CCCultura CCLivros

Como seria um reality show para Escritores?

21.8.14Igraínne


Oi, MEUS AMORES!!!! Como vocês estão? Bem? Então segurem na minha mão que o post de hoje promete sugerir uma montanha-russa mental. Como? Bom, pra começar, você deve entender que desde muito tempo eu penso (e muita gente também) que a literatura não tem o espaço que deveria ter, e, por isso, regularmente me pego questionando: ONDE SERÁ QUE A SOCIEDADE FALHOU E-.

Depois de muito refletir e divagar sobre o assunto, porém, cheguei à conclusão óbvia de que literatura não é divulgada na mídia televisiva e, só por isso, já deixa de atingir dezenas de milhares de indivíduos. Se isso acontecesse, talvez, apenas talvez, pudéssemos ter mais leitores nesse nosso Brasilzão. De qualquer forma, toda essa ideia me fez pensar em outras coisas, como:::: muitas artes têm, diferentemente dos livros, seu espaço, seja aparecendo em novela ou programa de auditório. Ou vocês não conhecem os famosos shows de calouros, em seus inúmeros formatos? Concursos para eleger o novo talento da dramaturgia? Virou febre*.
*sem falar nos realities shows que são puramente sociais, como o BBB, que fornece material para teses de doutorado em ciências humanas, acreditem. 

E foi aí que eu pensei: mas e se a Literatura também tivesse um espaço assim? Se tivesse um programa que contasse com o voto popular, se fosse capaz de reunir talentos incríveis do século XXI? Seria confuso, mas totalmente possível.

Um reality pra escritores, ESTOU CHORANDO.
FORMATO
Todo reality show que se prese, evidentemente, tem suas cobaias participantes talentosos (ou não, já que beleza não é talento, viu Boninho?). Minha ideia seria parecida com o BBB, mas passaria perto do The Voice também. Para escolher os escritores talentosos que entrariam na casa, os jurados (que seriam 4), ouviriam um trecho da história de cada participante que viesse ao palco. Eles declamariam a história (ou poema) e esperariam que as cadeiras virassem. Cada jurado poderia escolher 5 autores, totalizando 20 participantes no total. Cada aspirante a uma vaga na "Casa Poética" teria até dois minutos para declamar ou recitar sua história/conto/poema, sob o risco de precisar interromper no meio caso houvesse uma sequência de "não"s. 

Já na Casa Poética (adorei esse nome, *o*), os participantes seriam orientados pelos seus respectivos guias, ou seja, o jurado que os escolheu. Teriam aulas de escrita criativa, narração, poética, estilística e variações. E a cada semana, haveria uma prova!!!!! EMOCIONADA COM ESSES MOMENTOS DE TENSÃO. 

PROVAS E ELIMINAÇÕES
Como sabemos, todo escritor tem seu estilo favorito. Da mesma forma, alguns têm mais facilidade em algumas coisas e os outros menos. Eu odeio mensurar o quanto um escritor pode ser *melhor* que o outro, porque qualidade é uma coisa completamente subjetiva (especialmente em ciência humanas). PORÉM, precisamos jogar o povo pra fora da casa de algum modo, logo... qqq. Toda semana, portanto, haveria um desafio. Esse desafio consistiria em escrever um determinado gênero, fosse poesia, soneto (esse é difícil, hein), crônica política, crônica cômica, conto, peça ou até mesmo um romance de até cem páginas*. Assim, sendo quatro grupos, os participantes teriam de escrever DOIS textos por semana. Um individual e outro em grupo**, ambos do mesmo gênero. Ambos os textos seriam divulgados na sexta, com declamação ao vivo de algumas partes para ficar bonito OMG. Os telespectadores poderiam, assim, votar no poema (ou conto, crônica...) que mais gostasse, fosse na modalidade individual ou em grupo.
*acredito que esse último poderia ficar para o final do programa.  
**Escrever em grupo pode ser realmente difícil, acreditem. 

como assim eu não sou tão bom quanto ele? 
Após a votação, no domingo (escolhi esse dia aleatoriamente), haveria outro programa ao vivo, onde a plateia e os jurados poderiam debater a respeito dos contos/poemas/crônicas escritos na semana. É claro que seria impossível falar a respeito de todos, portanto, haveria 3 focos: os dois contos individuais mais votados e o conto feito em grupo mais votado. Seria aberto também a perguntas internas, ou seja, os próprios aspirantes a escritores poderiam fazer perguntas aos participantes/ao grupo mais votado(s) daquela semana específica.

Mas quem iria para a votação de eliminação (carinhosamente apelidei esse momento de "julgamento")???? Três pessoas. Uma delas votada pelos jurados e escolhida a partir do grupo com menos votos do público. A segunda pessoa seria a menos votada no geral, estando em último na avaliação individual. A terceira, por fim, seria aquela que tivesse sido votada pelos próprios participantes, uma vez que, na sexta, dois dias antes do programa ao vivo, os contos e poemas seriam abertos para que o público pudesse votar. Os participantes, nesse sentido, também leriam os contos uns dos outros, e julgariam, cada um, quem supostamente não tinha "chegado" lá. 

A GRANDE FINAL
A final ocorreria entre quatro participantes, cada um representando um jurado. Todos os finalistas teriam a tarefa de, durante duas semanas, escrever um romance individualmente. O tamanho não importaria, o ideal seria apenas que estivesse completo! Com início, meio e fim. Os telespectadores poderiam votar, durante essas duas semanas, de acordo com a história que tivesse um melhor desenvolvimento. 

omg um romance!!!

