clube de escrita Dana Martins

6 Coisas que eu aprendi revisando minha história

19.9.13Dana Martins


Mais um post do Clube de Escrita! E aí, lembram que eu prometi que faria um post sobre revisão depois que terminasse? Então aqui está, eu reuni 6 coisas que eu aprendi para dividir com vocês. Mas se eu tivesse que dar só uma dica, ela seria: escreva sem preocupação, porque a edição faz mágica. SÓ QUE EU NÃO PRECISO E FIZ ESSE POST COM 6 OUTRAS DICAS PRA VOCÊS. \O/ YAAAAAAY

1- Revisar é a parte mais difícil da escrita

Revisar é mais difícil do que escrever 50 mil palavras. Acredite em mim. Pra começo de conversa, é a maldita revisão que te atrapalha a escrever 50 mil palavras. Quem é familiarizado com o NaNoWriMo provavelmente tem em mente coisas como "escreva sem parar", "escreva muito lixo", "não pense", "deixe o editor interno em casa." Todas essas dicas para vencer o NaNoWriMo se resumem a um objetivo: NÃO REVISE QUE VOCÊ NÃO VAI CONSEGUIR ESCREVER. 

Mas então, essa hora sempre chega (pra quem continua escrevendo sem revisar)... Você tem a sua história pronta - um monte de lixo - e precisa transformar aquilo no que, de verdade, a sua cabeça quer. Quanto maior a história, maior o trabalho. E isso não é pra te deixar com medo, largue esse chá agora mesmo e volte aqui. Isso é pra dizer que você vai encontrar dificuldades, MAS VAI SOBREVIVER. E VAI TERMINAR MAIS OU MENOS ASSIM:

Literalmente o meu gif de comemoração.

2- Editar não é revisar

Houston, a gente tá com um problema de vocabulário. Revisar não é editar e, para ser sincera, o nome desse post deveria ser: Coisas que eu aprendi editando. Revisar é você rever para consertar algumas coisas, editar é você alterar, modificar, adaptar e mexer de modo geral. Acho que falta a compreensão de que entre a parte 1) Escrita e a parte 3) Revisão, existe essa coisa chamada 2) EDIÇÃO. Isso significa que quando você termina o seu rascunho lixo, você não tem a obrigação de ter um texto perfeito pronto, porque você vai pegar esse lixo e transformar em algo que faz sentido usando a edição. Sabe disso ajuda MUITO a escrever confiante. A edição pode fazer mágica na sua história. 

3- A história precisa de um descanso

Depois que terminar o primeiro rascunho, fique um tempo longe. Depois que terminar a edição, fique um tempo longe. É tipo quando você encontra um texto antigo seu e percebe um monte de erro, mas lembra que na época você achou muito bom. Você precisa se afastar para tirar aquilo de cabeça. Não é pra aproveitar e deixar a história de lado por um ano, né? Alguns dizem que é bom dar uns três meses, só lembre que no mundo real um escritor sério não tem a eternidade para deixar a história descansar.

4- Tem que praticar a arte do desapego

mais ou menos assim
Nem tudo o que você acha crucial na sua narrativa é tão crucial assim. Essa é a parte mais dolorosa para mim. Você cria um personagem, um diálogo, uma cena ou um hipopótamo e na hora da edição percebe que aquilo não é importante para a história. O pior de tudo é que você já está confortável com aquilo ali e não quer tirar. Só se livrando dessas partes é que você descobre que foi melhor assim.

5- Você sabe o que quer, só não sabe disso

Às vezes escrevendo eu sinto que começo com uma ideia, dou a volta no mundo e termino na mesma ideia - só que dessa vez escrita no papel. Acho que é porque quando a gente pensa em algo, a gente não sabe exatamente como chegar lá, então precisa ir abrindo o caminho como pode (no caso, escrevendo um monte de lixo). E você vai escrevendo, escrevendo, editando, editando... algumas vezes eu cheguei a achar que não sabia nem mais sobre o que era a minha história, só para ver no final tudo se encaixando como eu havia pensado no começo. (ou seja, continue escrevendo mesmo que esteja uma merda)

Seguindo os ensinamentos de uma Lovegood...


6- Deadline importa

Ah, data limite... o que eu seria sem você? Colocar prazos para sua história ajuda muito a terminar. Em parte porque você se organiza pra terminar a tempo (mesmo que nas últimas 24 horas) e em parte porque te impede de ficar eternamente editando (até destruir a sua história). E sem auto-sabotagem! Arranje um prazo e se comprometa a cumprir de qualquer jeito. Umas dicas: Coloque datas exatas tipo 23/10/2013 ou entre em concursos/projetos com deadline.


Bem, por hoje é isso. Espero que tenham gostado! Eu tenho até mais quatro dicas aqui, mas vou guardar para outros momentos. Sabe, você nunca realmente entende as dicas até você aprender sozinho o significado. E você só aprende escrevendo.

-dana martins


Tive que fazer uma edição extra agora um ano depois (outubro de 2014), porque eu claramente não segui minhas dicas para escrever esse texto. Com a falta do 3-Descanso, eu não pude fazer uma revisão que preste e tirar coisas inúteis (4-Desapego). Refinei a dica 2, aqui um print de como estava antes:


TAGS: , , , , , , ,

Mostre para o autor o que você achou Recomende:

MAIS CONVERSAS QUE VOCÊ VAI GOSTAR

3 comentários

  1. Essas dicas servem muito para mim, já que há anos tenho planos de escrever algo maior do que os contos que já escrevi, mas me falta certa dose de disciplina, e também mais motivação (às vezes me perco planejando demais um enredo que acaba nunca saindo do pensamento para o papel).

    Um beijo, Livro Lab

    ResponderExcluir
  2. Por essas e outras larguei mão de escrever e passei a traduzir (fanfic) que dava menos dor de cabeça

    ResponderExcluir
  3. Estou passando pelo processo de revisão de uma história e estou vivenciando tudo isso agora mesmo, adorei a postagem. Estou tentando colocar uma deadline para terminar só que eu acabo fugindo dos meus próprios prazos, haha. :D

    ResponderExcluir

Posts Populares

INSTAGRAM