CCLivros CCResenhas

[Resenha Misturada] O Grande Gatsby, de F. Scott Fitzgerald

6.6.13Dana Martins

por dana, joão e michelle
- Livro: "O Grande Gatsby"
- Livro Único
- Autor: F. Scott Fitzgerald
- Editora: Companhia das Letras
- No skoob
* Esse livro faz parte do Charlie's Booklist [x]
ATUALIZAÇÃO: OPINIÃO DA MICHELLE INCLUÍDA!









Mini-crítica - Resumo: 
"O Grande Gatsby" é uma história que mostra a vida à la carpe diem dos ricos no Estados Unidos da década de 20. Como o país estava naquela de american dream, cheio de oportunidades e novas tecnologias. E, para isso, ele usa a narração de Nick Carraway, que conta sobre ter conhecido Jay Gatsby - seu vizinho muito rico que vive dando festas, mas que ninguém sabe ao certo de onde veio.

O livro é pequeno, com uma narração bem feita que por si só faz você querer virar as páginas, mas a cada vez que você procurar vai encontrar mais sentido no que é dito. Pessoalmente, um dos pontos mais interessantes de ler algo do F. Scott Fitzgerald é que mesmo que o livro tenha sido lançado em 1925, a linguagem e a história não parecem algo antigo. Provavelmente é por isso que tantos anos depois "O Grande Gatsby" continua conquistando jovens.

Hoje Dana (eu! oi \o), João e Michelle vão falar sobre o que acharam da leitura e ainda indico ver a opinião da Michelle. Dessa vez, parece que o Fitzgerald só ganhou amor! Descubra como foi lendo a resenha completa. 

Sinopse: A história é contada por Nick Carraway, mas o protagonista da história é o Jay Gatsby (O Grande Gatsby), o que já é um indício de que não é uma história qualquer. Nick se muda para Nova York com o apoio da família para tentar a sorte com finanças e vai morar ao lado de uma enorme mansão que parece ter festa o tempo inteiro. A mansão de Gatsby. Depois Nick vai descobrindo que, mesmo que Gatsby seja o anfitrião das festas mais épicas, ninguém sabe quem ele realmente é. E que parte da diversão em suas festas é tentar descobrir que segredo misterioso há por trás do grande Gatsby.

Ao mesmo tempo, Nick reecontra uma prima sua, Daisy Buchanan, que mora em uma mansão ali perto com o marido, Tom Buchanan, e ainda passa a conhecer a atleta Jordan Baker. Eles meio que formam um grupo de amigos, que acaba se ligando a Gatsby e seu mistério de alguma forma.

Basicamente, o que nós vemos é um pouco dos encontros de Nick com essas pessoas conforme nós vamos conhecemos vários tipos de pessoas e a vida da classe alta. E o livro passa assim: momentos, um depois do outro, narrados pela visão de Nick, que com o tempo vão ficando mais enlaçados até você entender aquilo como um todo. 

>>>João

Deu pra notar que o Fitzgerald melhorou imensamente sua escrita se compararmos 'O Grande Gatsby' com 'Este Lado do Paraíso'. Tudo o que critiquei no primeiro livro foi consertado neste, e em alguns momentos parecia que as duas obras nem tinham sido escritas pelo mesmo autor.

Ao contrário do que aconteceu com 'Este Lado do Paraíso', onde a trama tinha como único foco a vida do protagonista, tudo é de grande importância para a sequência da história em 'O Grande Gatsby'. Os personagens são muito profundos e bem desenvolvidos, e as relações entre eles foram se tornando cada vez mais complexas com o decorrer do livro. Os cenários também receberam grande atenção aqui, sendo tão bem descritos que acabaram se tornando um personagem à parte na história.

Pouquíssimas coisas me incomodaram em O Grande Gatsby. Uma delas foi o personagem narrador, Nick Carraway, que às vezes ficava meio apagado, servindo apenas como ponto de encontro para que todas as histórias se interligassem. O ritmo lento em alguns trechos também poderia ter sido melhor trabalhado. Mas eu provavelmente estou sendo crítico demais. Há citações tão belas e a narrativa é tão encantadora que a leitura valeu muito a pena. Pensei em dar 4,5 como nota, mas o desenvolvimento do autor e a sequência final de ações são tão bons que o livro merece um 5. E também, claro, se tornar uma adaptação cinematográfica de sucesso, o que eu espero muito que aconteça.

Nota: 5/5 conversinhas


>>>Dana

Depois de Este Lado do Paraíso eu estava animada pra essa nova leitura - e curiosa porque eu sabia que
esse era o livro do F. Scott Fitzgerald mais famoso, alguns adoravam esse enquanto não gostavam do primeiro. Só pra completar, "O Grande Gatsby" é um livro bem pequeno. O que ia ser dessa vez?

