Cardápio de Festivais CCMúsica

Cardápio de Festivais: Lollapalooza

7.4.12Conversa Cult


Se você gosta de música provavelmente já passou pela decepcionante situação de encontrar uma line up de festival que quase te fez pegar o primeiro avião e participar. É claro que os problemas são muitos (falta de dinheiro, de dinheiro e de dinheiro) e nem sempre podemos ir, então muitas vezes deixamos de conhecer esses eventos muito bem pensados e até de ver que é um sonho possível. Foi mais ou menos o que aconteceu comigo, quando uma amiga veio falar de um (o Bamboozle) e me mostrou que não era nem tão impossível quanto eu imaginava. Então surgiu a ideia de criar uma série de posts para mostrar o cardápio de festivais pelo mundo e o que podemos estar perdendo por bobeira.

Nesse primeiro post vamos falar de um festival que, até metade do ano passado, parecia algo distante para muita gente: o Lollapalooza. Dias 7 e 8 de abril em 2012 estão marcados pela estreia da primeira edição do Lollapalooza Br, que tem no line up artistas como Foo Fighters, Foster The People, MGMT, Skrillex e até a banda do criador do festival: Jane's Addiction.
*Pausa para lamentar os shows que nós não vamos poder ir.

Lollapalooza: história do festival 

"Tudo começou em 1991 quando Perry Farrell, vocalista e fundador da banda de rock alternativo Jane’s Addiction iniciou os planos para a despedida dos palcos de sua banda.

A ideia logo se transformou em um imenso roadshow que levaria música, cultura e arte para os fãs por todo o continente norte-americano.  Antes da internet, não era lá muito fácil levar o som de bandas novas e desconhecidas até os fãs."

Como resultado disso, acabou surgindo um festival que vai além das músicas em si, acaba criando uma experiência. Entrando no próprio site do evento já temos uma esfera teatral, que é um dos objetivos do Lollapalooza. Há apresentações de circo, show de horrores, exibição de obras de arte, jogos de realidade virtual e mesas de informações sobre política ambientais sem fins lucrativos. Você sabia que há até uma moeda própria? A maneira como tudo isso vai ser aplicado depende da edição e da vontade dos patrocionadores.

Curiosidade: idealizado como uma turnê, já houve anos em que o festival passou por várias cidades, como um circo itinerante. Só em 2005 ele se fixou no formato atual - dois dias de evento em um espaço enorme.

Mas nem tudo foram flores durante a história do festival. Vários acontecimentos pequenos foram minando a credibilidade/popularidade do Lollapalooza. O público reclamava do alto custo do festival (ingresso, comida e bebida cara). Chegou a ponto do público causar prejuízo durante a edição de 1992, quando as pessoas arrancaram o gramado do local e jogaram nos artistas que estavam no palco. Em 1996, Farrel decidiu focar seu trabalho na produção de um outro festival e as coisas saíram mais ainda do eixo. Os responsáveis pelo festival convidaram artistas que não se enquadravam no conceito do festival e o próprio idealizador, Farrel, saiu da turnê em protesto. Dois anos mais tarde, o Lollapalooza era oficialmente cancelado, voltando a acontecer somente em 2003.

Veja no site americano (em inglês) mais sobre a história, com fotos, vídeos e outras informações.

Que tipo de música é?

O Lollapalooza tem como proposta a promoção da variedade musical. Ao passar os olhos pela line up pela primeira vez pode parecer que os artistas foram escolhidos aleatoriamente, mas a verdade é que eles tem, sim, um quesito comum: serem do lado mais alternativo da força. Não atribuindo à palavra "alternativo" o caráter de alguma coisa que ninguém conhece, como geralmente as pessoas fazem. Temos como exemplo o Foo Fighters, que faz bastante sucesso, mas está longe de ser queridinho da mídia (Imagine Foo Fighters na Capricho, é disso que estamos falando). 

Outra coisa que diferencia esses artistas dos que são chamados pra outros festivais é o caráter político que grande parte deles têm. Você não vai encontrar tão facilmente músicas sobre amorzinho, frio na barriga e coisinhas fofas durante o festival. Ainda mais porque ele conta com um número interessante de artistas brasileiros de rap e hip hop (aqui no Brasil, historicamente caracterizados por letras de forte crítica social), além do bom e velho rock (que sempre cumpriu esse papel aqui no Brasil também).

Qual o diferencial do Lolla?

Há anos eu escuto falar do Lolla já que volta e meia uma banda que eu gosto toca em uma edição, mas ele realmente nunca foi tão atraente para mim quanto a Warped Tour. Então precisaram trazer o evento para o Brasil para me fazer prestar atenção. O que eu achei mais interessante não foram as bandas, a ideia de fazer um show gigante ou a aparência de circo; foi a forma como se comunica com o público. 

O Lollapalooza criou quase um mundo novo dentro do universo do evento, busca sempre contato com o público e o site além de trazer as informações de sempre funciona como um site de verdade, criando um conteúdo que serve como propaganda e ainda é legal para o público do festival. Eles também fizeram compra antecipada para os ansiosos que já tinham se cadastrado no site antes de maiores informações e criaram uma mixtape de graça com alguns artistas dos eventos. 

Eu esbarrei em um "post do fã", encontrei o top tips com muita informação útil, dá para montar uma programação própria, já fizeram bonequinhos para a pessoa montar em casa e o trabalho de comunicação no twitter é ótimo (apesar de um pouco puxa-saco). Nos sites das versões americana e chilena, ainda há mais coisa, como links úteis de lugares para se hospedar ou o que fazer na cidade enquanto está por lá.


