35 conversinhas CCLivros

[Resenha] Um Motim no Tempo, de James Dashner

24.3.13Paulo V.

por Paulo V. Santana
- Livro: "Um Motim no Tempo"
- Série: Infinity Ring - livro #1
- Autor: James Dashner
- Editora: Seguinte
- No skoob
- O lançamento do livro está marcado para 04/04, mas vocês já podem fazer a pré-venda na Cultura e Travessa.
* Conheça a série! [x]








Mini-crítica - Resumo: 

“Um Motim no Tempo” é o primeiro livro da série Infinity Ring. Com inúmeros desvios no curso natural da história ao longo dos séculos, o mundo acabou caminhando para o caos. A solução aparece através de uma máquina do tempo, o Anel do Infinito, que possibilitaria que os Guardiões da História voltassem no tempo e consertassem os erros. A missão vai parar nas mãos de Dak e Sara, dois melhores amigos que são os donos da criação.

A série é muito bacana pelo fato de ser escrita por seis autores diferentes e ainda ter um ótimo projeto de interatividade, o que acaba atraindo novos leitores. O livro é muito divertido e a narrativa bem construída do James Dashner vale a pena. Recomendado para quem está procurando algo novo e que seja bom para passar o tempo. (e têm viagens no tempo, gente, como não ler?!)

Quer saber mais? Clique abaixo para conferir a resenha completa.



Assim como “The 39 Clues”, “Infinity Ring” é uma série interativa e escrita por diferentes autores. Voltada para o público infanto-juvenil, a história é tão legal e bem feita que conquista qualquer leitor procurando diversão. Se isso não tem convenceu, te digo apenas uma coisa: viagem no tempo!

Mini-sinopse da série (para ler tudo, clique aqui): No universo de “Infinity Ring”, o mundo está perto do colapso e cada vez mais desastres naturais acontecem. Isso tudo foi causado pelas Fraturas, falhas e desvios na linha do tempo que provocam grandes consequências.

Para consertar as “pedras” que não deixam o “rio do tempo” fluir perfeitamente, há uma espécie de organização, os Guardiões da História. Em contrapartida, há também a SQ, que controla a população e não gosta muito da ideia de consertar os eventos históricos.

Os protagonistas da série, Dak Smyth e Sera Froste, acabam entrando nisso tudo porque a única máquina do tempo que existe (o Anel do Infinito) foi elaborada pelos pais de Dak e está em posse dos dois. Então, junto com Riq, um jovem Guardião da História, eles viajam pelo tempo para dar um jeito nas falhas.

No primeiro livro, eles vão para a Espanha de 1492. Caso não dê para imaginar qual evento histórico logo de cara, duas dicas: Cristóvão Colombo e “descobrimento” da América.

Pois é, no mundo da série, a América não foi descoberta por Colombo, aliás, ele é tido como vilão nessa história toda. Então, Dak, Sera e Riq tem a missão de se infiltrar nas embarcações Santa María, Pinta e Niña para descobrir o erro no curso da história e conserta-lo. Será que os três conseguem?
Esses são os personagens de acordo com o site oficial. Fiquei traumatizado porque eles são muito diferentes, então achei digno compartilhar e-- (e olha a cara do Dak! .__.)

“Um Motim no Tempo” é uma ótima leitura. Provavelmente, não vai ser o melhor livro que você vai ler na sua vida nem nada disso, mas é muito divertido.

Para vocês terem ideia do quanto ele é bom para passar o tempo, eu não tenho conseguido ler quase nada. Começo vários livros, mas não consigo continuar por muito tempo. Até terminar essa leitura, só havia lido outros dois livros completos esse ano. E eis que o primeiro livro da série “Infinity Ring” apareceu meio como uma salvação, porque, olha só, eu me diverti e consegui, de fato, terminar um livro, mesmo que isso tenha demorado (o livro tem 240 páginas e eu só terminei depois de 6 dias.).

A história original (pelo menos dentro do que eu costumo ler) e o fato de ser infanto-juvenil (e, portanto, mais leve) ajudaram muito na leitura, mas o principal, acredito eu, foi a escrita do James Dashner (autor de The Maze Runner).

Esse foi o primeiro livro dele que eu li, então eu não sabia muito o quê esperar em termos de narrativa. E eu gostei do que li! Ele escreve de forma bem comum, o que encaixa com o clima do livro, mas o que se destacou foi a forma como ele descreve as coisas. O Dashner conseguiu manter o enredo num ritmo ótimo e, ao mesmo tempo, acrescentar muitas descrições.

Não sei se é já do autor, mas eu percebi que “Um motim no tempo” carrega muitas descrições, é um livro muito visual. Eu costumo passar direto por descrições, nunca paro para pensar nos ambientes exatamente como o livro diz que são, mas dessa vez eu fiz isso e visualizei tudo muito bem.

Outro detalhe é que eu nunca presto muita atenção em cenas de luta. Não é que eu não tenha interesse, mas eu sempre acabo me perdendo e foco só em saber quem está ganhando ou perdendo. “Fulaninho pegou a espada e empurrou Não-Sei-Quem”? Nada.

Mas durantes as cenas de ação do fim do livro, eu parei para visualizar tudo como estava descrito. James Dashner ganhou pontos comigo!

O desfecho já é o esperado para um livro desse tipo, mas a cena final me deixou bastante ansioso para ler a continuação. Eu quase comprei logo em inglês no Kindle, mas me acalmei porque a Seguinte já vai lançar em julho! Muitas pontas ficaram soltas e ainda há muito a ser dito, mas é comum, já que esse é o primeiro de sete livros.

Sobre a nota: Só não dou nota máxima para o livro porque eu sempre considero o que a obra significou dentre tudo o que eu já li, então leva 3,5. Mas se fosse avaliar o livro sozinho, dentro do que ele promete, leva nota máxima. Eu amo a ideia da série e a execução do James Dashner foi muito boa.

Classificação:


(3,5/5 conversinhas)

A cópia que eu li foi uma prova cedida pela Seguinte, selo jovem da Companhia das Letras. Obrigado!




>>>Extra! O livro não acaba nas páginas!

Não podia deixar de falar da parte da interatividade da série! O site americano tem um jogo para cada um dos livros e, felizmente, a Seguinte também está investindo na continuação online da série.

Cada volume de “Infinity Ring” incluirá o Guia do Guardião da História, que ajuda o leitor no jogo online. Eu ainda não tive acesso a esse material porque ele não veio com a prova de leitura que eu recebi. Portanto, ainda não joguei, vou deixar para quando eu tiver a versão final do livro. Mas o site já está no ar e todos podem começar a jogar, basta acessar aqui.

Até!

TAGS: , , , , , , , , , ,

Mostre para o autor o que você achou Recomende:

MAIS CONVERSAS QUE VOCÊ VAI GOSTAR

0 comentários

Posts Populares

INSTAGRAM


Instagram

FALE COM A GENTE!

Nome

E-mail *

Mensagem *