2013 CCFilmes

[Resenha] Homem de Ferro 3, filme

18.5.13Isabelle Fernandes

por Isabelle Fernandes


- “Homem de Ferro 3”
- Iron Man 3 (2013)
- Direção: Shane Black
- Roteiro: Don Heck, Dew Pearce, Jack Kirby, Larry Lieber, Shane Black, Stan Lee
- Atores: Robert Downey Jr., Gwyneth Paltrow, Don Cheadle, Ben Kingsley, Guy Pearce, Rebecca Hall
-  Aventura - 12 Anos  - 129 min. – Trailer  
- Nos cinemas brasileiros desde 26 de abril de 2013 (Estreia mundial em 3 de maio de 2013)






Mini-crítica ~ Resumo:
Neste terceiro filme da franquia, Tony Stark se vê às voltas com traumas e angústias pelo o que vivenciou em Nova York. Além de se preocupar com o seu relacionamento com Pepper Potts, Stark tem que lidar com um cientista de índole duvidosa que apresenta uma tecnologia avançada de regeneração e também um perigoso terrorista internacional. 

Minha humilde opinião: Homem de Ferro 3 foi o filme do ano - até agora - e o melhor da Marvel (agora todo mundo vai querer me bater, mas tudo bem). Porém, vejo muita gente por aí falando mal do filme e alguns estão realmente revoltados, graças a algumas mudanças feitas nas histórias originais dos personagens e também no roteiro.

Quer saber dos babados? Continue lendo

Faz algum tempo desde os eventos que aconteceram em Os Vingadores, e Tony Stark ainda está sob o efeito deles. Ele vem tendo pesadelos à noite, imerge cada vez mais na sua bolha de tecnologia, aperfeiçoando suas armaduras (o que ele passa a chamar de “hobby”) e tenta manter uma relação estável com Pepper Potts, que voltou ao comando das Indústrias Stark.

Então eis que surge Mandarin, um cara sinistro responsável por diversos atentados e que invade a rede nacional com vídeos ameaçadores e apavorantes. Do outro lado do campo, aparece Aldrich Killian, um cientista sexy que foi parte do passado tanto de Pepper quanto de Tony e que possui uma tecnologia impressionante e bem perigosa chamada Extremis, capaz de proporcionar um alto nível de regeneração e alguns poderes (ou seriam efeitos colaterais?) bem...interessantes.

Esta é a situação inicial do filme, mas, por incrível que pareça, o clima não é pesado. Muito pelo contrário. A comédia, elemento padrão da franquia, vem com força total neste filme, o que achei bem legal. A novidade foi as grandes doses de ação. Você vê os personagens fazendo coisas dignas de 007, o que poderia ficar muito estranho no contexto (afinal, é uma história de super-herói tecnológico), mas o Shane Black soube calibrar direitinho.

Momento de apreciação de um pôster
Aliás, preciso falar deste homem. Eu já tinha visto Beijos e Tiros, também com o RDJ e me apaixonado pela narrativa. Shane trouxe este jeito de contar uma história pra esse filme e foi isso que me fez ficar boba. Deu um ar super dinâmico, divertido, profundo e sim, violento também.

E por falar em profundidade, Homem de Ferro 3 deu um grande foco ao lado humano e vulnerável do Stark. Ao longo do filme nós o vemos com medo, assustado e muitas vezes até inseguro. E atrapalhado, como sempre #RISOS. Ele inclusive chega a ter crises de ansiedade e você tem vontade de entrar na tela e consolá-lo e...ok, só eu? Tá bom.

DESTAQUE:::: Coelho de pelúcia GIGANTE como presente de Natal.

Só tem um único ponto negativo que eu encontrei no filme, que é a personagem vivida pela Rebecca Hall, Maya Hansen. Senti que a personagem não teve uma história muito desenvolvida. No final, depois de algumas revelações, você para e pensa “Tá. Mas por quê?”. É. VOU ME LIMITAR A ISSO, XÔ SPOILER.


Agora, vamos às polêmicas. Lá na mini-crítica eu disse que tinha gente revoltada odiando o filme. Não vou entrar em detalhes, mas vou dizer que tudo isso é: desnecessário. Na verdade eu estou me sentindo até uma estranha no ninho, porque tudo o que eu vejo por aí nos comentários é “Ai, decepcionante”, “Esperava mais”, “Foi ridículo”. Sendo que a maior parte dos reclamões nem são fãs xiitas das histórias originais (porque aí teriam a minha compreensão).

Isso porque houve uma mudança RADICAL no curso da história. Quem conhece as HQ’S sabe do que eu estou falando (também não entrarei em detalhes porque daqui pra chegar a um spoiler é um pulo). Os acontecimentos são diferentes, os personagens tem papéis diferentes, mas eu gostei. Me poupou de muito sofrimento. Então, eu entendo os xiitas (ou fãs puritas, que defendem o cânone). 

Fora isso, eu realmente não entendi as reclamações. Estou até agora procurando o que há de tão terrível que explique isso tudo. Comédia? Excelente. Ação? Show de bola (meu deus, tirei essa do fundo do baú). Desenvolvimento da história? Tá de parabéns. E pra mim, foi um ótimo desfecho, apesar de saber que Tony Stark estará de volta.


Então é isso. Assistam ao filme, ou melhor, degustem-o. E procurem não levar as impressões negativas oferecidas por outros para a sala de cinema.

P.s.: Pelo amor de todo os santos, deuses e afins: NÃO SAIA ANTES DE OS CRÉDITOS TERMINAREM!!! ISTO É UM FILME DA MARVEL, É CLARO QUE VAI TER ALGUMA COISA. Nesse filme nem foi uma cena meeeeeeega importante, mas é válida. Não percam por bobeira.

P.p.s.: Não comentei nada sobre a atuação do Robert Downey Jr. porque, né. Ele é Tony Stark e Tony Stark é ele, e eu passaria toda a resenha falando do talento do homem. Resolvi poupá-los.


Classificação: 



(5/5 conversinhas)

TAGS: , , , , , , , ,

Mostre para o autor o que você achou Recomende:

MAIS CONVERSAS QUE VOCÊ VAI GOSTAR

1 comentários

  1. Esse filme é muito bom, mas sobre o Mandarim, fiquei bastante irritado com o curso que tomaram na história. O filme é perfeito, mas poderiam ter aproveitado mais o vilão, só achei que para um filme tão estruturado, essa surpresa surpreende - ok, essa expressão foi ridícula, kkk.

    Mas deve ter sido com esse intuito mesmo. Surpreender.

    ResponderExcluir

Posts Populares

INSTAGRAM