Lolla pelo mundo

Lollapalooza nos Estados Unidos

Onde tudo começou e onde o festival já tem status quase de tradição. A versão americana ocorre em três dias e você tem várias opções de compra (para um dia, para os três, vip, pacote que já inclui hotel...). Em 2012 só ocorrerá em agosto e é nessa semana que a programação sai.

O Lolla US é o mais elaborado dos três, já que teve tempo o suficiente para se firmar. O lugar é gigante e dividido em várias áreas (mapa 2011). Há um monte de patrocinadores e atividades legais, tipo um lugar para jogar playstation e ter acesso aos próximos lançamento; o da Sony que você pode até pegar uma câmera de graça emprestada para filmar o festival e depois colocar na internet; lugar para os artistas darem autógrafo; e até uma padaria para você chegar em casa de manhã já com o pão quentinho.

Preço: Passagem (partindo de São Paulo, indo diretamente para Chicago) = R$3361,89
           Hospedagem = R$796,20 (4 diárias)
           Ingresso para todos os dias do evento = R$420,41
           Total = R$4578, 00

Lollapalooza no Chile

A versão deles é só um ano mais velha que a nossa, começando em abril de 2011. Agora acabou de acontecer a segunda, que também teve com um dos principais artistas o Foo Fighters.

A estrutura do evento parece ser a menor dos três (mapa 2012), mas ainda com (supostamente) mais atividades do que a versão brasileira. Tem o lugar para os autógrafos e muitas outras atividades no site.

Preço: Passagem (partindo de São Paulo, indo diretamente para Santiago) = R$810,73
           Hospedagem = R$1015,00 (3 diárias)
           Ingresso para todos os dias do evento = R$282,46
           Total = R$2108,19
         
Lollapalooza no Brasil

Está acontecendo nesse fim de semana e fica até difícil tentar falar sobre algo que ainda nem aconteceu, mas tem como o lado mais forte os artistas convidados. Um monte de bandas alternativas, que dificilmente fariam um show acessível no Brasil, misturadas em dois dias. TV On The Radio, Calvin Harris, Band Of Horses, Cage The Elephant, Arctic Monkeys, MGMT, Thievery Corporation, Skrillex, Foster The People... É até difícil de acreditar que isso vai acontecer no Brasil, parece como algum festival desses da Europa. Ah, e eu já falei que tem Foo Fighters só pra completar tudo com chave de ouro?

As atividades não são tão numerosas e só estando lá para ver se vai funcionar, mas ainda há coisa legal. Com destaque para a Heineken (que provavelmente gostou da experiência no Rock in Rio), que promove vários atividades, como a "Heineken In The Sky", um Lounge Bar pendurado por um guindaste.  (mapa 2012)

Preço: Passagem (varia muito dependendo do estado) = R$300,00
           Hospedagem = R$150,00 (hotel) / R$45,00 (albergue)
           Ingresso para todos os dias do evento = R$500,00
           Total = R$950,00 (hotel) /  R$845,00 (albergue)

Curiosidades

Ingressos de graça
Quando você era pequeno e pedia para os seus pais te levarem em shows ou festivais, com toda a certeza, recebia resposta negativa com as seguintes alegações: a) só vai ter você de criança lá b) é muito perigoso c) já disse que não e pronto. A atual geração de até 10 anos tem bem mais sorte que a gente. O Lolla não só procura agradar os adultos, mas também os baixinhos  já que a Xuxa estará lá! Na verdade, é porque há um palco especial para as crianças, o Kidzapalooza, que é montado com atrações voltadas exatamente para esse público felizardo que nem entrada paga. Além de tornar o evento uma coisa mais família, as atrações buscam incentivar a relação das crianças com a música e o seu estudo (inclusive sorteando bolsas para escolas especializadas em música).

Nome do Evento
A palavra, algumas vezes pronunciada como lollapalootza ou lalapaloosa, vem da época dos séculos XIX/XX de uma frase americana significando "uma extraordinária ou incomum coisa, pessoa, ou evento; uma exemplo excepcional ou circunstância." O termo ainda pode se referir a um grande pirulito (em inglês lollipop). Farrell, em busca de um nome para seu festival, gostou da sonoridade do termo ao ouvi-lo em um filme dos Três Patetas. Em homenagem ao duplo significado do termo, um personagem na logo original do festival segura um pirulito.

Se eu tinha vontade de ir? Com certeza. E provavelmente algum dia eu ainda vou. Infelizmente, esse ano não rolou porque eu sou pobre tem muita banda vindo e a gente precisa fazer escolhas. Mas para quem gosta muito das bandas escolhidas e junta um dinheiro, com certeza dá para participar (em qualquer um dos três).

Espero que tenham gostado do nosso primeiro post dessa coluna sem data marcada, porque ainda tem muitos festivais na fila de espera para aparecer aqui. Não deixem de acompanhar o twitter do Lolla e o nosso twitter para mais informações.

TAGS: , ,

Mostre para o autor o que você achou Recomende:

MAIS CONVERSAS QUE VOCÊ VAI GOSTAR

4 comentários

  1. Os preços são bem salgados mesmo, mas as bandas são incríveis, sem dúvidas!!

    ResponderExcluir
  2. Achei o post bem legal.
    Gosto do festival ter mais do que bandas. Amo teatro, circo, então gosto da diversidade cultural.

    Beijos.
    Bom restinho de feriado.

    ResponderExcluir
  3. Queria ter nascido rica mimimi
    Sonho ir num evento desses, acho que ia ser o momento mais mágico da minha vida *--*

    Beijitos
    http://www.bookpetit.com/

    ResponderExcluir
  4. Muito boa a ideia do cardápio de festivais. Admito que encarar festivais muito distantes de casa me desanima mas... quem sabe?
    bjo

    ResponderExcluir

Posts Populares

INSTAGRAM


Instagram

FALE COM A GENTE!

Nome

E-mail *

Mensagem *