CCdiscussão colaborador

Representatividade e a importância de Limantha na Malhação

24.1.18Taiany Araújo


CONTÉM SPOILER SOBRE MALHAÇÃO - VIVA A DIFERENÇA, ESTEJAM AVISADOS.


A atual temporada de Malhação, chamada “Viva a Diferença”, resolveu formar um casal de meninas, com duas personagens até então, supostamente, héteros. Embora assistir televisão tenha sido um hábito perdido por mim nos últimos anos, “Limantha” foi a razão pela qual voltei a ligar a minha TV na Rede Globo. Assisti na Globo Play tudo o que eu havia perdido e junto com minha amiga e companheira nessa difícil vida de shippar casais LGBTQ+, embarcamos nessa “jornada”. E devo admitir que me surpreendi.

Eu admito, tive a minha fase “babaquinha”, na qual eu julgava como ruim toda e qualquer novela, sem nem assistir. Talvez eu quisesse pagar de diferentona, ou fosse o fato do meu pai se gabar no bar com “Minha filha não é alienada, não assiste a essas porcarias da Globo” e blá-blá-blá. Pouco importa. O que importa é que Limantha é MUITO LINDO. QUERO GUARDÁ-LAS EM UM POTINHO E FICAR APRECIANDO O DIA TODO.

Um casal desses bicho
As duas são garotas super liberais. Pelo que vi dos – mais de cem – capítulos que vieram antes de Limantha começar a ser desenvolvido como casal, elas não eram “melhores amigas”, mas também não se odiavam, ou algo parecido. A Samantha por uns tempos até deu uns pegas no MB, namorado da Lica na época (era um relacionamento aberto), que sempre teve como par principal o Felipe, que ela namorou também, um tempo depois. Essas duas já passaram o rodo nessa novela (a-d-o-r-o) e até já tinham se beijado uma vez numa balada, em que deu a louca na Lica e ela saiu beijando todo mundo (certíssima ela). Elas se beijando não foi mostrado, mas foi sugerido. E mais tarde a Samantha disse ao seu amigo Guto – é assexual e tem um lance com a Benê <3 – que achou o beijo na Lica “interessante”, rsrs. Ficou por isso mesmo na época, com o fato sendo mencionado vez ou outra, mas nada realmente relevante.
Samantha e MB pegando Felica no flagra no começo da novela, Samantha sou eu no meio de uma treta
“Felica” (Felipe e Lica) era o casal que aparentemente seria endgame, mas Limantha começou a ser desenvolvido após elas se aproximarem em uma outra balada e até darem match no aplicativo de juntar casais criado por Jota e Ellen. A Samantha diz não estar nem um pouco surpresa e elas dão um selinho. Pela manhã, a irmã da Lica brinca com ela falando que apostava que o celular dela tinha dado match com 80% da balada e a Lica nega, dizendo que foi só com uma pessoa, “mas que pessoa... Sério.” Na escola elas ficam se olhando de um jeito muito fofo e a Lica chama a Samantha pra tomar sorvete, onde elas conversam sobre preconceito e flertam. Foram vários os momentos entre elas, que culminaram no recente beijo, por iniciativa da Samantha, também conhecida como amor da minha vida.

“Eu pensei no que a gente conversou e eu descobri que sou bem mais corajosa do que eu pensava. Eu não sei no que isso vai dar... Mas eu também não tô nem aí...”

O beijo
As duas estão claramente se gostando. Ainda não teve um “eu te amo”, mas elas viraram a noite conversando, sobre música, literatura, coisas que amam e odeiam e depois a Lica, que é a primeira a falar pras amigas que ela e a Samantha não tem nada, ficou lembrando de tudo em casa, deitada com esse sorriso besta de apaixonada:


O que acontece é, apesar dos vários FC’s, da fandom subindo tags quase todo dia pros trending topics, das várias mensagens de apoio e do próprio elenco (com exceção de um @ aí, mas falaremos disso logo logo) shippando, o que acontece é: as Felicas tão revoltadas, elas acham injusto acabarem com Felica e ainda acreditam que o casal deles será endgame e que Limantha é “só mais um obstáculo” no caminho dessa tão linda história de amor heterossexuZzzzz. Não nego que até me bate um medinho de que, de fato, voltem com Felica após tudo, mas seria um tremendo tiro no pé e uma injustiça muito maior do que a tal injustiça que os Felica shippers dizem. Tipo, eu não teria nada contra Felica, absolutamente nada, se eles não tivessem resolvido desenvolver Limantha. Porque qual o ponto em fazer acontecer o PRIMEIRO CASAL DE MULHERES dessa novela, que está no ar há mais de VINTE anos, se no final, a Lica vai ficar com o Felipe? Exatamente. Não faz sentido.

