CCConversa CCSociedade

O que é gênero?

11.8.18João Paulo Albuquerque


Depois de vivenciar professor falando que "se segundo os LGBTs gênero é construção social, como existem bissexuais?" e ficar listando quantas coisas erradas tinham na frase, decidi que o melhor era usar isso de inspiração pra fazer um texto sobre o que é gênero e qual a diferença de sexo x gênero. Então partiu? Partiu.

Acho que as pessoas sabem muito sobre como parte da comunidade LGBTQ ou algumas vertentes do feminismo dizem que gênero é uma construção social, mas essas pessoas não entendem o que esses grupos querem dizer. E eu entendo que não entenda, mas não custa pesquisar antes de falar sobre o que não entende e para facilitar o acesso a essa informação, aqui estou eu.

Historicamente, o conceito de gênero baseado em genitália que temos na medicina hoje foi usado para facilitar a divisão de grupos na nossa sociedade, um jeito fácil de separar as pessoas e estudar as suas diferenças com base na genitália. Mas na época, esses estudos (fracos) reforçavam os estereótipos de gênero que seriam aos poucos quebrados hoje pela nossa geração. Porém facilitou para se saber da biologia de quem é XX e quem é XY, mas quem não se encaixava nesses padrões não recebeu um "nome de gênero", mas sim termos ofensivos como hermafrodita. Com o avanço do tempo e mais recursos, as pessoas intersexo foram reconhecidas, a ciência havia visto que não existiam só biotipos XX e XY.

Mas isso eu estou falando da cultura ocidental, porque na oriental se tem mais conhecimento histórico de pessoas de gêneros que vão além da identificação de gênero pela genitália. Veja a Índia com o Terceiro Gênero, onde essas pessoas são conhecidas como Hijra. Também aparece em outras culturas orientais, como a da Polinésia, Indonésia, etc e aqui na américa, a República Dominicana (preciso citar que os Nórdicos também, como explicado pelo Rick Riordan através do Alex no terceiro livro da trilogia Magnus Chase). Isso porque não estou citando da cultura ocidental antes da chegada dos britânicos na América do Norte, onde índios que se identificavam com dois gêneros ou com o gênero oposto ao designado no nascimento eram chamados de two-spirits (dois espíritos).


Mas então, se eu estou falando que essas pessoas se identificam com o gênero que se identificam, quer dizer que elas se sentem assim, são assim. Por que então eu estou falando que gênero é uma construção social?

Na nossa sociedade atual, quando a gente nasce, somos designados pelo nosso sexo à um gênero, usualmente masculino ou feminino. Algumas pessoas se identificam com a identificação imposta ao nascimento, mas tem pessoas que não. Essas pessoas que se identificam com outro gênero que não é o imposto pelo nascimento são chamadas de transgêneros.

Porém, a ideia que temos de gênero, a construção da definição de gênero, é algo criado pelo ser humano. Mas até aí, as palavras também e isso quer dizer que elas não existiam antes? Não. Isso quer dizer que um nome foi arranjado para aquilo que antes já existia, sempre existiu, mas o ser humano, tão complexo, nunca entendeu completamente. Gênero é a identificação de como eu sou e me sinto e essa identificação normalmente se dá pelo rótulo, já que com ele vem uma construção social de explicação do que eu sou. Em resumo: nós humanos somos complexos e sempre procuramos algo para nos identificar e muitas vezes leva muito tempo até que o que somos e sentimos tenha um nome, mas isso não quer dizer que o que somos e sentimos não é real. Não quer dizer que por gênero ter uma construção social pela sua definição humana eu não sou um homem. Entende? Eu me identifico assim, portanto sou.

Eu falo que é uma construção social porque eu preciso de um nome para o que eu sou, para como me sinto e me vejo no mundo.

"Algumas pessoas não se encaixam na binaridade de gênero. Supere isso"

TAGS: , , , , , , , ,

Mostre para o autor o que você achou Recomende:

MAIS CONVERSAS QUE VOCÊ VAI GOSTAR

0 comentários

Posts Populares

INSTAGRAM