulgo Austrália, é um país localizado na menor área continental do mundo, a Oceania. Por estar localizada em um lugar cheio de pequenas outras ilhas, a Austrália também é conhecida como continente-ilha. Durante cerca de quarenta mil anos antes da colonização europeia iniciada no final do século XVIII, o continente australiano e a Tasmânia eram habitadas por cerca de 250 nações individuais de aborígenes. Por volta de 1606, os holandeses e ingleses decidiram colonizar o continente-ilha e promoveram uma matança. 

A Austrália está entre os países mais desenvolvidos e procurados para esportes de aventura. Juntamente com a Nova Zelândia, esses países aproveitaram as oportunidades que suas características geográficas lhes permitiram e são perfeitos para os amantes de esportes radicais. Rafting, surfe, canyoning, mergulho, vôo livre, bungee jumping, paraquedismo, mountain bike e muita adrenalina e coragem são o suficiente para passar um ano de aventuras na Austrália.

>> Literatura australiana
“Quando falamos em literatura australiana, devemos em realidade considerar, pelo menos, três subsistemas: o da literatura escrita por brancos, a escrita por aborígenes e a escrita por imigrantes e descendentes que não britânicos.” - Eduardo Marks 
Embora com forte influência da Inglaterra, a literatura australiana possuía desde o princípio características próprias, como a maturidade e uma certa tendência a relatos descritivos (talvez resultado do fato dos primeiros colonos serem criminosos deportados, soldados e administradores). Mas foi só no século XIX que a literatura australiana se firmou tratando de assuntos locais. Muito antes do romance e do teatro, foi a poesia que ajudou a formar uma identidade literária no país.
Um Dia De Sonho

Naquela negra colina, contra um amplo riacho azul,

Arthur Phillip estava em um dia de sonho,
Quando as névoas da manhã rolaram para o oeste
E o céu florido em uma baía de ouro.
Aqui, na hora que brilha e soa à distância,
Bilhou a primeira velha bandeira da Inglaterra como uma estrela;
Aqui em um momento de Agosto, com oração e louvor,
Nasceu a esplêndida nação de hoje em dia 
E aqui, ontem, esta majestosa terra
De silêncio imemorial que se extinguiu. 

Henry Kendall (1839 - 1882)
A partir do século XX, o romance superou a poesia e o tema nacionalista foi posto de lado em favor da vida urbana, história dos aborígines e outros temas diversos, o que suscitou em um crescimento na produção literária.

>> Os escritores australianos

A Wikipédia possui uma lista bacana com alguns escritores australianos e foi através dela que tive algumas surpresas chocantes, por exemplo, Rhonda Byrne, autora do best-sellerO Segredo”, é australiana!!! Sempre imaginei que Rhonda Byrne fosse americana. A escrita dela tem pinta de americana, então sempre achei que ela fosse made in the USA. 

Outro escritor que eu já conhecia e nunca desconfiei que fosse australiano foi Geoffrey Blainey, o autor de "Uma Breve História do Mundo". Sempre imaginei que Blainey fosse britânico. O cara é historiador, escreveu dois best-seller sobre a história do mundo, então ele tinha que ser britânico, mas NÃOOOO, o homem nasceu em Melbourne e foi criado lá.

Sabe aqueles livros de auto-ajuda que tratam da relação entre homens e mulheres, como “Por que os Homens Mentem e as Mulheres Choram?” e “Por que os Homens fazem sexo e as Mulheres fazem amor?” Pois é… Australianos também! Allan Pease e sua esposa, Barbara Pease (apenas a escritora que mais vende na Austrália) são mais dois escritores do país dos cangurus.

Interessante observar que grande parte dos escritores australianos que não escrevem sobre a história do país ou os aborígines eu reconheci o nome e suas obras, mas jamais imaginei que fosse australianos. É como se a escrita literária australiana tivesse sido influenciada pela imigração promovida desde a Primeira Guerra Mundial.

>> Nosso guia de viagem: Markus Zusak

Mais novo de quatro filhos de um austríaco e uma alemã, Markus Zusak, nasceu em Sidney e cresceu ouvindo histórias a respeito da Alemanha Nazista, sobre o bombardeio de Munique e sobre judeus marchando pela pequena cidade alemã de sua mãe. Foi com base nas experiências vividas pelos seus pais que Zusak escreveu, até o momento, seu maior sucesso: “A Menina que Roubava Livros”. O livro que conquistou a crítica e o público no mundo todo é um belo exemplo da prosa de Zusak: inteligente, refinada, poética e com leves doses de sarcasmo que conquista qualquer leitor. 

Além de “A Menina que Roubava Livros”, Zusak já publicou “Eu Sou o Mensageiro”, “O Azarão”, “Bom de Briga” e “A Garota que Eu Quero”. No momento ele trabalha no livro “Bridge of Clay” e nas horas vagas surfa (como todo bom australiano) e assiste filmes. 

Empolgados com nosso primeiro destino e guia? Conhece alguma curiosidade sobre a Austrália ou o Markus Zusak? Então conta pra gente!


- elilyan andrade

TAGS: , , , , , , , , , , ,

Mostre para o autor o que você achou Recomende:

MAIS CONVERSAS QUE VOCÊ VAI GOSTAR

5 comentários

  1. Ótimo post!! Aliás, preciso dizer: esse projeto literário é awesome! Vou tentar ler todos os autores e acompanhar tudinho.
    E o Markus Zusak é um dos meus autores favoritos <3

    ResponderExcluir
  2. John Marsden, autor da série Amanhã (♥), também é australiano mas não está na listinha da Wikipédia. Enfim, ainda não conhecia este projeto, mas adorei! Estou louca para que fevereiro chegue logo e... Japão! *___*

    ResponderExcluir
  3. A Justine Larbalestier também é australiana *-*

    ResponderExcluir
  4. Adorei!Já estou lendo A menina que roubava livros e estou amando!

    ResponderExcluir
  5. Geraldine Brooks também é australiana. Li "As memórias do Livro" e é maravilhoso!

    ResponderExcluir

Posts Populares

INSTAGRAM


Instagram

FALE COM A GENTE!

Nome

E-mail *

Mensagem *