Sério mesmo que essas pessoas, que tem INÚMEROS casais héteros na mídia, todos os dias, acham “injusto” que UM casal LGBTQ+ seja endgame, no lugar de mais um casal hétero? O quão absurdamente errado seria isso em uma novela cujo o subtítulo é “Viva a Diferença”? Trocar representatividade pela heteronormatividade que já estamos cansados de ver? Sinceramente, isso me frustra. Porque é muita falta de empatia não admitir que Limantha merece ser endgame. As pessoas podem gostar de Felica, à vontade, mas não desmerecer a importância e relevância desse casal. Dane-se se Limantha “chegou agora”, como dizem. Chegou agora e veio pra ficar!

Da série: cantadas que se fosse homem falando eu zoaria, mas como é a Samantha eu fico "awwwn"
Quando eu estava me descobrindo bissexual, muita coisa se passou pela minha cabeça. Uma delas, foi que: “Ah, isso que eu sinto por mulher é só atração, relacionamento mesmo é só com homem”. O que, pode até existir, contudo, não era o meu caso e a única razão que me levava a crer nisso, era que eu não via como possível uma relação estável entre duas mulheres. Era tipo: onde você sabe que tem mulheres juntas? Pornô. Na época, eu não entendia o porquê disso, então minha única referência de relacionamentos entre mulheres era sexual. E nem era a melhor fonte, inclusive, porque sabemos que pornô lésbico é uma mentira feita para agradar macho. E que, muitas vezes, até aparece um homem do nada, o que corrobora a mentalidade errada de que a mulher precisa do homem. 

Eu sabia que existiam casais de mulheres. Eu pesquisava sobre isso sempre. Mas eu não sentia, sabe? E a ficção muitas vezes tem esse poder, essa influência nas nossas emoções... Foi só quando eu assisti Glee em 2015 e vi Brittana que eu de fato enxerguei que era possível ter um relacionamento afetivo com uma mulher, amar outra mulher. Aí eu dei o meu primeiro passo para a autoaceitação. Então, sim, casais e personagens LGBTQ+ em séries, filmes e novelas são muito importantes e essenciais. Porque diferente do que pensa nosso “querido” Ratinho, que reclamou da quantidade de “viado” na programação da Globo, nós sempre existimos e embora minoria, não somos poucos e merecemos ser representados. Da mesma forma que Brittana abriu meus olhos e me ajudou, Limantha (além de ter muita química, rs) pode fazer o mesmo por muitas pessoas que assistiram Malhação a vida inteira e nunca se viram ali representados.

Quem disse "casalzão LGBTQ+" acertou
Outra especulação que preocupa a fandom Limantha é que inventem de fazer um trio amoroso entre a Samantha, a Lica e o Felipe, já que a Samantha mais de uma vez já se mostrou a favor do poliamor durante a novela. Uma vez, quando o MB namorava a Lica e foi confrontar ela e o Felipe por terem ficado (apesar do relacionamento ser aberto, ou seja, wtf MB), a Samantha até já falou brincando que pra resolver a situação, bastava que os quatro ficassem juntos (melhor pessoa). E, recentemente, o Felipe interrompeu alguns momentos das duas (ZZZzzz). De qualquer forma, se isso acontecesse não seria algo positivo. Não me entendam mal, eu não estou dizendo que a monogamia é a única forma de se relacionar, pois não é. É só que, nesse caso específico, colocar um cara no meio do PRIMEIRO casal de meninas a ficar juntas na Malhação passaria a mensagem errada.

Mas eu estou bem confiante de que não irão estragar isso, porque como eu disse, seria muita sacanagem começar Limantha pra ser só mais um rolo na vida delas. Está sendo diferente, sabe? A Lica já disse uma vez, pouco antes delas começarem a ter algum envolvimento, que já ficou com várias pessoas, mas nunca se apegou de verdade... E agora fica com sorriso bobo, toda trouxa. A Samantha é a que se entrega mais, mas a Lica está bem apaixonadeeenha. Amo.

Só sei que estarei ajudando a subir Tag Limantha todo dia, editando vídeos e shippando muito, porque além de serem uma representatividade importante, elas também são absurdamente adoráveis. Vejam esse vídeo e shippem bastante:


***

Sobre a autoria: Isabela Duarte. Estou prestes a começar o Ensino Médio, sou apaixonada por literatura e Cultura Pop. Estou sempre buscando representatividade e saio shippando até os casais mais impossíveis. Meus hobbies principais (e talvez os únicos) são escrever fanfics e editar vídeos. Sou bissexual supostamente no armário, mas acho que qualquer um com um bom gaydar sente o cheiro de couro que emana da minha pessoa. Sou abertamente ativista, mas me expresso melhor através da Internet, do que na “vida real”. 

TAGS: , , , , , , , ,

Mostre para o autor o que você achou Recomende:

MAIS CONVERSAS QUE VOCÊ VAI GOSTAR

0 comentários

Posts Populares

INSTAGRAM