allisson brennan CCLivros

[Resenha] Se eu morrer antes de você, de Allison Brennan

12.4.12Paulo V.

por Paulo V. Santana

- Livro: Se eu morrer antes de você
- Série: Love me to death #1
- Próximo: "Kiss me, Kill me" ("Beije-me, Mate-me", em tradução literal)
- Autora: Allison Brennan
- Editora: Universo dos Livros
- No skoob







Mini-crítica: 
Diferente do que a capa e o título do livro pode indicar, o livro é um romance policial, um romance policial muito bom. A protagonista do livro, Lucy Kincaid, tem um sonho: entrar no FBI. Porém, enquanto ela ainda não tem essa possibilidade, ela trabalha em um departamento de rastreamento de criminosos sexuais. Mesmo fugindo das lembranças ruins do seu passado, o misterioso assassinato de diverso criminosos sexuais traz isso de volta e envolve Lucy no caso. 
Mesmo tendo um estilo de escrita que não me agradou muito, Alisson Brennan escreveu um livro ótimo e soube desenvolver bem um caso policial.  A protagonista foi muito bem escrita e todas as suas características e atitudes foram realistas, condizendo com o que aconteceu no seu passado. Recomendação perfeita para quem está querendo sair dos romances policiais que sempre 'batem na mesma tecla'.

Quer saber mais? Clique abaixo para conferir a resenha completa.


Primeiramente preciso dizer uma coisa: esse NÃO é um livro sobre uma história de amor. Essa foi a primeira ideia que eu tive por conta da capa (aliás, depois que você ler o livro você vai saber que a imagem da capa não é de um casal passeando) e do título. Ledo engano, "Se eu morrer antes de você" é um romance policial - um gênero que eu tenho gostado cada vez mais, diga-se de passagem.

Bom, a protoganista do livro é Lucy Kincaid. Com 25 anos, Lucy tem o sonho de ingressar no FBI, porém, enquanto isso não acontece, é voluntária no PMC (Proteção à mulheres e crianças), um departamento cuja missão é detectar estupradores e molestadores infantis que já foram condenados mas que ao voltar para as ruas - seja por sursis*, liberdade condicional ou cumprimento total da pena - tem grandes de voltar a cometer os mesmos crimes.
*Dispensa no cumprimento de uma pena, no todo ou em parte.

No PMC o trabalho de Lucy é rastrear na internet maníacos sexuais e se passar por uma vítima, atraindo o criminoso para falsos encontros, sendo preso novamente. E esse trabalho foi a forma de Lucy de se "vingar indiretamente" do que aconteceu com ela seis anos antes - ser atacada e violentada por um homem que conheceu na internet.

Lucy é uma personagem muito bem construída, é forte, decidida nas suas decisões. E uma coisa que eu gostei muito foi que a personagem é bem realista, a autora não fez uso de uma 'imagem pronta' de uma pessoa que sofreu violência sexual. O fato de uma pessoa ter sido violentada influiu muito em sua vida e em seu psicológico. Os acontecimentos dos 19 anos de Lucy influiram no que ela se tornou aos 25, ela amudereceu e virou uma mulher forte e ao mesmo tempo ela desconfiada e frágil em certos momentos.

E no livro também vemos a superproteção da família, o que acontece em muitos casos de violência sexual. A família quer cuidar da vítima (principalmente no período logo em seguida a violência) e na maioria das vezes esse cuidado é em excesso e isso pode até prejudicar a vítima. A protagonista mora na mesma casa que um de seus irmão, Dillon, e a esposa dele Kate - ambos trabalham com investigações. Ela também tem outro irmão, Philip, que faz parte de uma empresa, a RFK,  e passa grande parte da história viajando e acabou não tendo uma grande aparição nesse livro.

Depois de tanto tempo, Lucy estava em uma boa fase em sua vida, seguia bem em seu trabalho no PMC e havia entrado em uma seleção de funcionários do FBI, porém, o misterioso assassinato de um dos seus violentadores e de vários outros criminosos sexuais traz à tona o seu passado e involuntariamente ela se vê envolvida no meio desse caso.

Obviamente, o romance está presente no livro. Sean, que também faz parte da RFK, tem sentimentos em relação à Lucy e com o intuito de protegê-la também se envolve na investigação, porém, de modo separado do FBI. Em meio a toda essa situação os dois se envolvem e acabam se apaixonando.

Sinceramente, não gostei muito do romance. Achei que ficou um tanto quanto exagerado e levou um pouquinho mais de destaque do que deveria, mas eu até entendo já que o livro é mais voltado para o público femino e a intenção sempre é prender os leitores - o que me leva a comentar sobre a escrita. Vocês vão ver no final dessa resenha que o livro levou 4 conversinhas e o motivo é exatamente a escrita. Não sei bem explicar, mas não gostei do estilo da autora. Mesmo a história sendo boa, não conseguia ler o livro por longos períodos porque eu cansava da escrita, tanto que eu demorei para terminar de lê-lo.
*Ah, preciso fazer um elogio a autora. Falei com ela no twitter e ela me respondeu muito simpática. Gosto muito quando isso acontece (:

Também tenho que comentar que a revisão me incomodou um pouco. Até metade do livro você não encontrava espaço entre algumas palavras e isso aconteceu MUITAS vezes (cheguei a encontrar isso duas vezes em uma mesma página).

O livro faz parte da série de 7 livros (o penúltimo e o último ainda não foram lançados, saírão esse ano e ano que vem, respectivamente) "Love me to death", que é o nome original do primeiro livro, diferente do nome da série nos EUA, que é o nome da própria protagonista. Se você assim como eu tem medo de começar séries longas, não precisa ficar tão desesperado. "Love me to death" é como muitas séries policiais, as histórias dos livros são bem fechadas e não precisam necessariamente das outras. Aqui no Brasil só teremos o segundo volume no próximo semestre. *chorando porque quero mais Lucy Kincaid!*

Infelizmente, não posso comentar mais porque como o livro é policial, vai acabar estragando tudo (eu até acho que já disse demais porque gosto de ler um livro policial só sabendo o básico para poder me surpreender com o caso, mas não disse mais do que tem na sinopse da Universo.

Então é isso, o livro está super recomendado e é uma boa pedida para quem está procurando um romance policial para começar.

Classificação:
(4/5 conversinhas)

O livro foi um oferecimento da nossa parceira, a editora Universo dos Livros!


Até o/

TAGS: , , , , , , , ,

Mostre para o autor o que você achou Recomende:

MAIS CONVERSAS QUE VOCÊ VAI GOSTAR

3 comentários

  1. WOW, que título lindo, nem dá pra sequer imaginar que é um romance policial. Depois de Harlan Coben fiquei bem inclinada por esse tipo. Preciso pra ontem desse livro.

    ResponderExcluir
  2. Nunca imaginaria que era um romance policial!
    Às vezes acontece isso mesmo, da gente gostar do livro mas não gostar da escrita (vide Strange Angels), mas confesso que nunca daria tanto por esse livro.
    Muito legal ;D

    Beijitos
    http://www.bookpetit.com

    ResponderExcluir
  3. Sou fã de histórias policiais. Bom saber que é uma série, mas que dá para ler os livros de forma independente.
    bjo

    ResponderExcluir

Posts Populares

INSTAGRAM


Instagram

FALE COM A GENTE!

Nome

E-mail *

Mensagem *