Agressividade CCdiscussão

Videogame: direto das profundezas do inferno

5.10.11Dana Martins

Bem, quando se trata de videogame, você acaba caindo em um dos dois lados: o daqueles que acreditam que o videogame pode influenciar em atos violentos ou o daqueles que discordam disso. Na maioria das vezes, o primeiro grupo é formado dos que não jogam videogame e o segundo dos que jogam. E não é difícil ver choques entre esses dois grupos por aí. Basta algum atentado “anormal” na mídia que a culpa já é do videogame (e daí surge uma avalanche de gente discordando). 

Tá, e o que o ConversaCult tem a ver com isso? Nessa semana esbarrei por alguns textos interessantes relacionados ao assunto, dignos de serem compartilhados.

O primeiro é um do Comunique-se, o título é "Noticiário sobre violência pode influenciar comportamento agressivo, diz especialista". Veja aqui.

É interessante como o texto deixa um pouco no ar, mas não dá muita impressão de que a violência nos jornais pode influenciar o comportamento agressivo. Inclusive, passa mais tempo mostrando argumentos contrários do que afirmando. “Tá, mas o que isso tem a ver com videogame?”. Porque, quando o videogame é o vilão, não acontece o mesmo. 

E essa comparação entre quando o videogame e a imprensa sendo considerados culpados acontece no outro texto de hoje, de Arthur Protasio no Zona Digital
“Outras mídias, como o cinema e a literatura, já passaram por inúmeras dificuldades e tempos de censura. Livros já foram queimados em praça pública e filmes eram editados e censurados durante a ditadura militar. As circunstâncias não são mais as mesmas, mas proibições judiciais mal fundamentadas, projetos de lei absurdos e notícias tendenciosas revelam que agora é a vez dos jogos.”
O nome do texto é “Games: Uma mídia de expressão” e o autor mostra um lado favorável dos jogos. Também é legal que fala de GTA de um modo que você, provavelmente, ainda não parou para ver. Veja aqui.

Então, por hoje é só. 

TAGS: , , , , , , , , , ,

Mostre para o autor o que você achou Recomende:

MAIS CONVERSAS QUE VOCÊ VAI GOSTAR

5 comentários

  1. Realmente, não acho que jogos só tenham coisas ruins e que sejam os culpados por tudo. Muito filme, e até mesmo livros, tem muita violência.
    Se fosse assim, até assistir ao jornal seria um modo de instigá-la.

    Beijos,
    Abrigo Literário.

    ResponderExcluir
  2. Sou do tempo em que o videogame do momento era o Atari...rs

    Estas teses de "especialistas" falando que a violência aumenta por causa dos videogames, do cinema ou dos noticiários de tv é uma grande besteira.

    A violência está ligada a fatores como falta de de estrutura familiar, preconceito, diferenças sociais, entre outras falhas de nossa sociedade, tudo isso misturado ao caráter de cada indivíduo.

    Valeu pela visita ao meu blog.

    Abraço

    ResponderExcluir
  3. Olá, obrigada pela visita.
    Super interessante o post.

    Beijão

    ResponderExcluir
  4. Acho que um dos maiores culpados para a violência é a mídia. Eles dão ideia de roubos, como uma vez que eles contaram como se assaltava carro forte e imagina o que aconteceu semana seguinte. Séries de atentando a carro forte.
    E mesmo jogando tanto videogame quanto a minha cachorrinha, não acho que eles sejam tão culpados assim.
    Beijos,K.
    Girl Spoiled

    ResponderExcluir
  5. Oi :) Muito bom o tema. Eu gostava bastante de jogar videogame. No meu tempo, os jogos eram bem mais leves.

    Eu concordo com o Hugo lá em cima. A violência está ligada a fatores bem mais profundos do que apenas videogame, livros, ou tv. Depende bastante da educação familiar, do convívio social, do caráter etc.
    Mas eu também acho super importante controlar os jogos, filmes, livros para cada faixa etária. Nem todo mundo tem maturidade e/ ou estrutura psicológica pra ler/ assistir/ jogar o que está no mercado.

    Bjs ;)

    ResponderExcluir

Posts Populares

INSTAGRAM