CCCriativo CCHQ

E se super-heróis tivessem corpos comuns?

21.4.15João Pedro Gomes


Aqui no CC, a gente vive falando de representatividade nos quadrinhos. Mas entre as inúmeras discussões sobre igualdade de gêneros e diversidade étnicorracial, uma outra questão extremamente importante acaba sendo ofuscada: a contribuição dos quadrinhos na manutenção de padrões de beleza. 

É claro que percebemos quando uma super-heroína tem proporções de seios e bunda absurdas e coisas do tipo, mas e o resto? Por mais que esteja desenhada de um jeito mais "comum", pouca gente vestiria aqueles uniformes sem mostrar uma barriga ou arrebentar um zíper para entrar em cinturas tão finas. O mesmo vale pros caras, que se sentiriam dentro de um balão em roupas feitas para músculos tão grandes. 

É por isso que a iniciativa do site Bulimia.com, que fornece informação e atendimento a pessoas que sofrem de distúrbios alimentares (de anorexia à obesidade), é tão incrível. Continue lendo e conheça super-heróis que poderiam muito bem ser um desenho de você mesmo dentro de um desses uniformes.














O que eu acho mais legal dessa iniciativa é que, mesmo em maiores medidas, ninguém parece menos poderoso ou intimidante. Olha pra cara da Mulher-Gato na capa do post: ela vai dar uma surra em qualquer um que estiver na frente, e não precisa de uma barriga negativa pra fazer isso. Uma coisa fácil de esquecer é que a aparência física não é o mais importante na construção do herói, mas, sim, sua postura, seus ideais e suas atitudes. Se um desenho sexualizado de uma super-heroína consegue tirar todo o poder que ela tem, o de uma pessoa com um corpo comum bem representado pode fazer o contrário.

É claro que não precisamos abolir padrões, até porque esse tipo de representação (principalmente no caso masculino), por mais surreal que seja, já faz parte de nosso imaginário coletivo e ajuda a construir uma imagem mais literal de poder (o que não é exatamente ruim quando temos uma consciência crítica disso). Mas quantos super-heróis gordos você conhece? Porque, bom... vilões tem de monte

Estamos numa época em que temos o poder de criar (ou, ao menos, reivindicar) "espelhos" na mídia e na ficção para refletir a imagem de qualquer tipo de pessoa. É essa a nossa forma de validar a ideia de que, por mais diferente que seja, ela pode ser incrível do jeito que é. Talvez a gente só tenha demorado pra perceber que nem todo mundo consegue se ver inteiramente no formato de espelho que já vem de fábrica. 

E já está mais do que na hora de a gente mudar isso.

- João Pedro Gomes

TAGS: , , , , , ,

Mostre para o autor o que você achou Recomende:

MAIS CONVERSAS QUE VOCÊ VAI GOSTAR

4 comentários

  1. Adorei!! Eu não tinha percebido que até os desenhos animados colocam padrões de beleza - fiquei chocada com a quantidade enorme de mulheres com cinturinha e peitões o.o - e não só a sociedade em si. Ótima mensagem!

    http://cultsalad.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. pois é! alguns até buscam alguma variação ou usando como base pessoas reais (the legend of korra), mas mesmo assim acho que nenhum chega perto de capturar a variedade de corpos

      Excluir

Posts Populares

INSTAGRAM


Instagram

FALE COM A GENTE!

Nome

E-mail *

Mensagem *