Na final, uma coisa que me passou pela cabeça foi que seria legal se houvesse mais de um vencedor. Talvez não de forma aberta, uma vez que haveria o voto popular para garantir um único nome, mas de forma indireta. Como? As quatro últimos teriam, por si só, já contratos com editoras. Seriam agenciados, algum tipo de porta aberta, podendo vir a escrever novelas ou até mesmo peças de teatro (A globo tá perdendo essa minha ideia, já que os autores das novelas vêm ficando escassos ultimamente). 

JURADOS
Deixem-me viajar na marionese e eleger os 4 grandes: Martha Medeiros, Adriana Falcão, Draccon e Luiz Fernando Veríssimo. Por que eu os escolhi? Eu queria nomes que representassem influência e também fossem advindos de gêneros diferentes. Martha com crônicas, Falcão com romance poético (semi) filosófico, Draccon com fantasia e Veríssimo com a comédia. Eu não escolhi ninguém para a poesia, pensei em colocar o Castro do 1Milhão, mas acabei deixando de lado. De qualquer forma, ainda acho que seria um bom time, porque, apesar dos pesares, eu queria que fossem escritores vívidos, contemporâneos.


Extra: Existe um reality show de escritores, mas infelizmente não no Brasil. Ele foi lançado na Itália e teve grande repercussão (e também críticas). Você pode ver o primeiro episódio aqui. Saiba mais aqui.  

 Extra 2: Draccon e a Munhóz fizeram e anunciaram, em meados de 2013, um reality show de escritores, no qual filmavam e relatavam o dia a dia de um autor. Infelizmente, não achei maiores informações sobre quando enfim o material será lançado. :(


E você? Participaria de um programa confuso assim? Conta pra gente!


- Igraínne M. 
(vulgo Igra)

TAGS: , , , , , ,

Mostre para o autor o que você achou Recomende:

MAIS CONVERSAS QUE VOCÊ VAI GOSTAR

10 comentários

  1. Bem confuso mas, consegui entender, só acho que eu não teria estrutura psicológica para isso, provavelmente surtaria na primeira prova :(

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Jéssica!

      Sim, bem confuso!! Acho que é o tipo de coisa que funciona melhor na tv mesmo, melhor do que explicar cada passo separadamente, ahahah!. Mas a ideia tá aí, quem sabe um milagre *o*

      E faço minhas as suas palavras: pressão é too much, entraria em colapso na primeira prova também ahahaha

      Grande beijo!

      Excluir
  2. Eu acho que a dificuldade de transformar literatura num reality show é que fica complicado mostrar ~visualmente~ o resultado. No caso de poema até que vai, mas até mesmo um conto fica complicado. Pra mídia ~tradicional~ televisão, talvez funcionasse um de storytelling. A pessoa aprender a contar histórias de várias formas, então teria que escrever, mas no resultado dava para fazer mini-vídeos. Felizmente, cada vez mais a gente tem outras formas, então dá até pra fazer algo meio multi-plataforma que funciona online - a pessoa pode ler o que os candidatos fizeram e votar. Já na realidade (que pode interessar), o mais próximo disso que eu vi foi um reality show desses só que com compositores, então tinha todo o processo criativo de escrever a música.

    Post ótimo e ideia ótima <3 Quando o CC ficar gigante e tal, a gente faz o reality show!!

    ResponderExcluir
  3. Sabia que já existe um reality show para escritores? O canal italiano Rai3 exibiu em fevereiro desse ano um reality show com aspirantes à escritores, chamado Masterpiece. O vencedor ganhou um contrato de publicação com o grupo editorial Simon & Schuster.

    É possível assistir aqui o primeiro episódio. http://www.rai.tv/dl/RaiTV/programmi/media/ContentItem-982a2e1d-25b1-45a3-abcd-0358c859ae72.html

    Adorei o post :)

    ResponderExcluir
  4. Seria divertido assistir um reality show assim, mas já houve algo parecido na Itália, o Masterpiece, e parece que foi bem popular (mais aqui: http://epoca.globo.com/colunas-e-blogs/danilo-venticinque/noticia/2013/11/um-breality-showb-para-escritores.html).

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada pelas dicas, gente! Vou adicionar a informação no post.

      Excluir
  5. É porque vocês nunca leram minha saga :D Melhor competição literária já escrita!

    ResponderExcluir
  6. EU NÃO ENTENDI NADA MUITO BEM. MAS ACHEI LINDO <3

    Não teria paciência para conviver com outras pessoas e morro de vergonha de compartilhar o que escrevo, mas curtiria assistir, ficar julgando os outros pelo telefone e votando várias vezes para aquele escritor que não gosto da cara ser eliminado!

    Beijo*
    andrecefalia.

    ResponderExcluir
  7. Adorei a ideia, só vejo um problema nisso tudo: Direitos autorais. Seria preciso ver como ficaria essa questão, pq com várias ideias sendo expostas, vai que alguns engraçadinho resolva escrever a partir de uma ideia sua?!

    ResponderExcluir
  8. Eu sou viciadíssimo em reality show. Jogos de eliminação, na verdade. Mas acho que esse eu não veria, meio o que a Dana disse ali em cima.

    Sou um GameMaker por natureza e já tinha mentalmente criado um jogo de eliminação para escritores (sem o show, claro), com voto popular e um livro escrito no final :)

    ResponderExcluir

Posts Populares

INSTAGRAM