2013 Brenda Cordeiro

[Resenha] Para Maiores

28.8.13Brenda Cordeiro

por Brenda Cordeiro

- "Para Maiores"
- "Movie 43" (2013)
- Direção: 
Peter Farrelly, Bob Odenkirk e outros.
- Roteiro: Rocky Russo, Jeremy Sosenko e outros.
- Elenco: Hugh Jackman, Kate Winslet, Naomi Watts, Richard Gere, Emma Stone, Halle Berry e outros.
- Comédia - 98 min - Trailer
- Em dvd








Minicrítica ~ Resumo:

Calvin e seu amigo Baxter planejam uma vingança contra JJ, irmão mais novo de Calvin: colocar vírus no computador dele, já que ele é um típico nerd e não vive sem seu computador, mas pra isso eles precisam distraí-lo. Assim, eles falam que precisam da ajuda do menino para encontrar um filme proibido chamado Movie 43. Mal sabiam eles que o filme realmente existia e que poderia mudar a vida deles quando fosse assistido.

Quando você olha pro elenco desse filme você pensa: "Nossa! Deve ser sensacional!" Mas acredite, não é. Movie 43 é um filme de comédia forçada, com piadas de muito mal gosto sobre sexo, preconceito, trabalho infantil e coisas do tipo.

Segundo um dos criadores: "Crianças, adolescentes e 50 e tantos que fumam maconha - todos vão encontrar algo aqui." 

Quer saber mais? Clica ai embaixo!

O filme é basicamente uma junção de esquetes de "humor", dirigidas, escritas e produzidas por pessoas diferentes. Eu acredito que tenha sido uma daquelas coisas do tipo "Vamos filmar uns curtas e depois juntar tudo num filme só pra ver o que dá". Só gostaria de saber porque atores tão bons aceitaram fazer parte de um filme assim...

Vou fazer um resumo do que acontece em cada esquete do filme, tem alguns spoilers, mas é só para vocês terem uma noção:


A primeira esquete, chamada "The Catch" é com Hugh Jackman e Kate Winslet, onde eles vão em um encontro às cegas. Tudo vai bem até que o personagem do Hugh tira sua echarpe e revela uma anomalia um tanto quanto esquisita em seu pescoço: seus testículos. Sim, a piada é essa. Sim, eles acharam que isso era engraçado.




A segunda esquete "Homeschooled" mostra Naomi Watts e Liev Schreiber como um casal que resolveu educar seu filho em casa, mas sem deixar que ele perdesse nenhuma experiência que passaria na escola. O filho então passa a ser humilhado, tem seu primeiro beijo, sua primeira experiência homossexual, etc. tudo isso feito pelos seus pais.




A terceira esquete, "The Proposition" tem como principais os atores Anna Faris e Chris Pratt. O personagem de Chris resolve pedir a namorada (Anna) em casamento, mas ela revela um desejo um tanto quanto esquisito: Ela o ama tanto que quer que ele faça cocô em cima dela. Sim, isso mesmo que vocês leram. 


Em seguida temos "Veronica", onde vemos Emma Stone e Kieran Culkin praticamente se declarando um para o outro da forma mais esquisita possível. Assumo que foi tudo tão bizarro que eu não entendi nada dessa esquete. Emma, porque? :(

Na quarta esquete, "iBabe", vemos Richard Gere como dono de uma empresa que vende mulheres nuas como tocador de música, como um iPod. As vendas estão indo muito bem, mas eles têm um probleminha: os usuários, em sua maioria homens, estão utilizando a iBabe como um objeto sexual e durante sua "relação", acabam sofrendo mutilações em seu pênis, já que o sistema de ventilação da iBabe fica em sua vagina. É gente, é nesse nível.

Em "Super Hero Speed Dating" temos Justin Long como Robin em um daqueles encontros em que são vários homens e várias mulheres e eles ficam trocando de mesa. Tudo vai bem até que o Batman (Jason Sudeikis) aparece e resolve arruinar o encontro de Robin. Tem também Uma Thurman como Lois Lane, Kristen Bell como Super Girl, Leslie Bibb como Mulher Maravilha e Bobby Cannavale como Super Homen. Até que essa não foi tão ruim, mas não consegui dar uma risada sequer.


