amor casal

Dia de comemorar o amor: Já cansei até de estar cansado de dia dos namorados

11.6.13Dana Martins


"tem que se sentir bem
e não refém
hoje em dia um amor
não vale nem um vintém"*

A Elilyan Andrade falou lá no nosso grupo de conversa: "Estava pensando que o dia dos namorados está chegando e acredito que pode rolar um post bacana. Só não sei se falando de casais de namorados que deram certo ou errado? Ou é melhor falar dos solteiros, só para ir na contramão?"

E quando eu pensei... não sei se vale a pena apoiar, ou se o legal é ir contra. Na verdade, pensei que seria legal fazer um texto pro CC falando sobre dia dos namorados. Mas aí pensei que eu não poderia fazer, porque... porque eu estou cansada de dia dos namorados. Cansada até de discutir esse tema.

Não que eu tenha algo realmente contra. É que... é cansativo.

As pessoas inventam tanta coisa sobre namorar, que é cansativo. Tem que fazer isso, tem que fazer aquilo, não pode faltar tal coisa. Você está vivendo sua vida normal e... começou a namorar! É quase como ganhar na loteria, toda a sua vida muda. De repente tem uma fila de invejosas no seu facebook, e um ataque de piriguetes no facebook do seu namorado.

É até algo meio 007, todas as frases ganham mensagens subliminares e todo mundo vira um possível suspeito com potencial de atrapalhar o tal namoro.

Inclusive, e principalmente, o casal.


Aquela mensagem aleatória que te acorda de madrugada com um sorriso... ela vira uma obrigação! Antes uma mensagem por semana dava até para preparar a festa. Começou a namorar. Uma noite sem a tal mensagem talvez signifique que algo está errado. É ele? É ela? É aquela garota chata ou aquele amigo que não tá nem aí?

E no aniversário? Não pode esquecer do aniversário! Não pode esquecer do presente!

Aliás, não pode esquecer um monte de coisas. Não pode esquecer de mandar mensagem quando chegar cansado do trabalho só pensando em dormir. Não pode esquecer de não usar tal saia porque pode chamar atenção dos outros. Não pode esquecer de não falar com fulano, porque dá ciúme. Não pode esquecer de contar o que andou fazendo. Em certos casos, o que tem que lembrar é que não pode contar certas coisas. Porque se contar...

Ah, é melhor nem pensar.

É tanto "não pode" que seria mais fácil se o contrato fosse certinho. Sra. Namorada, essa é a sua lista de obrigações daqui para frente. Sr. Namorado, essa é a sua lista. Concordam com isso? É só dizer sim.

Não, pera. Isso não é o casamento?


Eu sei lá. Eu não sei mais de nada.

Eu sei que aquele momento espontâneo ficou lá atrás. E a história de gostar de alguém e aprender a conviver com todas as falhas, também ficou.

Por incrível que pareça, o namoro, que era só duas pessoas gostarem uma da outra, virou um problema enorme. Quando você fala em namoro, quando você fala em casamento, você não fala em amor. Em sentimentos. Começa uma história de colocar regras, porque você precisa de segurança. Mesmo que segurança não tenha nada a ver com amor.

E uma conversa sobre namoro vira discussão sobre insegurança, sobre sociedade contemporânea, sobre até que ponto uma pessoa é propriedade da outra, sobre desconfiança e sobre o tamanho ideal da manga.

Aliás, vira uma conversa sobre a quantidade de fotos que você vai colocar no facebook para mostrar pra todo mundo o quão bem de vida você está. Ou receber curtidas só para garantir que você está mesmo bem.

Namorar é mesmo um alívio. Finalmente você virou uma pessoa normal.



E eu... eu to cansada desse normal. Fico feliz em só gostar.

-dana martins

*Meu amigo falou isso de se sentir bem e não um refém, que eu gostei tanto que quis encaixar no texto. Como eu não sabia como, usei minhas habilidades não-poéticas para fingir que era uma estrofe.

*Curiosidade: a marquinha dupla no WhatsApp não significa que a pessoa leu, só que ela recebeu a mensagem.

TAGS: , , , , , , ,

Mostre para o autor o que você achou Recomende:

MAIS CONVERSAS QUE VOCÊ VAI GOSTAR

2 comentários

  1. Dana, amei o post! Pena que as coisas espontâneas ficaram pra trás... E eu detesto coisas que tenham aquela "lista imaginária de pode e não pode". Isso é muita prisão! :S

    ResponderExcluir
  2. O que posso dizer? Reflete bem a inversão de valores que estamos vivendo. Invertendo porque é tão normal colocar a outra pessoa em primeiro lugar e esquecer o resto e até nós mesmo, mas como estamos vendo, toda ditadura uma hora acaba. Viva a liberdade \o/

    Gostei de ser o amigo da historia e a adaptação ficou ótima \o

    ResponderExcluir

Posts Populares

INSTAGRAM


Instagram

FALE COM A GENTE!

Nome

E-mail *

Mensagem *