CCSociedade donald trump

Supergirl, Imigrantes e Trump.

27.6.17João Paulo Albuquerque


Quem está acompanhando Supergirl, ou está atrasado somente dois capítulos, irá entender toda a conexão que eu estarei fazendo nesse texto entre as cinco coisas do título. Portanto já vou avisando que vai ter SPOILER da segunda temporada.

Primeira série com protagonista mulher em universo de super-herói e ainda tem a segunda temporada cheia de crítica política e social? É muito amor, Brasil. 
Esses dias eu estava na sala de casa assistindo junto dos meus pais e mana e conversando, esperando para começar uma novela infantil (porque elas são muito fofas e eu assisto mesmo, amo, tudo de bom), então estava terminando o jornal e mostrou que o turismo por lá está caindo muito, e até o momento "só" serão 300 mil a menos de turistas em Nova York. Acontece que isso era de se esperar, afinal, com essa lei contra imigrantes, torna tudo muito hostil para nós de fora. 

Quem está acompanhando Supergirl e está vendo o que Cadmus está planejando fazer (no caso deportar todos os aliens de volta para seus lugares de origem), percebe que a série ao mesmo tempo que desenrola sua trama nessa temporada envolvendo imigrantes, está fazendo uma crítica ao estado atual dos EUA. 

E se não me engano, tem uma fala de um dos personagens que eu fiquei muito no chão: "Eles saíram de seus planetas pelos mesmos estarem em guerras ou em situações ainda piores. Eles acreditam que a Terra é um planeta que vai os receber de braços abertos, mas eles levam pedras ao invés de abraços." -> a frase pode não estar totalmente igual a dita na série, mas é algo assim. E isso descreve muito o como afeta todos ao redor, inclusive o Brasil, e lá sempre foi conhecido como o país da liberdade, e hoje, está se tornando um local muito perigoso. 

Mas a luta pela igualdade continua.

Com Trump no poder, vemos tudo que foi conquistando sendo chacoalhado para ceder e ruir aos poucos. Quem está no país não sendo registrado, sendo imigrante e refugiado ilegalmente, está sofrendo uma hostilização muito grande (até mesmo quem é registrado, por não ser branco, americano e/ou cristão/mórmon, isso porque estou focando só nos imigrantes). 

Acontece que Supergirl esta dando uma representatividade para esse assunto que está sendo muito boa, explicando e tentando através da mesma mostrar que essa lei não vai ser boa para ninguém. E vai fazer pessoas inocentes pagarem até talvez com a vida. 

E eu tive a ideia para mostrar o quanto isso é negativo, o quanto essa lei é negativa, após na aula de filosofia, lá nas primeiras aulas do ano com meu professor (adoro ele, mas fiquei um pouco decepcionado) e ele falou que não é de todo ruim essa lei. Eu encarei ele e fiquei: 



Acontece que é sim, você está passando a chance, AS CHANCES, de salvar milhões de vidas, só com base em nada, literalmente nada que comprove que há coisa negativa tendo imigrantes e refugiados em seu país. Somente tendo a base do preconceito e discriminação. E gente! Gente que é extremista religioso tem em todo mundo, ou vocês acham que essas pessoas que votaram no Trump tendo consciência que ele iria e queria tirar direitos de casamentos entre pessoas do mesmo gênero, retirar o direito de escolha do banheiro que mais se identifica de acordo ao seu gênero nas escolas, deportar milhares de pessoas do país, tem como base o que? Suas religiões. E isso demonstra um enorme problema, porque esqueceram que um Estado tem de ser laico, religião não interfere, ou supostamente não deveria. 

Sempre achei que religião ensinasse o que é o amor e o que é o respeito e falta de julgamento... Mas as pessoas usam ao seu "favor", condenando tudo ao seu redor, tornando as milhares de coisas que desconhecem como sujas, imorais e nojentas. Não deveria ter um extremo radical negativo, que é o ódio, e sim um extremo de amor e respeito. 

Que tal aprender que Cristo, Deus, Buda, Alá, ou qualquer outro, é amor? (É o que Cristo e Buda pregaram quando vivos, afinal, não é do medo que vivemos) A maior briga entre todos é por conta de religião, mas esquecem que ninguém é melhor que ninguém, todos somos humanos, cada um tem uma luta diferente e somos diferentes quanto pessoas, mas somos todos de carne e ossos e um dia, seremos pó e o que sobrará serão as lembranças que deixarmos nas pessoas – e pra mim, é daí que varia o Céu e Inferno. 


"Buda, Cristo, Maomé eram mestres que ensinavam o amor. Amor era sua religião.". 
E justamente por isso devemos nos respeitar e respeitar ao próximo, afinal gente, o que muda na vida de vocês o que o outro faz da vida, qual sua religião, quem beija, se é gordo ou não, com quem tem relação sexual, com quem sai, quem ama...? O que importa é o bem que ela faz pra ela mesma e para os outros, se está feliz ou não. 


TAGS: , , , , , ,

Mostre para o autor o que você achou Recomende:

MAIS CONVERSAS QUE VOCÊ VAI GOSTAR

0 comentários

Posts Populares

INSTAGRAM