CCIndicação CCSéries

[CCIndicação e Crítica] Wayward Sisters

20.1.18João Paulo Albuquerque


Estou escrevendo esse texto cinco minutos depois de ter terminado de ver Wayward Sisters, o spin-off de Supernatural com protagonistas femininas e extremamente FODÁSTICAS! Devo avisar que spoilers podem escapar, não que seja minha intenção, mas eu to muito animado e então só sai. Notificados, vamos falar desse HINO de série.

Já começou bem feito. O que eu fiquei extremamente orgulhoso, porque né, poderia começar bem fraco, mas não, começou de forma impactante (aka Claire entregando uma caixa intitulada para o "senhor Lobisomem") e com um humor muito sútil e clássico de Claire, aquele sarcasmo sob os panos. A primeira cena termina com a ligação da Jody pedindo para Claire voltar para a cidade delas.

A próxima cena é com Patience sendo bem paciente (culpem Richard Speight, a piada é dele, mas não é mentira) e explicando a situação sobre ter tido uma visão que supostamente a Claire morre. SÓ TIRO, IRMÃOS!

Depois temos Claire indo até o hospital onde Alex trabalha e conhece Kaia e imediatamente eu vi a química entre as duas que só é mais desenvolvida conforme o episódio passa (inclusive uma cena delas me fez chorar) e teve paralelo com Destiel (to rindo, mas de desespero porque sejamos honestos, o medo de ser mais um queerbaiting é forte no peito): "I could go with you".

Todos os momentos houve momentos de empoderamento, de "eu sei que você pode", de "tamo juntas" e isso passou uma sensação de irmandade, família, como esperado. O conceito de família foi desenvolvido de forma tão natural e tão aconchegante que eu terminei o episódio gritando "EU QUERO ESTAR NESSA FAMÍLIA ALGUÉM ME LEVA".

<3
E tem toda a questão de representação. É importante uma série assim porque Supernatural foi uma série super injusta com mulheres no decorrer de sua trajetória. Não só isso, mas também a questão de mulheres fortes e independentes ser super importante pra reforçar a identidade de individualidade feminina e força por si só, já que vivemos numa sociedade que espera que mulheres dependam de alguém, especialmente de homens. Mas não só isso, tem a diversidade no quesito de corpo e diversidade étnica.

E claro, tem os elos entre personagens. Algmas personagens se ligaram mais, como é o caso da Alex com a Patience ou da Kaia com a Claire e Jody e Donna. E é incrível ver isso tão nítido, mas não separando alguém, mostrando que numa família, entre amigos (etc), temos mais afinidade e identificação com alguém. E são essas ligações que ajudam elas.



Se essa série não é um hino, não sei qual seria. Mulheres fortes e fodásticas juntas salvando as pessoas. E o mais legal do primeiro episódio é o fato delas estarem salvando Dean e Sam!

Eu não sei como as coisas vão se desenvolver (sei que serão pra melhores), mas o que tenho certeza é que uma temporada inteira vai ter sim, senhores! A tag oficial de Wayward Sisters ficou em até primeiro lugar no Brasil, no EUA ficou até em terceiro (se não me engano), enquanto no Canadá ficou entre o quinto e primeiro (eu não lembro direito) e mundialmente, ficou no top10 das tags! Isso é enorme, e já informo, se está acompanhando ou vai, é super importante ir no twitter (ou outra rede, mas a do twitter é mais checada) com a tag sempre que o episódio estiver passando pra aumentar a visibilidade e não dar chance de ser cancelada. Então usem a tag #WaywardSisters!

TAGS: , , , , , , ,

Mostre para o autor o que você achou Recomende:

MAIS CONVERSAS QUE VOCÊ VAI GOSTAR

0 comentários

Posts Populares

INSTAGRAM