2013 a divina comédia

[Resenha] Inferno, de Dan Brown

14.8.13Brenda Cordeiro

por Brenda Cordeiro

- Livro: Inferno
- Autor: Dan Brown
- Editora: Arqueiro
- Comprar: Saraiva, Fnac, Travessa
- No Skoob











Minicrítica:

Em "Inferno" acompanhamos novamente Robert Langdon, o famoso simbologista e professor de Harvard, em uma corrida contra o tempo para salvar o mundo de uma possível peste que pode vir a dizimar quase metade da população mundial.

Usando e abusando da sua "fórmula do sucesso", Dan Brown nos apresenta mais uma sensacional aventura de Langdon. Dessa vez fazendo conexões entre o Inferno de Dante e o polêmico assunto da superpopulação humana no nosso planeta.

"Inferno" é um livro com altos e baixos, quase que literalmente. Começa muito bem, se perde no meio, mas acaba de uma forma que deixa o leitor boquiaberto.

Quer saber mais? Clica ai embaixo ;)

Vou começar essa resenha dizendo que sim, sou fã assumida do Dan Brown. Muita gente não gosta de sua escrita por causa da quantidade de informações que ele "joga" em cima do leitor a cada página, mas eu acho isso sensacional. Eu leio os livros dele com o computador ou o celular ao lado, pra poder ir procurando mais informações sobre os assuntos, imagens das obras de arte e construções históricas, etc. Por causa dos livros dele, hoje tenho vontade de conhecer lugares que antes eu nunca tinha nem me interessado!

Sinopse: Robert Langdon acorda em um hospital na cidade de Florença, sem lembrar do porque e como chegou lá. Sem ter tempo de se situar direito, sofre uma tentativa de assassinato e se vê obrigado a fugir dali na companhia de Sienna Brooks, uma jovem médica superdotada. Ao descobrir que está em posse de um objeto curioso: um selo cilíndrico que projeta a imagem do Mapa do Inferno, de Botticelli; Robert deduz que deveria estar no meio de uma investigação antes de perder a memória. Decidido a encontrar respostas para sua condição de amnésia, Langdon resolve seguir as pistas e acaba encontrando muito mais do que esperava.

Não é novidade pra ninguém que Dan Brown tem uma "fórmula" para os livros do Robert Langdon: em todos os três romances anteriores (Anjos e Demônios, O Código Da Vinci e O Símbolo Perdido) nós acompanhamos o professor, junto de uma bela mulher, em uma corrida contra o tempo para resolver um grande mistério que geralmente envolve algum tema polêmico. Tudo isso ambientado em alguma cidade histórica e muito rica culturalmente. Logo, em Inferno, a coisa não poderia ser muito diferente.
A "acompanhante" dessa vez é a bela médica Sienna Brooks e o cenário é não uma, mas três cidades históricas: Florença, Veneza e Istambul.

Palazzo Vecchio, um dos cenários do romance
E o que temos de diferente nessa história, senhor Dan Brown?

Dessa vez nosso herói Robert Langdon irá atrás de uma possível arma biológica que está escondida numa lagoa subterrânea e ele tem um dia para achá-la e impedir que uma nova peste se instale em nosso planeta.

O plano de fundo dessa caça ao tesouro é a obra A Divina Comédia, de Dante Alighieri (mais especificamente, o Inferno).

O vilão dessa vez também é diferente, já que ele morre logo nos primeiros capítulos do livro. Mas sua herança para o mundo que é o problema.
Bertrand Zobrist era um multimilionário geneticista e transumanista, acreditava que a superpopulação humana poderia gerar a extinção da nossa espécie e que para isso não acontecer era necessário um tipo de evento catastrófico para diminuir a população. Buscando proteção de uma organização especializada em "esconder" pessoas, "O Consórcio", Bertrand conseguiu sumir do mapa por um tempo e desenvolveu um vírus que prometia acabar com esse "probleminha" de superpopulação. Obviamente essa ideia não foi muito bem aceita pela comunidade médica, e ele acabou fazendo de Elizabeth Sinskey, diretora da Organização Mundial da Saúde, sua pior inimiga.
Bertrand era obcecado por A Divina Comédia, e resolveu deixar um presente para sua inimiga: pistas de como encontrar o local onde escondera sua "invenção", todas envolvendo o cenário do Inferno, descrito pelo poeta Dante Alighieri.
A primeira pista, um selo cilíndrico contendo uma versão modificada do Mapa do Inferno de Botticelli acaba caindo nas mãos de Robert Langdon, que não tem ideia do porque isso aconteceu. Por conta disso o professor acaba encontrando-se no meio do fogo cruzado entre a OMS e O Consórcio, sendo obrigado a fugir de ambos e tentar resolver, o mais rápido possível, aquela charada.

