Catching Fire CCFilmes

[Resenha Misturada] Jogos Vorazes: Em Chamas, filme

22.11.13João Pedro Gomes

por ConversaCult

- "Jogos Vorazes: Em Chamas"
The Hunger Games: Catching Fire (2013)
- Direção: Francis Lawrence
- Roteiro: Simon Beaufoy, Michael Arndt, Suzanne Collins (autora do livro)
- Atores: Jennifer Lawrence, Josh Hutcherson, Liam Hemsworth, Woody Harrelson, Elizabeth Banks, Donald Sutherland...
- Ação / Aventura / Ficção Científica - 14 Anos  - 146 min. – Trailer
- Nos cinemas brasileiros desde 15 de novembro de 2013






Mini-crítica:
Não teve jeito, foi como os trailers previram. Em Chamas conseguiu ser o filme perfeito, pelo menos aos olhos da equipe. O nível de detalhes, a fidelidade ao livro, a carga emocional, a performance dos atores... Esses e muitos outros motivos fizeram desse filme mais do que uma continuação da franquia, mas um divisor de águas no histórico de adaptações literárias no cinema. Hoje, três dos membros da equipe vêm (mais uma vez) falar sobre os motivos do filme ter sido tão bem sucedido e por que ele vai ganhar toda a sua atenção - se é que isso já não aconteceu.

Sinopse:
Após terem vencido a 74ª edição dos jogos vorazes, Katniss e Peeta precisam participar da turnê dos vitoriosos, viajando por todos os distritos de Panem. Mas, durante o percurso, eles percebem que sua vitória nos jogos teve um efeito diferente do esperado na população, que viu em seu ato final na arena uma tentativa de se rebelar contra a opressão da capital. Agora, cabe à Katniss, sob pressão do presidente Snow, tentar corrigir seu erro e trazer a paz de volta à nação. Mas talvez seja tarde demais para isso.

Quer saber mais? Clique abaixo para conferir a resenha completa.

>>> Dana
"Em Chamas... O que dizer de Em Chamas? Em Chamas não é o meu livro preferido da trilogia Jogos Vorazes e esse ano foi uma explosão de adaptações no cinema. Mas de todas elas... Em Chamas fez a diferença. Poucos filmes se conectaram emocionalmente comigo assim."

Em Chamas foi um filme especial para a Dana, que derramou lágrimas de emoção logo nos primeiros minutos. Segundo ela, foi possível sentir na pele a tristeza e a angústia da situação, sentimentos que não tinham surgido durante a leitura do livro. Para Dana, "se um filme, não importa qual seja, te faz entrar na história e senti-la na própria pele, ele por si só já é uma experiência completa".


Além disso, ela achou o filme bem detalhista, exatamente o tipo que mais gosta - "daqueles em que cada detalhe tem um significado maior. No geral, é uma história completa e boa para qualquer um assistir, mas se você começar a explorar, tem tanta coisa para aproveitar. E pensar. E discutir...". Sem falar na adaptação, que ela considera um dos pontos mais fortes de Em Chamas, já que "o filme amarra muito do que é passado no livro de uma maneira mais direta e mais fácil para as pessoas entenderem (sem parecer idiota, porque mesmo assim é difícil acompanharem). É quase um bom resumo carregado de emoção e com cenas extras para o universo de Jogos Vorazes".

Dana também diz algo curioso: que sentiu um sentimento estranho com o filme. Isso porque ele mostra o lado sério dos livros de forma mais direta que o anterior, e muita gente está se dando conta disso agora. "Mas não é curioso que as pessoas que se dizem não se interessar por modinhas adolescentes, romances ou sei lá o que, tenham sido justamente as mais preconceituosas? E aquelas que falharam em perceber o tom crítico do primeiro, de olho só no casal principal, precisaram de um filme que cospe na cara o conteúdo mastigado (sem parecer mastigado) para entender?", desabafa, indicando ainda um espaço para aqueles que quiserem ver mais sobre o potencial dessa e outras discussões  sobre a série, o centro de treinamento.

No final, Dana faz uma observação para quem quiser assistir o filme: "Lembre que essa é a história da Katniss, não da revolução, não dos Jogos Vorazes, não de um triângulo amoroso, não de Panem. Essa é a história da Katniss."

Nota: 6 conversinhas. "Quando assisto filme com os meus amigos, nós temos a brincadeira de perguntar quando acaba: Quantas conversinhas? A primeira vez eu assisti com o Paulo, e a gente ao mesmo tempo falou: SEIS! (o máximo é 5). Na segunda vez assisti com o meu irmão, e ele respondeu SEIS. (veja bem, a gente NUNCA tinha dado uma nota a mais de 5 - e duas vezes seguidas, por pessoas diferentes). Até meu amigo que não leu os livros (na terceira vez que eu assisti), deu nota máxima."

>>> Isabelle 
A Bells, que se define como uma pessoa muito surtada, citou várias coisas que amou ou que chamaram sua atenção na película.

Ela começa criticando algo que perturba muitos fãs: a dublagem. "Sei que essa história de dublagem vs. legenda dá muito pano pra manga, mas eu fiquei extremamente incomodada com a dublagem da Jen, Josh e o Liam. Nos primeiros minutos do filme eu só conseguia pensar no quanto estava destoante dos atores e ARGH!". 

