amigo oculto Carol Cardozo

AMIGO OCULTO CC - Carol crítica de cinema (de um filme de 30 anos atrás)

16.12.16Carol Cardozo


Você provavelmente já deve ter lido no texto da Taiany, da Bells ou da Ariel (será que os textos delas já saíram? Não sei. Escrever sem saber sobre o futuro é complicado), mas esse ano o amigo oculto do CC não rolou presente físico (porque a crise chegou aqui e os Correios não vão muito com a nossa cara): esse ano nós íamos indicar coisas pra que o amiguinho faça, seja ouvir/assistir algo ou tentar uma experiência nova.


Meu amigo oculto me mandou uma mensagem um tanto misteriosa (acho que foi a única pessoa que não se entregou logo de cara HAHAHAHAHAHHA):


Oi, descurpa a demora para te mandar seu tema. Eu ia te pedir para fazer algo que envolvia outras pessoas, porém você já manifestou seus sentimentos sobre isso...
Por isso tive muito trabalho para pensar em alguma outra coisa.
Seu tema é: ir pra rua com uma placa de 'me abrace' brinks xD
Seu verdadeiro tema is: escolher aquele filme ou série que todo mundo viu e que todo mundo gosta (ou odeia), mas você nunca teve a oportunidade de ver. Dizer se é realmente aquela coca-cola toda (ou aquela merda que todo mundo diz) e se no final das contas a espera valeu a pena.
Não, eu não vou me revelar até o post ser publicado.


(Nas discussões no grupo eu berrei PELO AMOR DE DEUS NÃO ME MANDEM FAZER COISAS QUE ENVOLVA FALAR COM DESCONHECIDOS).

Então, lá fui eu procurar algo que todo mundo tivesse assistido menos eu. Honestamente, não é difícil achar. Apesar de eu ter assistido muitas, muitas coisas, tem coisas super famosas que eu não assisti ou assisti há pouco tempo, como Moulin Rouge (chorei horrores abraçada ao meu namorado e fiquei falando "Eu não quero que você morra") e Senhor dos Anéis (fiquei gritando e socando no sofá comemorando).

Pensei em assistir um filme ao invés de uma série porque seria mais rápido e o prazo pra escrever o texto estava em cima (a Bells parece fofa mas ela é uma Maga da Agenda implacável). Legal. sentei o bumbum pra procurar o que assistir no Netflix.

Aquela indecisão que bate quando você quer assistir 800 filmes
mas no final não escolhe nenhum

DEPOIS DE LITERALMENTE HORAS PENSANDO (a discussão interna estava entre Amélie Poulain, Transpoitting ou Donnie Darko), resolvi que estava numa vibe de comédia romântica, aí escolhi Harry e Sally - Feitos Um Para O Outro, de 1989. Daqui pra frente vai ter uma coisa ou outra sobre o filme, eu preciso realmente colocar aviso de spoiler de um filme de 27 anos atrás??

Enfim, Harry era peguete da colega de faculdade de Sally, e lá no fim dos anos 70 eles se conhecem porque ela ia pra Nova York e aí são umas 18 horas de viagem de carro. Nessa viagem rola uma discussão sobre homens e mulheres poder ser amigos sem rolar aquela tensão sexual (sim, machista e retrógrado, mas alô, 27 anos atrás), e puf, eles se afastam assim que a viagem termina.

5 anos depois, eles se reencontram. Harry noivo e Sally namorando. Passam uma viagem de avião juntos e aí saem pra jantar, já que, segundo Harry, o fato de os dois estarem comprometidos fazia com que eles pudessem ser amigos. Releva, 27 anos atrás. Se afastam de novo.

5 anos depois (não, não estou repetindo o parágrafo de cima, realmente é a mesma quantidade de tempo) eles se reencontram. Ela, um pouco depois de terminar com o namorado e ele depois de se divorciar. Aí a amizade vai se desenvolvendo, eles tentam sair com outras pessoas mas acabam arranjando um casamento (você vai ter que assistir pra entender, se ainda não o fez), e sóóó no final eles realmente ficam juntos de vez.

Eu já conhecia o filme de nome e pela cena do orgasmo falso (que você já deve ter visto em algum lugar por aí), que em uma convenção de Supernatural o Misha Collins e o Jensen Ackles interpretaram (sim, eu acompanho todas as convenções possíveis pela internet e vejo os vídeos). Olha isso, o fandom surtou na época:


Minha conclusão é::: EU AMEI O FILME. É uma comediazinha diferente das comédias da época, e os diálogos, não sei, tem algo nos diálogos que me fazem dar um sorriso, não é exatamente o que é dito e sim como é dito. Já me disseram que esse tipo de diálogo era estranho com "What If" (outra comédia romântica sensacional, com o Daniel Radcliffe, assistam), sei lá, não sei explicar.

Esse é meu sentimento ao tentar explicar o tipo de diálogo que rola.

E também adorei o fato de ter que sentar e procurar algo pra assistir, porque tem algum tempo que eu não assisto filmes no computador, só séries séries séries (e vídeos idiotas no youtube, mas isso é pra outro post). Tava sentindo falta de um filme amorzinho na minha vida e foi ótimo ver esse filme.

Agora, um recadinho pro meu amigo oculto::: JÁ ESCREVI, PODE SE REVELANDO NESSA PORRA.


TAGS: , , , , , ,

Mostre para o autor o que você achou Recomende:

MAIS CONVERSAS QUE VOCÊ VAI GOSTAR

0 comentários

Posts Populares

INSTAGRAM


Instagram

FALE COM A GENTE!

Nome

E-mail *

Mensagem *