CCLivros CCResenhas

Redenção pelo Amor, de Nana Pauvolih

27.6.16Isabelle Fernandes


Quando eu soube do título deste último volume da trilogia Redenção, eu logo soube::: ESSE SERIA O MEU FAVORITO!!! E claro, acertei em cheio.

Muito romance, sofrência, tretas, acontecimentos, tudo digno daquelas novelas mexicanas adoradíssimas que passam no sbt, do início ao fim. Eu vou ter que me segurar pra não deixar essa resenha limitada a "OLHA QUE AWNNNNNNN", "ETCHAAAAAAAAAA" e "KKKKKKKKKKKKK" porque olha, eu me diverti horrores, babei horrores e também senti muita vergonha alheia (porque não sei lidar com cenas ultra emotivas) HUFHDIGHDFIGHDIFGD.

Redenção pelo Amor começa nos dias atuais, com Antônio casado com a tal da Ludmilla (foi meio difícil imaginar a personagem no começo sem pensar na funkeira HGUIDFHGIDH) e seus amigos devidamente casados e com filhinhos, de acordo com os finais dos seus respectivos livros. Ele tá lá numa reunião de trabalho com estrangeiros, numa boa e entãoooooo......

"- Você tem o sorriso mais bonito que eu já vi na vida"

Reação do Antônio (por dentro, claro)
Aliás, essa gif poderia ser usada pra ilustrar o livro inteiro HFUDSHGDHGID

Sim, ele reencontrou o amor da sua vida, Cecília Blanc. Que agora, assim como ele, é casada, tem uma filha e é bem sucedida profissionalmente. Porém, contudo, entretanto, os dois ficam abaladíssimos com o reencontro e aí começa a primeira parte do livro, narrando tudo o que aconteceu entre eles há nove anos atrás.

Olha gente. Olha. OLHA. É muito fofo. Eu não sei nem como falar, minha vontade é gritar "AHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHH" porque os dois são O CASAL. Eles se conhecem no meio de um engarrafamento de um jeito muito doido, inclusive fiquei meio admirada com a coragem da Cecília por ela ficar elogiando o sorriso e os olhos dele com a maior naturalidade, e a partir daí eles começam a se encontrar constantemente. Apesar de o Antônio já estar meio que comprometido com a Ludmilla, a relação deles é fria, apenas por interesses, enquanto o lance dele com a Cecília é tipo combustão à primeira vista. Os dois combinam muuuuito e a tensão sexual entre eles nas cenas poderia ser cortada por uma faca HDUASHFSUHFIDSHFIS.

Além disso, Antônio é um dominador assim como os outros dois amigos, só que ele é bem mais romântico, mais apaixonado. E ele não usa absolutamente nada, só a criatividade e um cadin de brutalidade GUFHGUDHGIHDFGIHDIG mas eu a-do-reeeiii. E a Cecília então né, nem se fala. Mesmo sendo bem inexperiente nesse ponto da história, já dá pra ver que ela se amarra em submissão. PORÉM, claro, não foi tudo flores, muito pelo contrário. Durante essa primeira parte vemos que a Ludmilla não é só uma pessoa fria e cheia de ambição como também perigosa. Gente...nem vou falar mais porque não quero dar nem uma palhinha do que acontece, mas pensem nas grandes vilãs de novelas mexicanas. É a Ludmilla.

"NINGUEM VAI TOMAR O MEU LUGAR"

Então graças a uma interferência básica dela, absolutamente tudo dá errado pro casal 20. Antônio é obrigado a escolher entre o amor da sua vida e a sua família/negócios, e como um bom moço responsável que faz de tudo pra dar orgulho pro pai, acaba fazendo a segunda escolha. Aí começa a sofrência e a segunda parte da história, que se inicia a partir do reencontro dos dois.

Uma coisa que eu adorei nesse livro e que a Taiany com certeza vai ficar louca é a relação do casal com a música. Cecília é apaixonada por mpb e ela acaba passando um pouco desse amor todo pro Antônio, então durante todo o livro tem versos de várias músicas do Caetano Veloso, Maria Bethânia, Chico Buarque e por aí vai, todas relacionadas à história e aos sentimentos dos dois. Também achei incrível essa divisão do livro em duas partes. Na primeira, Antônio e Cecília são jovens, então os dois se comportam como pessoas jovens. Já na segunda parte a gente percebe a passagem dos anos, a maturidade que eles alcançaram. Dá pra notar a mudança que acontece naturalmente de acordo com as fases da vida.

O clima é meio assim, exceto pela parte em que no livro eles ouvem Chico Buarque
enquanto fazem sexo selvagem

Já os problemas...são os de sempre. Algumas frases problemáticas daqui, uns comportamentos de machão dominador dali, e claro, sempre tem uma mulher pra rivalizar e tentar destruir a vida do casal. Essa parte, inclusive, se encaixaria mais com a minha comparação com as novelas mexicanas, porque GENTE. ACONTECE DE TUDO. Acho até que o fato de termos o ponto de vista da Ludmilla estraga um pouco a surpresa, porque a gente fica sabendo que ela tá planejando coisas e tal, e eu gosto mais quando não sei de absolutamente nada e tomo um susto na hora HGUIDFHGIDHGID. Mas eu entendi o objetivo, que é deixar a gente roendo as unhas de desespero e morrer de ódio da Ludmilla ao invés de ficar pensando "ih, mas será que ela não é a vítima".

Essa resenha já tá ficando enorme, então paro por aqui destacando três coisas:::

-> SOPHIA FODONA

-> SOBERANO

-> TRETA CHIQUE

Quer saber porque eles são destaques?? LEIA PRA SABER HHAUIFHSIFUHSIFHSIHFSIHFS mas adianto que é muito divertido.

Aliás, acho que posso resumir esse livro com as palavras divertido, romântico e claro, picante.

Nota:

Essa trilogia fechou com chave de ouro

Ficha Técnica




- Autora: Nana Pauvolih
- Editora: Fábrica 231 (selo da Rocco)
- À venda emSaraiva - Livraria Cultura - Submarino










Obrigada à editora Rocco por ter cedido o livro pra gente <333




TAGS: , , , , , , , ,

Mostre para o autor o que você achou Recomende:

MAIS CONVERSAS QUE VOCÊ VAI GOSTAR

2 comentários

  1. A DO REI sua resenha, cê sabe que não vou ler né? Sorry, livros novelas mexicanas não fazem meu tipo, mas, saber que tem mpb, e trechos das músicas. ..abalou minhas estruturas. <3

    ResponderExcluir

Posts Populares

INSTAGRAM


Instagram

FALE COM A GENTE!

Nome

E-mail *

Mensagem *