O Mapa do Inferno, de Botticelli

Uma coisa que eu achei bem interessante é que o vilão não é cem por cento malvado, já que suas intenções são, na verdade, impedir a extinção da espécie humana. Nesse caso, sua filosofia é bem "os fins justificam os meios".

Explorando assuntos como a superpopulação humana, os avanços da engenharia genética e o transumanismo, Inferno é um livro que te faz parar pra pensar.
A verdade é que realmente a população humana está crescendo em proporções descomunais e com isso estamos esgotando todos os recursos do nosso planeta. A não ser que nós estejamos cogitando nos mudar para outro planeta, é necessário alguma mudança. É claro que não podemos simplesmente sair por ai matando as pessoas, a solução apresentada pelo personagem do livro é absurda, mas esse é um assunto que pode e deve ser mais explorado e discutido.

O tema do Inferno de Dante também é outra coisa muito interessantemente abordada no livro. Eu nunca tinha me interessado pela obra, mas até me empolguei e baixei "A Divina Comédia" para ler!
Isso é uma das coisas que eu mais gosto nos livros de Dan Brown, a bagagem cultural que você acaba adquirindo depois de ler. Mesmo que você não vire um expert no assunto, é sempre bom ser curioso e pesquisar mais um pouco do que está escrito.

O poeta Dante Alighieri
Dan Brown tem uma escrita bem característica, na qual ele usa e abusa das descrições dos cenários. Isso geralmente é algo que eu gosto bastante, porque não consigo imaginar uma coisa se ela não for bem descrita, mas acho que nesse livro ele exagerou um pouco.
A história começa muito bem, com mistérios, cenas de perseguição com direito a tiros e a um "exército" perseguindo Robert e Sienna, mas pro meio do livro a narrativa fica um pouco massante, por conta desse exagero em descrições. Assumo que fiquei até com vontade de pular algumas páginas pra ver se as coisas iam se tornar interessantes de novo, mas me segurei, porque confio no autor. Ele não me decepcionou, mais uma vez.

Eu li as ultimas 100 páginas do livro em 3 horas! Quando as coisas começam a se revelar, você fica até um pouco confuso, porque tudo que você imaginava ser verdade não é. Assim como em A Divina Comédia, que para sair do Inferno, Dante e Virgilio chegam ao centro da Terra, onde a gravidade se inverte, Dan Brown vira tudo de cabeça pra baixo! É sensacional!
Então aconselho a vocês que não desistam quando começarem a achar que o livro está ficando chato, o final vale muito a pena!

Minha nota para Inferno vai ser 4,0, porque infelizmente não é um livro que te prende muito bem. Mas vale muito a pena chegar no final! Na minha opinião esse não é o melhor livro do autor, o meu favorito foi O Símbolo Perdido.

Sobre o filme: Já foi confirmado que o livro será adaptado para a telona, mas ainda não tem elenco, diretor e nem data para o início das gravações.

Classificação:
(4/5 conversinhas) 


TAGS: , , , , , , , , ,

Mostre para o autor o que você achou Recomende:

MAIS CONVERSAS QUE VOCÊ VAI GOSTAR

3 comentários

  1. Dan tem uma fórmula de bolo que realmente dá certo, não vejo a hora de ler mais este sucesso dele.
    Bjs, Rose.

    ResponderExcluir
  2. Exatamente o que eu pensei quando li... rs

    Chega uma hora que o excesso dele cansa e o livro fica chatinho num determinado ponto. Gostei também do final, onde não há bem uma resolução. Gosto do modo como ele escreve também. Se é comercial demais, foda-se, curto o autor. =D

    ResponderExcluir
  3. Oi adorei sua resenha!.. muito obrigado...me fez se interessar pelo livro....mas vc já leu o livro reverso escrito pelo autor Darlei... se trata de um livro arrebatador...ele coloca em cheque os maiores dogmas religiosos de todos os tempos.....e ainda inverte de forma brutal as teorias cientificas usando dilemas fantásticos; Além de revelar verdades sobre Jesus jamais mencionados na história.....acesse o link da livraria cultura e digite reverso...a capa do livro é linda ela traz o universo de fundo..abraços. www.livrariacultura.com.br/scripts/resenha/resenha.asp?
    busca.livrariasaraiva.com.br/saraiva/Reverso
    www.buqui.com.br/ebook/reverso-604408.html

    ResponderExcluir

Posts Populares

INSTAGRAM