2013 As Cartas de John Lennon

CCAwards parte 3: Top 10 livros de 2013

17.1.14Paulo V. Santana


Nas primeiras semanas, tivemos os melhores filmes e os melhores na música. Agora, prosseguindo com o CCAwards 2013, vamos aos livros que mais gostamos no ano que passou. Como nem sempre é possível acompanhar os livros que vão chegando na livraria ao longo do ano, entre os nossos escolhidos tempos também livros lançados há mais tempo. Recentes ou não, vamos aos livros que mais marcaram a equipe do CC em 2013! E mais: vote também pode escolher o seu favorito!




>>> ANA LUÍZA: "Abandono", de Meg Cabot
(Título original: Abandon)

É a história de uma menina que teve uma experiencia quase morte e, foi um dos melhores livros que já li. A história me prendeu do início ao fim e estou louca atrás da continuação que ainda não saiu no Brasil.



>>> BRENDA: "Divergente" e "Insurgente", de Veronica Roth
(Título original: "Divergent"/"Insurgent")

Uma distopia sensacional que me prendeu desde o começo. Li os dois livros super rápido e já estou quase morrendo de ansiedade para ler o último: Convergente. Teremos o filme em breve, então para quem não leu ainda, é uma boa indicação :D



>>> DANA: “Wearing The Cape”, de Marion G. Harmon

Eu desejei que em 2013 eu encontrasse bons livros que não fossem a continuação de algo que eu já estava lendo, Wearing the Cape mostrou que eu ainda podia encontrar coisas novas legais. Praticamente engoli o livro, adorei a abordagem sobre super-heróis e carrego até agora algumas coisas sobre viagem no tempo. Como se isso não fosse o bastante, ainda é um universo de super-heróis onde o Super-Homem pode ser uma mulher sem o menor problema. Lindo.


>>> DIEGO: “As Virgens Suicidas", de Jeffrey Eugenides
(Título original: "The Virgin Suicides")

Este foi um ano complicado para as minhas leituras, mas talvez isso tenha facilitado a escolha. Eu já era apaixonado pela história, mas a redescobri ao ler o livro. A poesia tragica da história é fascinante, e quase obrigatoria a quem quiser entender melhor a condição feminina perante a opressão social.


>>> ELILYAN: “O Grande Gatsby”, de F. Scott Fitzgerald
(Título original: "The Great Gatsby")

Ao relatar a estória do novo rico Jay Gatsby através dos olhos do jovem Nick Carraway Fitzgerald consegue fazer uma sutil crítica ao “sonho americano”. O romance possui uma narrativa simples, mas ao mesmo tempo grandiosa e dessa forma conseguiu colocar Gatsby no meu “Top 5 Personagens Preferidos de Todos os Tempos”. Também foi o livro que mais reli esse ano (6x).


>>> IGRA: "Toda Poesia", de Paulo Leminski

Eu não li muitos livros esse ano, mas com certeza esse merece estar nessa lista. Não é ficção e não se trata de uma história, mas é o tipo de livro [link] que todo mundo deveria ler antes de morrer. E ele esteve na lista dos mais vendidos - mesmo que contrariando as expectativas.

>>> ISABELLE: "As Cartas de John Lennon", de Hunter Davies
(Título original: "The John Lennon Letters")

Como o título já diz, essa é uma biografia do Lennon que conta a história dele através de todas as cartas, bilhetes e até mesmo listas de compras escritas por ele. Ler esse livro mexeu muito comigo, porque eu me senti íntima do John. Fiquei sabendo de pequenos detalhes da vida dele, da rotina, e dos trejeitos particulares. Vivenciei cada briga, cada carta de amor, a ascensão da carreira, o dia fatídico onde ele morreu. Enfim, depois de ler esse livro me sinto como se tivesse conhecido John Lennon, pelo menos uma parte dele.


>>> JOÃO: "Ratos", de Gordon Reece
(Título Original: "Mice"

Apenas porque foi o livro que mais me empolgou durante a leitura (o que, ultimamente, tá muito difícil de acontecer) em muito tempo e que conseguiu abrir minha mente para novos gêneros literários. Sem falar na escrita do autor, que é genial. Um livro meigo, sangrento, desesperado, profundo... Obrigatório para quem gosta de se envolver (de verdade) com uma história. 


>>> MICHELLE: "O Jantar", de Herman Koch
(Título Original: "Het Diner"; em inglês, "The Dinner") 

Um livro sobre as aparências e como somos enganados por elas. A história começou de um jeito, teve algumas guinadas e me surpreendeu totalmente no final. Mais que recomendado!



>>> PAULO: "O Lado Bom da Vida", de Matthew Quick
(Título original: "The Silver Linings Playbook")

É o livro mais bem escrito ou com a história mais genial que li esse ano? Não. Mas esse foi o livro que abriu o ano e todas as coisas boas e mudanças que aconteceram nos meses seguintes foram influenciadas pelo que eu li. 2013 não teria significado tanto sem ele. Obrigado (de novo), Quick. 



Depois de conhecer o Top 10 da equipe do CC, diga-nos: qual foi o favorito de vocês em 2013? É só votar abaixo! O mais votado vai aparecer por aqui na última sexta-feira do mês.


TAGS: , , , , , , , , , , , , , ,

Mostre para o autor o que você achou Recomende:

MAIS CONVERSAS QUE VOCÊ VAI GOSTAR

0 comentários

Posts Populares

INSTAGRAM


Instagram

FALE COM A GENTE!

Nome

E-mail *

Mensagem *