Só descobri depois da leitura. Como o outro, a narrativa bem encadeada do Fitzgerald é linda e te prende, mesmo que seja sobre o personagem falando de coisas aleatórias (que, como a gente descobre, não são tão aleatórias assim). Foi um livro que se eu tirasse um tempo para ler teria lido no mesmo dia. Eu ficava curiosa para ver o que ia acontecer. Não uma curiosidade tipo OH MEU DEUS, QUEM MATOU FULANO? Era mais que eu não sabia o que estava acontecendo.

Pois é, eu não sabia. Do início ao fim e enquanto eu não estava lendo me perguntava: sobre o que é esse livro?

Isso, em parte, me fez dar menos atenção a leitura de "O Grande Gatsby" do que "Este Lado do Paraíso" (apesar de que, como eu descobri depois, ambos eu li tudo sem ter certeza de sobre o que ele estava falando). Mas depois de ler conforme eu fui tentando entender, só percebi como tudo se encaixa.

Essa é a história sobre uma época, é uma história sobre o ser humano e pequenas histórias sobre esses personagens. Você pode se identificar com a leitura, ou pode assumir um lado historiador e observar como era a década de 20, também dá para analisar os personagens (que são reais até hoje em dia! nós, inclusive, fizemos um versão Brasil no chat do Charlie's Booklist HUAHUAH) e ainda, como literatura, é cheio de detalhes. F. Scott Fitzgerald usa as palavras com muito cuidado e elas influenciam diretamente na criação de um ambiente diferenciado.

Eu disse no chat que não sabia qual tinha preferido (entre esse e Este Lado do Paraíso), agora eu tenho certeza que O Grande Gatsby. A diferença entre um e outro é assim: Em Este Lado do Paraíso é como levar uma tijolada, em O Grande Gatsby é como levar uma flechada. Eu tenho um carinho imenso pelo primeiro, mas a precisão e refinamento do segundo não tem comparação. 

Até emprestei meu exemplar lindo, que a Companhia das Letras mandou (muito obrigada, seus lindos!), para o meu irmão e quero fazer todo mundo ler essa história!

Nota: 5/5 conversinhas

>>>Michelle


Então... você deve ter visto que eu li o Gatsby no ano passado, antes do Este lado do paraíso, e já tinha achado parado. Quando comecei o Este Lado do Paraíso, me deparei novamente com o mesmo problema. Talvez seja estilo do autor, talvez eu tenha dado azar. O fato é que, quando eu termino o livro, começo e relembrar os detalhes e acho a história muito boa, mas da escrita não gosto muito. Daí a nota final que poderia ser 4 estrelas (eu nunca dou 5 para ninguém, tenho problemas com isso), acaba sendo reduzida um pouco e fica em 3 (pode reparar que a grande maioria dos livros que avaliei no Skoob tem 3 estrelas, ou seja, gostei, mas não entrou para os meus favoritos). Pode parecer contraditório, mas sou louca para ler outros livros do Fitzgerald (já tenho "Suave é a noite" aqui em casa). Vai ver eu gosto de sofrer... rs

Sobre a nota: Eu dou 3/5 porque a história é legal, mas a escrita é arrastada demais.


Ou seja...



Acho que não temos muito o que concluir, né? Aqui no blog todo mundo gostou desse. Ele tem tudo o que "Este Lado do Paraíso", mas é mais simples e direto, muito mais fácil do leitor acompanhar e gostar (não que eu ache que a diferença de um para o outro seja culpa do leitor).

Agora com a opinião da Michelle conseguimos um outro ponto de vista! E, por mais que eu não tenha sentido o mesmo, foi legal ver que pra ela a leitura foi arrastada. Mas ao mesmo tempo, mostra esse lado dos livros do Fitzgerald: você pode até não gostar do caminho, mas o resultado vale a pena.


Eu acredito que ainda vai ter gente que não vai gostar... "O Grande Gatsby" não é o tipo de história comum estilo romance adolescente. Acho que fica até melhor se você enxergá-lo como um conto de fadas um pouco mais trabalhado. Aliás, essa é uma ótima forma de enxergar "O Grande Gatsby".

Por enquanto é só! Se preparem para a nova adaptação que tem tudo para ser ÓTIMA, em breve teremos nossa opinião de "Uma Ilha de Paz" e nesse fim de semana temos o chat sobre Peter Pan aqui no blog. Fiquem de olho.


Sobre a nota: Vamos lá... 5 + 5/2.... Acho que você ganhou um 5, Gatsby. 

Classificação final:

(5/5 conversinhas)


Só para agradecer à Companhia das Letras pelos livros que deu! Não só o que eu li, como os que ela topou dar para leitores do CC e do Charlie's Booklist na promoção que nós fizemos. Muito obrigada. (:



http://conversacult.blogspot.com.br/2012/12/charlies-booklist-2013-as-vantagens-de.html


TAGS: , , , , , , , , , , ,

Mostre para o autor o que você achou Recomende:

MAIS CONVERSAS QUE VOCÊ VAI GOSTAR

0 comentários

Posts Populares

INSTAGRAM