CCDicas CCInspiração

Inspiração: Ela vem de onde?

6.12.12Igraínne


Então, na semana passada (ou quase isso), a Dana veio aqui para falar sobre inspiração, falar o que a inspirava e tudo mais. Confesso que a princípio imaginei mil coisas diferentes, todas que eu gostaria de ter colocado no post, e na verdade a Dana trouxe outras coisas tão legais quanto e que eu jamais iria imaginar. Foi aí que eu pensei em fazer um post separado, sem tema específico. Meio diferente daquele exemplo inicial que gerou a ideia pra essa coluna.

Nessa nova coluna, a ideia principal é trazer aquilo que poderia inspirar/ incentivar uma história de peso. E isso pode vir de qualquer lugar, desde arte (mais comum) até bilhetinho na porta da geladeira. Em questão de imagem, diferentemente da Dana, eu curto mais as com pessoas, e não com paisagens (só mais um motivo para fazermos posts separados). E além disso, eu me inspiro muito mais com música do que com imagem propriamente dita. Lembram da música instrumental?
*Dana se intrometendo: EI, EU NÃO DISSE QUE NÃO GOSTO DE IMAGEM COM PESSOAS! Eu tenho um monte de imagens com pessoas - e quotes também. Mais até do que paisagem... Aliás, estou roubando uma daqui. E também escuto música. u.u

Com a onda do NaNoWrimo, fica meio difícil escolher coisas acessíveis assim de imediato, então tentei juntar o máximo de "coisas em um só coisa" -oi? Vou explicar: uma das fontes que mais me inspiram (além da música) é o quote. Mas não aqueles melosinhos nem nada, mas sim os que dão margem para algum enredo, os que fazem você se perguntar qual a história por trás daquela passagem.
Ao mesmo tempo, por algum motivo alienígena, eu achava que ficar colocando trocentos mil quotes em um único post ia ficar cansativo e pouco dinâmico.

Entãoooo... resolvi juntar quote e imagem. E na verdade os quotes que eu separei não são exatamente passagens de histórias ou discursos, mas sim apenas poesia. Mas que com certeza se encaixariam em livros muito facilmente. Inclusive, existe um tumblr maravilhoso de poesia - a mais inovadora e mais legal que eu já vi até hoje -, que é o ummilhão, só clicar e conferir. Todos os "quotes" que coloquei aqui são de lá.


Além desses quotes-meio-não-quotes, as imagens propriamente ditas não poderiam ficar de fora. A maioria vem do tumblr, que acho que é a fonte artística da humanidade atualmente (sem desmerecer outras redes sociais). Falando sério, acho que a maioria dos novos poetas, artistas, fotógrafos, fãs... todo mundo está no tumblr. Até mesmo os amantes de música.... e outros amantes. Dá pra ter um efeito de photoshop diferente em poucos segundos depois de uma foto comercial (da sua banda favorita quem sabe?) ter sido liberada. 


Só pra vocês entenderem: eu costumo guardar as imagens que de alguma forma me lembram meus personagens. Seja por alguma coisa surreal, algum cabelo preso de um jeito diferente, uma maquiagem bem marcada... Às vezes eu gosto da foto só pelo cenário em que ela está inserida, porque de alguma forma aquele cenário específico me lembra algum ponto do enredo, poderia ser a casa do personagem principal, por exemplo. Isso também acontece antes da ideia estar formada: posso tirar o perfil de alguém de alguma imagem muito louca que eu vi.

Aliás, eu costumo procurar meus personagens no deviantart também. Já descobri muita coisa legal lá. É como se eu pudesse encontrar - mesmo que ao acaso - algum desenho que poderia representar alguém importante na minha história. Dá até para ter uma ideia de como seria tudo em estilo mangá. É quase aquela coisa de você imaginar todo o mundo que você criou virando um filme. 

Geralmente, quando eu curto muito uma foto (no tumblr), eu dou like, ou seja, marco a foto para quando eu quiser ver de novo. É uma ferramenta ótima na internet, parecidinha com o We Heart It, que a Dana ja falou. O tumblr tem lugar pra música também, você pode upar ou rebloggar uma música que alguém já tenha postado. E falando em música...

Como fica complicado indicar vários vídeos por aqui, decidi meio que resumir a situação e depois dar uma música inspiradora em cada estilo. Na verdade, eu curto as trilhas sonoras. Ajuda a pensar em fundo musical quando eu estou escrevendo. E isso inclui de tudo, dependendo da parte da história que está sendo escrita. É claro que, como eu já disse, prefiro as músicas instrumentais, mas se está tendo uma festechenha em alguma cena, eu viajo por trinta estilos diferentes, desde rock até funk (tenho que ficar no clima da festa também, senão não adianta). Assim como quando há alguma cena dramática que pede uma música mais lentinha. Mesma coisa, tem de tudo, e às vezes até mesmo o rock combina mais que o próprio violão cru. 

>>> Pra chorar: 
Amazing Short - The Piano (é instrumental, mas é bem clima deprimido).
Love Without Tragedy / Mother Mary - Rihanna (nem sei bem se é pra chorar, mas tinha que encaixar em algum lugar porque essa música me inspira eu simplesmente não consegui deixar de fora).

