CCMúsica Ghost

E não é que a Katy Perry evoluiu? Conheça "Prism"

23.11.13João Pedro Gomes


Sempre é bom para um artista reinventar seu estilo pra não cair na mesmice. E não poderia haver nada melhor para Katy Perry do que trazer novos ares à sua carreira depois da grande exploração (e consequente sucesso) dos doces e perucas de Teenage Dream, algo que ela fez muito bem no seu novo álbum. Se você só ouviu um ou dois singles singles de Prism, saiba que há muito mais desse novo trabalho da (ex) cantora dos cupcakes que vale a pena conhecer. É só clicar aqui embaixo ;)

Eu pretendia falar um pouco de Teenage Dream pra poder fazer as comparações com o novo álbum, mas tudo que eu queria falar pode ser resumido nessa imagem:

(pra não passar em branco, palavras que definem o disco: doces, arco-íris, inocência e amor adolescente)
Mesmo em meio a outras músicas que davam um toque diferente ao disco, não teve jeito: Teenage Dream acabou ficando conhecido como um dos CDs mais divertidos de sua época. O que não é bem uma coisa ruim, já que deu um grande impulso na carreira de Katy Perry e rendeu muitos prêmios e dinheirinhos pra ela. 

Mas toda aquela atmosfera já tinha dado o que tinha que dar, e muita gente ansiava por uma nova era. Ansiedade esta que foi reforçada pelas propagandas do novo disco, onde Katy enterrava seu CD anterior e queimava (!!!!!) a famosa peruca azul.

Deu até medo, esse clima de funeral
Mas o CD lançou e, apesar do primeiro single, Roar, ainda trazer o antigo clima de diversão (me deixando com receio de ouvir o resto - meu deus, o que é aquele clipe?), as outras músicas não deixaram dúvidas: inúmeras mudanças no estilo da cantora acabavam de chegar, nos mais variados aspectos, como letras, sonoridade e vocais.

O que temos agora é uma Katy Perry muito mais mais madura, que aborda assuntos intimistas e esbanja emoção. Além de falar sobre amor através de uma perspectiva mais adulta, as faixas também possuem temas mais profundos, espirituais e religiosos, como já indicam alguns elementos da capa do disco. Vai dizer que você não reparou na luz divina ali?

E o lado mais extrovertido da moça também não se foi totalmente, apenas veio em uma roupagem diferente e menos "brincalhona" do que na de músicas antigas, como Last Friday Night. Um exemplo é a faixa Walking on Air, onde, além da batida eletrônica, também é perceptível o foco maior nos vocais - coisa que, dizem as más línguas, ela costumava não dominar muito bem. This is how we do também é um exemplo dessa nova abordagem.

(Se eu pudesse escolher uma música pra representar o álbum, seria Legendary Lovers. Letra lúdica, sonoridade diferente, vocais de qualidade... tá lindo. Apenas ouçam. Ah, e ouçam Ghost também! E Spiritual... Por favor, ouçam o CD inteiro de uma vez)

O desenvolvimento de Katy Perry foi enorme e superou minhas expectativas. Não que suas músicas anteriores tenham sido ruins (saudades Waking up in Vegas), pelo contrário: foram elas que fizeram eu me apaixonar pela cantora. Mas, em seu novo disco, Katy conseguiu mostrar que é uma artista versátil, que possui muito mais para mostrar do que seu corpo nu entre nuvens de algodão doce. Agora só nos resta esperar novos singles, novos álbuns e muito mais sucesso dessa cantora que, aparentemente, está em um novo e próspero nível de sua carreira. 

(... but you lost the motel keEeEey)
Waking up in Vegas. Porque relembrar é viver.
E você, já ouviu o CD novo da Katy Perry? O que achou? Ele é tudo isso mesmo ou não merece tantos elogios? Adoraríamos saber sua opinião nos comentários :)

TAGS: , , , , , , , , , , , , , ,

Mostre para o autor o que você achou Recomende:

MAIS CONVERSAS QUE VOCÊ VAI GOSTAR

1 comentários

  1. Tive impressões muito parecidas! Os clipes também mudaram... Wide Awake e Unconditionally que o digam. Como uma amiga disse, o clipe de unconditionally é bizarramente legal. Eu gosto da nova Katy (:

    ResponderExcluir

Posts Populares

INSTAGRAM


Instagram

FALE COM A GENTE!

Nome

E-mail *

Mensagem *