CCdiário CCdiscussão

Tá tudo bem não estar bem

2.8.18João Paulo Albuquerque


Hoje em dia vivemos numa sociedade que nos cobra 24/7 a felicidade, os sentimentos bons. E isso é destrutivo em vários níveis da nossa vida, não só o emocional. O que a gente devia se lembrar, é que não estar bem, não estar feliz, não é um sinal de que você tenha algum problema, somente que você é um ser humano e nem sempre as coisas vão estar no seu ápice de alegria.

Durante muito tempo, desde que começamos a ver televisão, mexer em redes sociais, conviver com as pessoas, a gente tem essas visões de alegria, curtição, felicidade, que apesar de não notarmos, são somente meras distrações da realidade. Um meio de (muitas vezes) se afirmar feliz aos outros, tentando se conformar e acreditar no que diz, afinal, de tanto repetir, alguma hora se torna verdade, não é mesmo?


Quantas não são as fotos que vemos das pessoas nas redes sociais (especialmente Facebook e Instagram) felizes ou frases que repetem que elas são felizes, que tem o relacionamento maravilhoso, que conseguiram a viagem dos sonhos, em comparação das legendas e fotos das pessoas tristes ou não tão felizes assim? Claro que é muito mais fácil falar que está feliz, até mesmo sem de fato estar, porque as pessoas não costumam se importar com sua tristeza ou tentam simplesmente deslegitimar ela. E tem outra questão, falando que você está feliz, você está "bem" segundo a mídia, segundo o senso comum, segundo todo mundo, sendo que na verdade, estar triste, com raiva, sentindo ódio, querendo chorar, sentir ira, tudo isso e todas as outras coisas tidas como "negativas" fazem parte do ser humano e jamais devemos nos culpar por nos sentir assim. A única coisa que não pode ocorrer é o controle do sentimento sobre nós.

Acho que é por isso que eu gosto tanto do Twitter (apesar de ter tanto Facebooker indo pra lá e infestando meu país com frases de "será que sou gorda(o)" sendo magro e corrente, além de imagem de "bom dia"), porque as pessoas se abrem e falam que estão mal, que estão chateadas, que estão bravas com os amigos, que odeiam alguém da família ou que estão com raiva de alguém, ali os sentimentos negativos são normalizados, não demonizados ou tidos como "errados".

E numa não tão antiga briga com meu amigo, eu me irritei e soltei uma frase que não consigo esquecer: "Sabe o que me irrita? As pessoas querendo ditar como eu tenho que me sentir, como eu tenho que reagir aos meus sentimentos. Eu vou sim levantar a voz, vou sim xingar, vou sim deixar minha raiva falar mais alta se alguém falar bosta e isso me incomodar, por que eu deveria não fazer isso? Só porque dizem ser "falta de educação"? Eu tenho o direito de me expressar de acordo com minhas emoções, só não desrespeitar ninguém".

Creio eu que é isso. Tá tudo bem não estar bem, tá tudo bem ficar mal, tá tudo bem não ter paciência, ter raiva, querer chorar e só ficar deitado na cama por um dia pra ver se o que sente passa. E principalmente, está tudo bem sentir culpa por se sentir assim, apesar de não ser sua culpa.

Not today, life

TAGS: , , , , , ,

Mostre para o autor o que você achou Recomende:

MAIS CONVERSAS QUE VOCÊ VAI GOSTAR

1 comentários

  1. Desse jeito que você fala, parece tão fácil só aceitar que é normal. Mas na hora do vamos ver, eu entro em desespero, tento impedir que os sentimentos "negativos" venham. E se eles vem e me expresso, fico me desculpando depois. Sério, fico muito mal quando descarrego e falo o que estou sentindo, me sinto extremamente culpada.

    ResponderExcluir

Posts Populares

INSTAGRAM