black sabbath CCdiário

O Forrest Gump do rock

24.8.17Colaboradores ConversaCult


Durante muito tempo fiquei conhecido como o verdadeiro Forrest Gump do Rock’n’Roll, principalmente por ter vivido um dos grandes momentos da história do Rock mundial (a ascensão das bandas de Seattle) e o Movimento Mangue Beat (ou Bit) em Recife (tudo isso na minha adolescência, durante a década de 90) bem de perto.
Tive a oportunidade de assistir a grandes shows, entre eles: Bob Dylan, Ramones, Red Hot Chili Peppers, Bob Dylan, Roger Waters,  Nirvana, Iggy Pop, Sex Pistols, Alice in Chains, Robert Plant, Deep Purple, Black Sabbath, Megadeth, Metallica, Guns’n’Roses, Faith No More, e a lista vai embora.

Desses todos, tenho os meus eternos preferidos, como o Nirvana em 93, Hollywood, em São Paulo (apesar de ter sido considerado pelo Dave Grohl, como o pior show da banda, mas pra mim foi incrível!), Ramones (Canecão, 92, o famoso show da bomba de gás lacrimogêneo), Guns’n’Roses (no Rock in Rio, em 1991, no Maracanã), Motorhead (2013, no Via Funchal, em São Paulo), Bob Dylan (2012, no Rio de Janeiro, Metropolitan), Roger Waters (2012, Apoteose, Rio de Janeiro) e o último do Black Sabbath (Apoteose, 2016).

Kurt Cobain no Hollywood Rock em 1993
O Rock in Rio de 1991, que foi no Maracanã
O último show do Black Sabbath no Brasil, em 2016

Entre os shows nacionais, lembro de ter assistido a um dos primeiros shows do Planet Hemp e do Gangrena Gasosa, no Garage. Outro momento importante foi a primeira apresentação do guitarrista Andreas Kisser no Sepultura, em Caruaru (1989). Outro momento extremamente arrepiante foi o primeiro Abril Pro Rock (1993) no extinto "Circo Maluco Beleza", quando aconteceu a transformação definitiva da banda que mudaria as estruturas fundamentais da cidade (Recife): Chico Science e Nação Zumbi. Além é claro, também da primeira edição do festival de música independente do Pará Se Rasgum, que na época ainda se chamava Se Rasgum no Rock. A grande atração foi a banda gaúcha Cachorro Grande!

Uma coisa eu posso afirmar, realmente: só o Rock salva!



Sobre o autor:

Sidney Filho – 42 anos, 19 deles como jornalista . Já foi editor dois blogs Rock Pará e Ver-o-Pop (indicados para o Prêmio TopBlog Brasil, em 2009) e colaborador também de dois grandes portais de música (Senhor F e do Estúdio Showlivre). Está nessa de Rock’n’Roll há muito tempo!


TAGS: , , , , , , , ,

Mostre para o autor o que você achou Recomende:

MAIS CONVERSAS QUE VOCÊ VAI GOSTAR

0 comentários

Posts Populares

INSTAGRAM


Instagram

FALE COM A GENTE!

Nome

E-mail *

Mensagem *