A sexta esquete "Middle School Date" é protagonizada por Chloe Grace Moretz, Jimmy Bennett e Christopher Mintz-Plasse. Mostra o primeiro encontro de um casal de pré-adolescente sendo arruinado porque a menina acaba tendo sua primeira menstruação na frente do menino. Essa foi a única que me fez rir um pouco, principalmente por causa da reação do personagem do Jimmy Bennett.

Em "Happy Birthday" temos Johnny Knoxville que resolve fazer uma surpresa de aniversário para Seann William Scott: Ele sequestra um duende, na esperança de que ele os dê um pote cheio de ouro. O duende (Gerard Butler) não é nada amigável e tudo acaba com muita porradaria, tiros e mortes. Muito animado e engraçado. Só que não.




Na oitava esquete (eu prometo que tá acabando), "Truth or Dare", acompanhamos Halle Berry e Stephen Merchant brincando de verdade ou consequência durante um primeiro encontro. Tava tudo indo bem até ai, só que as consequências são as mais bizarras possíveis. Muito bizarras mesmo. Mas tudo bem, pelo menos eles acabam juntos.



Em "Victory's Glory", um time de basquete, composto só por jogadores negros, está com receio de perder para o time adversário (só de brancos). Assim eles recebem uma "lição de moral" do treinador, Terrence Howard. Essa é puro preconceito mesmo, mais nada. 


Na última (finalmente) esquete, "Beezel", vemos Elizabeth Banks sofrendo por conta dos ciúmes do gato de estimação do seu namorado (Josh Duhamel). 








Bem o filme é basicamente isso. Fiz esse resumo pra poupar o tempo de vocês e para impedir que vocês assistam o filme achando que é uma obra de arte. Ou seja, não digam que eu não avisei.
Tem algumas outras esquetes, como se fossem comerciais, mas nada muito diferente das bizarrices descritas ai em cima.
Eu realmente achei que com um elenco desses o filme poderia ser bom, mas parece que fizeram ser ruim de propósito. "Movie 43" entrou para a lista dos piores filmes que eu já assisti.


Por que essa loucura toda?


Eu, Dana, depois de ler a resenha da Brenda fui atrás de um motivo pra tantos atores bons fazendo um negócio desse. Parece que as pessoas que criaram queriam algo realmente louco mesmo. E ESSES ARTISTAS FIZERAM PRATICAMENTE DE GRAÇA! Mas como?


Bem, muitos contatos para começar. Muita insistência. Eles levaram anos para filmar tudo. Era tipo: 2 dias filmando e meses sem fazer nada. Os atores receberam 800 dólares pra cada dia de filmagem. (dois dias filmando!) Acho que no fim das contas o que vence é o alívio: poder criar algo aleatório sem compromisso. Para quem está criando, é o correspondente a escrever lixo e publicar o lixo. Sem pressão. Para os atores é a oportunidade de atuar em algo nada a ver tipo férias. E você sabe como é, para esses atores que às vezes não conseguem sair do mesmo tipo de personagem isso é uma grande oportunidade.


Sobre a nota: Vou dar duas conversinhas. Uma pelo elenco e outra pela única esquete que me fez rir um pouco, a da Chloe Moretz.


Nota final:
(2/5 conversinhas)


TAGS: , , , , , , , , ,

Mostre para o autor o que você achou Recomende:

MAIS CONVERSAS QUE VOCÊ VAI GOSTAR

2 comentários

  1. Vish, eu tava esperando mesmo humor forçado, mas daquele tipo que constrange tanto que acaba sendo engraçado, sabe? Aquela coisa mesmo "não acredito que ri desse negócio". Pelo jeito não é esse o caso, então nem vou me dar ao trabalho mesmo!

    ResponderExcluir
  2. Esse falso moralismo escroto que estraga essa sociedade hoje em dia, o filme é incrivel, nem te conheço mas posso ter certeza que é fresca att.

    ResponderExcluir

Posts Populares

INSTAGRAM


Instagram

FALE COM A GENTE!

Nome

E-mail *

Mensagem *