Assim como a Dana, ela também elogiou muito a fidelidade do filme ao livro. "Acho que essa foi a adaptação mais perfeita que eu já vi em toda a minha vida. Sério. Foi tipo, lindo. Maravilhoso". Mesmo que, durante o filme, ela tenha comentado várias vezes sobre as poucas mudanças que percebeu, Bells não achou que foi algo que alterasse os rumos da história. "Muito pelo contrário. O filme mostra o outro lado, não só o ponto de vista da Katniss, e desde o primeiro filme isso foi um diferencial.".


Bells adorou a atuação do elenco, principalmente do casal de protagonistas. "MINHAS CENAS OTP*  FAVORITAS FORAM LINDAMENTE ENCENADAS. KATNISS E PEETA NA PRAIA, KATNISS E PEETA DORMINDO JUNTINHOS". Ela ainda destaca com aplausos o ótimo desempenho de Sam Clafin, que "fez um Finnick perfeito", e Lynn Cohen, que finalmente deu corpo à Mags de sua imaginação. "Sim, eu nunca consegui imaginá-la direito. Tenho esse problema às vezes". A personagem de Jena Malone também ganhou um lugar especial em seu coração - "Johanna Mason. O nome já basta".

Depois de vários surtos com suas cenas favoritas ("A. CARA. DO. PEETA. QUANDO. O. SNOW. ANUNCIA. O. MASSACRE. QUATERNÁRIO!!!!!!!!! EU MAL CONSEGUI OLHAR PORQUE DOOOOOOOOOOOR AIAIAIAIAI. E A ARENA. A ÁRVORE. O RAIO. A CORNUCÓPIA. GENTE??????????"), a Isabelle termina falando da ansiedade para o próximo filme: "E eu paro por aqui porque já estou perdendo o controle MAL POSSO ESPERAR POR MOCKINJAY ADEUS".

Nota: 6 conversinhas.

*Abreviação para "One True Pairing", que é a combinação única de dois personagens em uma história, assim fazendo o casal perfeito. via

>>> João
"Em Chamas foi incrível. Despertou angústia, desespero, revolta, esperança... Um filme que surpreende do início ao fim pela sua grande profundidade emocional". Para o João, o desenvolvimento dado ao aspecto sentimental do filme foi uma de suas maiores qualidades. "Assisti na sessão de estreia e vi gente desabando em lágrimas desde o início do filme - e olha que era a sessão dublada, que faz perder um pouco do feeling das cenas. Foi ótimo ver os suspiros, sorrisos e sustos coletivos do pessoal. Dava um brilho especial pra coisa toda". 



Entre elogios à atuação, adaptação e visual do filme, ele cita algo que julga resumir bem tudo o que assistiu: "Equilíbrio. Em Chamas foi um filme equilibrado, onde tudo estava em seu lugar. Houve mais destaque na parte política da história do que no primeiro filme, mas as cenas de ação - que é o que todos querem ver - também estavam lá, chacoalhando o coraçãozinho dos fãs. Destacaram mais a Katniss, mas os personagens secundários também tiveram mais espaço. Parece que tudo foi minuciosamente planejado pra fazer um filme de extrema qualidade, e fico muito satisfeito em ver que deu todo esse cuidado deu certo". 

Por fim, João comenta que é impossível não dar a nota máxima para o filme, dizendo que, assim como o restante da equipe, essa é a melhor adaptação literária que já viu. "Mal posso esperar pra ver de novo. E de novo, e de novo... Quantas vezes for preciso. Ainda estou sem palavras pra qualidade desse filme. Apenas assistam Em Chamas. Façam esse favor para as suas vidinhas, por favor".

Nota: 6 conversinhas.

Ou seja...


A equipe inteira assistiu. Todo mundo amou. Você também vai amar. Fim de papo.

Sobre a nota: Não, sério. Mesmo que nem todo mundo tenha vindo recomendar aqui (a fim de evitar repetições, porque é muita gente caindo de amores pelos mesmos motivos), Jogos Vorazes: Em Chamas é recomendação máxima dos integrantes do CC. Não importa se você gostou ou não do primeiro filme, se esse não é seu gênero favorito, se vocês nem sabe o que é Jogos Vorazes e não faz ideia do que está fazendo aqui, nosso único conselho é: corre atrás da história e VAI. ASSISTIR. EM CHAMAS. Se só na primeira semana de exibição no Brasil esse negócio fez tanto barulho, imagina quando o mundo inteiro tiver assistido? Acredite, você ainda vai ouvir muito esse nome por aí. E não vai querer ser o único a não saber o motivo de tanto sucesso. (É isso aí, eu apelei pra chantagem. Mas é por uma boa causa)

Classificação:
 
6 conversinhas + favorito + filme do ano + vai ganhar oscar + assistam AGORA!
(vocês tem noção do que é o filme ter ultrapassado o limite de notas? Reflitam)

TAGS: , , , , , , , , , , , , , , ,

Mostre para o autor o que você achou Recomende:

MAIS CONVERSAS QUE VOCÊ VAI GOSTAR

1 comentários

Posts Populares

INSTAGRAM