Animação bel pesce

Clube de Escrita: Inspiração é um estado mental

2.10.14Dana Martins


Sabe quando você está animado pra fazer as coisas? É um estado mental.

Não importa o que você queira fazer, seja escrever, pintar, dançar, dieta... É esse estado mental de "animação" que te faz começar. O segredo em produzir constantemente é aprender a reproduzir esse estado mental. E é só isso. É o tipo de verdade que está na sua cara e você não vê.

Escrevi esse texto na rua sentada num banco. A posição era horrível. Mas eu tive que parar e sentar pra escrever porque as ideias não paravam de vir. Nesse mesmo dia mais cedo eu estive em outro banco, com sono, o papel vazio na bolsa e pensando que nada tava me animando. Sabe quando você olha pra o papel em branco e tá tudo meio meh?


Imagem exclusiva do meu cérebro naquele momento. 


"Apareça pra trabalhar", veio na minha cabeça. A última vez que eu vi essa frase foi no livro sobre hábito criativo da coreógrafa Twyla Tharp, mas você vai ver ela se repetir e repetir quando estuda sobre criação (hoje mesmo eu vi em um texto da Bel Pesce, empreendedora). É a ideia de que se você aparece pra escrever, uma hora vem. Você tem que fazer a sua parte: apareça pra trabalhar. 

Então com isso em mente eu me forcei a pegar o papel e caneta. Nada pra escrever. O que pode me interessar? Era um daqueles dias que passa em slow motion com tudo preto e branco, mas... alguns minutos antes uma garota passou olhando para o alto (tentando ver cartazes do cinema) e o vento jogava o vestido e o cabelo dela para trás. Ela também usava óculos e fones de ouvido. Quase parecia uma personagem. Nem tão interessante, mas se aquele momento fosse uma foto eu teria salvo no meu weheartit de inspiração. Então... por que não tentar gravar o momento em um desenho?

POR QUE NÃO, NÉ?

HUAHUAHUAHUAHUAHUAHUAHUAH eu precisava tirar uma foto disso. Uma merda, podem falar. Eu não sei desenhar, ainda mais sem referência porque a garota já tinha ido embora. Os rabiscos no canto é a minha letra de pessoa desanimada insistindo a tirar leite de pedra. Tentei descrever o ambiente "Barulho de água caindo do chafariz." Tédio. Decidi pensar no que fazer quando chegar em casa. "O que eu vou fazer? Arrow? Game of Thrones? Transformar posts? Michelle?"

Pronto, ganhei o dia. Ao lembrar que eu queria escrever para Michelle ideias vieram na minha cabeça sobre o que eu queria falar pra ela e eu comecei a escrever. Sem brincadeira, eu lembro de sentir como se o meu cérebro tivesse acordado. As coisas pareciam mais claras, melhores, focadas. E do texto da Michelle eu passei para outro e para outro... 



"Eu fui buscando e aí... Estou agora escrevendo expremido porque já cheguei na minha última folha. 

Agora eu parei outra vez, sem o que falar, sem saber o motivo de escrever isso tudo. Não é sobre estado mental? Ou é sobre aparecer pra trabalhar?" 

Repare que só o ato de escrever sobre não ter o que escrever é uma forma de buscar uma solução. Eu escrevi o trecho acima quando eu fui perdendo o foco do texto e logo em seguida finalizei o texto. Mas a verdadeira conclusão veio alguns dias depois no meio de outra sequência de textos. Que é esse:

Eu quis escrever isso para introduzir aqui no Clube de Escrita 3 conceitos.

1- Existe um estado mental de criatividade.
2- Você pode aprender a reproduzir esse estado mental para poder ser produtivo constantemente.
3- Apareça para trabalhar. Às vezes a gente pensa que precisa saber o que vai escrever pra sentar e escrever, mas é o contrário. A gente precisa sentar e escrever para descobrir o que vai fazer (e forçar esse estado mental). 

Lembrando que "inspiração" pode ser trocado por "motivação" e "animação" e isso pode servir pra qualquer coisa que você for fazer. Por hoje é só, mas aguarde mais posts do Clube de Escrita. E escreva! 

-dana martins






TAGS: , , , , , , ,

Mostre para o autor o que você achou Recomende:

MAIS CONVERSAS QUE VOCÊ VAI GOSTAR

0 comentários

Posts Populares

INSTAGRAM


Instagram

FALE COM A GENTE!

Nome

E-mail *

Mensagem *