Brasil CCConversa

Por que eu deixei de ser inscrito no canal do Luba?

7.7.18João Paulo Albuquerque


Antes de qualquer coisa, eu lhe peço com todo o amor do coração que leia esse texto com mente e coração abertos porque para mim não é fácil estar falando disso. E note: eu não estou atacando ele, nem quem continua seguindo ele, eu só estou abrindo meu coração e dizendo sobre algo que vem me incomodando há mais de um ano.

Eu conheci o Luba há alguns anos e não, eu não tenho em mente com precisão quantos anos fazem, e ele começou a ser um modelo, começou a ser meu ídolo, depois que eu me senti representado por ele quando ele se assumiu. Isso era incrível para mim, um dos poucos YouTubers que eu conhecia e gostava é gay... isso foi o que me fez começar a seguir mais ainda o canal dele e seguir ele no Twitter, adorar ele e ser fã dele e do seu trabalho, mas tudo ruiu quando ele fez o vídeo sobre preconceito (postado no dia 1 de Junho de 2017), onde ele fala sobre "padrãozinho" e logo no começo do vídeo eu já me arrependi de ter começado o mesmo.

O que me incomodou de princípio foram as definições usadas para descrever "preconceito" no início do vídeo, apagando totalmente que preconceito não é qualquer conceito pré-realizado sobre algo nem qualquer "ofensa" pra qualquer pessoa, mas sim algo histórico e de peso numa minoria. Ficou sendo uma introdução de argumentação bem 5ª série, entende? Época que a gente acreditava que racismo era só "ofensa por cor de pele" ODKSOKDSODK

E continuando, ele fala que "despreza (todo e) qualquer tipo de rótulo" e eu entendo que ele estava tentando provar um ponto, mas rótulos não são sempre negativos. Nós usamos rótulos para tudo e o que me deixou chateado é que eu senti como "rótulos são ruins" vindo dele, sendo que ele tem um rótulo em relação à sexualidade dele, eu também, então eu me senti pessoalmente ofendido. Especialmente levando em conta que nem sempre suas atitudes ou seu caráter vão ser vistos pelas pessoas como "única coisa que importa", até porque você não é só suas atitudes e caráter, mas também tudo que te faz você: sexualidade, de onde vem, o que gosta, do que não gosta, etc, e tudo isso tem um rótulo. Não sei se consegui deixar claro meu ponto aqui, mas não tô conseguindo deixar isso mais claro.

Logo em seguida ele fala sobre a frase "sai hétero" e como ele acha injusto isso, e pergunta por que não falar "sai homofóbico"... olha eu acho que isso me deixou tão puto na época que hoje eu só sei ficar triste mesmo. É muito simples isso tudo: hétero reproduz homofobia de maneiras que às vezes pode não ser intencionais ou físicas, mas estão ali, e há muitos casos de hétero querer se meter no que "é ou não" homofobia. Basicamente daí que surgiu a frase, qualquer hétero que vem contestar que "tal coisa não é homofobia segundo ele" você solta o seu "sai, hétero" e pronto. Essa frase nunca foi pra qualquer hétero ou hétero aliado, entende? É o mesmo lance de quando alguma mulher fala "homem faz isso e tals" e daí vem um homem e diz que "nem todo homem faz isso". Como dizem: se a carapuça serviu...

E em termo geral, ele fala sobre o lance do padrãozinho e eu só sei dizer o quão eu fiquei chateado com isso porque eu não estou no padrão e o que mais eu vejo é padrãozinho sendo escroto com gordo (e outras pessoas fora do padrão como asiáticos/negros/etc) e falando merda atrás de merda. Eu não sei explicar bem todo o lance envolvendo Luba e o que ele disse de padrãozinho, mas o Murilo do Muro Pequeno explica isso tão bem e de maneira super didática e fácil de compreender:


Mas recentemente teve outra coisa que me incomodou e como eu estava voltando a ver Luba pouco a pouco, foi meu breaking point onde decidi me desinscrever do canal dele: no vídeo sobre a Guerra Memeal de Brasil x Portugal, ele diz que está do lado dos memes e "ou você aceita a zueira, ou vive na amargura", enquanto ignora que a Guerra de Meme entre nosso país e nosso antigo colonizador não é sobre meme (nem futebol), pelo menos deixou de ser sobre isso há muitíssimo tempo atrás. 

E eu sei que ele não sabe o que é que está acontecendo de fato nessa "Guerra" porque ele mesmo disse (no vídeo de 55 minutos "Por que eu não quero ter 'FÃS'") que ele pede para outras pessoas juntarem os tweets para ele, para que assim ele possa ter uma reação verdadeira na câmera, mas nem tá difícil ver que essa treta entre os dois países deixou de ser "brincadeira".


E não dá pra você tentar apaziguar justificando algo que não é justificável (no caso sobre Portugal ter parado de roubar nosso ouro, enquanto no Brasil roubam do seu próprio povo ainda hoje). Todo mundo sabe das merdas que o Brasil faz e tudo o mais, mas o problema não é a guerra de memes, o problema tá em portugueses que se acham no direito de falar coisa pesada, de agir com desprezo e preconceito. O meme é o menos importante, o ouro roubado representa muito mais, representa as 7 milhões de pessoas indígenas mortas e mais de 7 mil línguas desaparecidas, representa as pessoas estupradas, mortas e torturadas. Deixasse a gente se desenvolver sozinhos, sem Portugal, sem nenhum país, afinal, eles só trouxeram merda pra cá e não só isso, como também só vieram para explorar a terra, não desenvolver.

Não dá pra ele vir com essa de "por que não viver de boa com todo mundo?" se não tem como viver de boa com todo mundo. As pessoas são preconceituosas e falam muita coisa problemática. Ninguém tá buscando treta à toa, não.


Eu não odeio o Luba nem desgosto dele, ainda continuo achando que ele é um ser humano muito bonito (exteriormente e interiormente), empático e divertido. E sei que se conhecer ele pessoalmente ainda devo surtar e abraçar ele forte e falar o quão importante ele é para essa geração, apesar de tudo. Só que eu reconheço que boa parte da minha decepção se trata de eu ter colocado ele num pedestal que nunca deveria ter existido, mas nada disso inibe que ele (assim como todos nós) temos muito que aprender ainda e podemos sempre buscar mais conhecimento.

Eu passei um ano inteiro me remoendo com o que vinha guardando porque eu sei que ele tem uma vida diferente; o que ele é na internet é diferente do que ele é na vida real, mas o que ele diz tem impacto real na vida de todas as pessoas (e ele já assumiu nunca ter dito nada que ele não acreditasse) e de certa forma moldam as cabeças dessas pessoas, então todo cuidado é pouco.



TAGS: , , , , , , , , , , , ,

Mostre para o autor o que você achou Recomende:

MAIS CONVERSAS QUE VOCÊ VAI GOSTAR

0 comentários

Posts Populares

INSTAGRAM