>>> Instrumentais:
La Valse d'Amelie Piano Version (Essa música já é de um filme, mas eu acho ela realmente inspiradora. Bem climinha romântico, sem falar que dá aquela ideia de época passada);
Primavera - Ludovico Einaudi (daria pra por em outras listas tranquilamente...);

>>> Pra competir ou correr (sempre achei que as introduções dessas músicas davam um ar de busca, como se os personagens estivessem correndo por uma estrada, afoitos, desesperados porque o tempo está acabando e ainda não chegaram aos seus objetivos):
No Consequences - VersaEmerge (conheci com a Dana);
Three Days Grace - I Hate Everything About You (é meio mais ou menos para algumas pessoas, mas eu sempre achei que essa música ficaria ótima em qualquer clima tenso de qualquer história).

>>> Climinha de viagem de carro: 

>>> Versões alternativas de músicas conhecidas (não sei exatamente o motivo, mas acho isso fantástico. Acho que é porque de certa forma a alteração da música já conhecida meio que te surpreende, em especial com aquelas que começam iguais às originais. Parece que faz pensar, não sei explicar).

Festchenha!!

As únicas que eu não vou indicar são as da festchenha. Porque eu meio que acho que isso fica a critério do tipo de festa que você quer escrever. Afinal de contas, não necessariamente essas festas seriam as que você frequentaria na vida real. Pode ser uma coisa mais formal, mais animada, mais vidaloka, podem ser X coisas diferentes. Eu só queria indicar uma música latina que descobri recentemente e que me fez imaginar - de imediato - um casal dançando. A música é essa aqui: La Pregunta - J Alvarez.

Enfim, acho que deu pra ter uma noção da bagunça que é a minha vida no quesito de inspiração. Assim como a Dana, e como a maioria das pessoas, acho que a inspiração é passageira, você pode usar aquela fonte por um tempo e depois ela não te inspirar mais. A gente enjoa das músicas, não é mesmo? Pelo menos acho que com elas é mais fácil isso acontecer.

O que não pode acontecer de jeito nenhum, por outro lado, é você enjoar da sua história, se desanimar. Toda vez que acontece isso comigo vou em busca de novas fontes de inspiração. É um exercício saudável até culturalmente, porque você acaba conhecendo coisas novas.


E você, o que te inspira? Conta pra gente!

TAGS: , , , , , , , , , , , ,

Mostre para o autor o que você achou Recomende:

MAIS CONVERSAS QUE VOCÊ VAI GOSTAR

2 comentários

  1. É indescritível meu nível de identificação com esse post. Principalmente quando as pessoas me olham com cara de mas-que-menina-esquisita quando descobrem minha galeria de imagens ou digo que sou fã do Einaudi ("Mas quem é Einaudi?")kkk
    Por falar nisso, a música do Amazing Short - The Piano é do Le fabuleux destin d'Amelie Poulain, assim como La Valse d'Amelie
    Dito isto, acho que encontrei um novo blog favorito...

    ResponderExcluir
  2. Oi Igraaaaa ♥
    Igra e seus posts lindos... OMG.

    Não tenho o hábito de me inspirar (pelo menos não para escrever) com músicas. Acho mais fácil com imagens mesmo... É que eu sou muito lerdo pra conseguir associar o que ouço com a imagem de algo acontecendo. O engraçado é que, como você disse ali, por exemplo, "música para correr" e tal, consegui visualizar certinho. Muito estranho isso. Vou começar a me esforçar mais e tentar exercitar minha imaginação com músicas, assim como faço com imagens. (Ah, preciso dizer que adorei a indicação de Shake It Out na versão Glee! Gosto bastante <: E essa música do Papa Roach tem uma introdução tãaaaaaao boa! Consegui visualizar uma abertura de anime com perseguição policial (?) ouvindo ela. Será que estou ficando louco?).

    As imagens, eu prefiro mesmo as de cenários, paisagens e objetos. Acho que dão uma liberdade maior pra você pensar sobre ela e criar algo. Pode até ter pessoas, mas elas precisam estar inseridas num contexto maior.

    E que quotes lindas essas do post!! Minha favorita foi "e ela feito brasa apagou-se com o vento do tempo". QUE PROFUNDO ISSO! Dá pra tirar tantas história daí...

    Falar de inspiração é uma coisa meio complicada, pois é algo muito pessoal. Você pode colocar uma certa imagem na frente de dez pessoas e ela transmitir algo diferente pra cada uma delas. Mas, mesmo com um assunto tão complexo, os posts sobre inspiração estão ficando muito bons. Parabéns para a equipe (:

    Acho que é isso. Abraços! (:

    EDIT: Estava ouvindo o CD da Rihanna enquanto escrevia esse comentário, quando a introdução de uma música fez surgir uma cena de baile formal (?) na minha mente. Acho que isso é um bom começo! IGRA TRANSFORMANDO VIDAS ♥

    ResponderExcluir

Posts Populares

INSTAGRAM