autor contemporâneo CCLivros

Volta ao Mundo em 12 Livros: Japão

6.2.14Paulo V. Santana


Olá, viajantes! Depois do nosso mês de estadia na Austrália, agora pegaremos o avião para o Japão! Preparados para a viagem?

Se você ainda não participa do Volta ao Mundo em 12 Livros e não faz ideia do que eu estou falando, que tal aproveitar fevereiro para conhecer um autor japonês e ainda conversar com outros leitores? Vem comigo! (e é só conferir esse post para mais detalhes do projeto literário). Aos que já conhecem a nossa #VAM12L, hoje é o dia de conhecer alguns dados interessantes sobre o país visitado, a literatura japonesa e, claro, Haruki Murakami, o autor do mês. 

Que saber mais? Vem comigo!

>>>Muito mais do que bizarrices

Geralmente, quando falamos de Japão, logo pensamos em todas as bizarrices do país que aparecem na internet. Por ser um país com uma cultura tão diferente da nossa – provavelmente a mais distante, dentre todas as que iremos explorar no Volta ao Mundo em 12 Livros –, é muito comum que a gente rotule tudo o que vem de lá de estranho. Tudo bem que algumas coisas são REALMENTE estranhas, como aquelas máquinas de rua que vendem calcinhas usadas, porém, no geral, é apenas uma visão das coisas diferentes da nossa.

Numa rápida aula de Geografia, algumas informações sobre o Japão: o país está localizado na Ásia Oriental e é um arquipélago formado por mais de 6 mil ilhas. Além disso, a chamada “Terra do Sol Nascente” é uma das maiores economias do mundo e possui uma qualidade de vida ótima.

A cultura japonesa foi, durante muito tempo, influenciada pela tradição chinesa e, posteriormente, por tradições europeias e americanas. No entanto, em vez de apenas cultuar ídolos alheios, os japoneses criaram seus próprios ídolos. A fórmula poderia ser americana, mas o produto final tinha que ser culturalmente japonês. Bons exemplos da cultura pop japonesa são os mangás e animes, que são muito populares ao redor mundo, inclusive no Brasil.

>>>Literatura japonesa

A literatura japonesa, que em seu período moderno recebeu muitas influências ocidentais, possui vários nomes importante, porém, a maioria deles não é tão conhecida por aqui. Poucos escritores japoneses fizeram um grande sucesso no Brasil e alguns dos livros que foram lançados por aqui estão esgotados. No entanto, fazendo a pesquisa, descobri alguns nomes interessantes, incluindo até dois vencedores do prêmio Nobel.

Kazuo Ishiguro foi um dos únicos nomes que reconheci, por conta do seu livro “Não Me Abandone Jamais”, publicado pela Companhia das Letras, que deu origem a um filme recente com Carey Mulligan, Andrew Garfield e Keira Knightley no elenco. Ishiguro teve outros livros publicados pela Companhia das Letras, como “Os Resíduos do Dia”, e já foi publicado em mais de 28 países.
[Atualização - 12/03] Como informado pela Lígia e pelo Gabriel Martins, o Ishiguro nasceu no Japão, mas se mudou para a Inglaterra quando era criança e é considerado um escritor britânico. No entanto, em sua formação, o autor recebeu influência de ambas culturas.

Natsume Soseki, que faleceu em 1916, é outro escritor muito importante, estando até em uma das cédulas da moeda japonesa, o iene. A estreia literária do autor, que já foi também professor, foi com “Eu sou um gato”, publicado no Brasil pela Estação Liberdade.

O primeiro japonês a receber o prêmio Nobel foi Yasunari Kawabata (1890– 1972), em 1968. Sua literatura é marcada por técnicas surrealistas e impressionistas e predominada pela subjetividade, estando próxima da prosa poética. Dentre os livros do autor, publicado aqui pela Estação Liberdade, está “O Som da Montanha”, que deu origem a um filme japonês em preto e branco de 1954.

O outro escritor japonês que ganhou o prêmio Nobel foi Kenzaburo Oe, 1994. Seu trabalho mais conhecido é o romance “Uma Questão Pessoal”, publicado pela Companhia das Letras. A editora também lançou, em 2011, uma reunião de contos do autor, intitulada “14 contos de Kenzaburo Oe”.

Há ainda outros autores japoneses que vale a pena conhecer, então deixou vocês com duas listas que achei na internet. Basta clicar aqui e aqui.

>>>Haruki Murakami, o nosso guia de viagem

Haruki Murakami, de 65 anos, é um dos escritores mais conhecidos e aclamados ao redor do mundo, sendo um dos nomes que dizem concorrer ao Prêmio Nobel. Murakami, filho de uma professora de literatura com um monge budista, se casou nos anos 1960. O autor só começou a escrever aos 29 anos, antes disso ele era como qualquer outra pessoa, como ele mesmo diz, e mantinha um bar de jazz, o Peter Cat, em Tóquio.

Grande parte da popularidade do autor é porque todos os seus livros são cheios de referências ocidentais, muitas delas relacionadas à música. Haruki Murakami tem 13 romances publicados, sendo que 12 deles já foram traduzidos para o inglês e 7 para o português. São eles, em ordem cronológica: “Hear the Wind Sing”, “Pinball, 1973”, “Caçando Carneiros”, “Hard-Boiled Wonderland and the End of the World”, “Norwegian Wood”,   “Dance Dance Dance”, “South of the Border, West of the Sun”, “The Wind-Up Bird Chronicle”, “Minha Querida Sputnik”, “Kafka à Beira-Mar”, “Após o Anoitecer”, “1Q84” (publicado aqui em três partes) e “Colorless Tsukuru Tazaki and His Years of Pilgrimage”. Além dos trabalhos de ficção, Murakami também publicou diversos contos, ensaios e livros de não ficção, como “Do que eu falo quando eu falo de corrida”.


Empolgados para a segunda parte da nossa volta ao mundo? Conhece alguma curiosidade sobre o Murakami ou o Japão? Vem conversar com a gente!

- paulo v. santana

TAGS: , , , , , , , , , ,

Mostre para o autor o que você achou Recomende:

MAIS CONVERSAS QUE VOCÊ VAI GOSTAR

3 comentários

  1. Eita, máquinas que vendem calcinhas usadas??!! Sério mesmo?? =O
    Pois é, eu quase não conheço a literatura japonesa, só li o Murakami mesmo e tenho vontade de ler Não me abandone jamais. Fora isso, só de ouvir falar os nomes, mas nada além disso, apesar da vontade de conhecer mais da literatura do país.

    Beijão, Livro Lab

    ResponderExcluir
  2. Adoro literatura japonesa, apesar de ainda conhecer pouco. Gosto muito dos livros do Soseki (principalmente "Eu sou um gato") e do Kawabata. Para quem gosta de thrillers, recomendo os livros da Natsuo Kirino, que passam uma imagem nada bonitinha do Japão contemporâneo.

    Ah, e o Kazuo Ishiguro nasceu no Japão, mas emigrou quando criança para a Inglaterra. Muitos o consideram um escritor britânico, embora imagino que sua transculturalidade (?) esteja presente nas obras.

    ResponderExcluir
  3. Replace them with foods with fewer calories, like fruits
    and vegetables and foods rich in fiber. This exercise
    bike only weighs at 250 pounds and has product dimensions of 35
    x 22. Some models even have plug in options for a video player, audio
    player or the internet to keep you going.

    Check out my site - wall-paper.me []

    ResponderExcluir

Posts Populares

INSTAGRAM


Instagram

FALE COM A GENTE!

Nome

E-mail *

Mensagem *