Ariel Carvalho Carol Cardozo

Nossas expectativas para 2019

2.1.19Conversa Cult


2019 CHEGOU!!!!!

É verdade que o primeiro dia do ano já começou com o que a gente mais temia enfim acontecendo, porém a vida (e a luta) continuam, assim como nossas vidas pessoais não param nem um segundo. Então aqui estamos nós por mais um ano seguindo compartilhando nossas metas pro ano, com aquela esperança renovada de que as coisas podem ser melhores sim.

É chegada a hora de conhecer nossos objetivos para 2019:::

ARIEL

Eu tô tentando não esperar muito desse ano. Meu maior desejo é que o ano seja mais leve do que 2018 foi, só isso já seria lindo demais.

Maaaas todo ano eu faço uma listinha com metas (que são coisas que só dependem de mim para acontecer) e desejos (que não dependem muito de mim).

Metas:

1 - Praticar mais yoga



Praticamente todo médico que eu visito me lembra que eu preciso praticar exercício físico, não só pela coisa estética e física, mas também pela questão da saúde mental. Eu pratico yoga há uns anos, mas quero ser mais regrada na prática.


2 - Reler Good Omens


A série tá chegando aí, e eu quero reler pra lembrar de tudo.


3 - Continuar estudando


2018 foi praticamente um ano sabático de estudos (fiz dois cursos de curta duração, mas nada mais longo), mas em 2019 eu quero continuar meu caminho nos estudos.


4 - Pedir menos delivery


Pelo menos duas vezes no mês eu peço um delivery, e decidi que quero mudar isso. Se eu quiser comer algo diferente, vou dar prioridade a cozinhar em casa ou comer no próprio restaurante.



Desejos:


1 - Um show do The Vaccines



Desde que o The Vaccines VOLTOU A SER BOM com o Combat Sports (o álbum anterior infelizmente não é bom), eu tô doida para ver eles ao vivo, e seria muito lindo conseguir.


2 - Maior estabilidade financeira

Em 2018, fiz uma mudança bem radical: decidi morar 100% sozinha (antes eu dividia apartamento), e isso teve um impacto bem grande nas minhas finanças. Lógico que foi tudo programado, e eu não saí desesperada sem me planejar certinho, mas os primeiros meses pós-mudança são um pouco tensos em questão monetária - sempre tem algo para ajeitar.

A questão é que agora dá para eu organizar melhor minha grana e usá-la com mais responsabilidade, para não passar perrengue no fim do mês.

BELLS

Decidi que 2019 vai ser o ano das CONQUISTAS. Eu já sei o que eu quero, sei mais ou menos como conseguir o que quero, me falta energia e oportunidades pra correr atrás. Dito isso, minhas metas estão bem voltadas pra isso mesmo, mas também tem algumas coisas meio paz e amor HAHAHAHAAH bora lá:

1 - Arrumar um job que me faça feliz e me dê dinheiro

Gente, já chega dessa vida de trabalhar de graça, né? HAHAHAHAHAH. Pelo amor de deus. Pretendo começar o ano já com um trampo e tenho duas possibilidades em vista, sendo uma já encaminhada. Oremos pra que tudo dê certo e se não der, hei de pensar em outras soluções. ESSE É O ANO EM QUE TEREI UM SALÁRIO!!!!


(até porque os gastos não param de crescer, né gente...)

2 - Entrar no mestrado

Desde o final de 2017 venho protagonizando esta saga que é conseguir minha linda vaguinha. Já tô dentro do laboratório, já me sinto uma pesquisadora e pra isso enfim ocorrer só falta eu cumprir um pré-requisito que até então vem se arrastando::::: terminar e publicar um artigo. A questão toda é que está me faltando FOCO, então meu objetivo principal pro primeiro semestre vai ser deixar tudo engatilhado pra que eu possa concorrer à vaga no segundo semestre. AGORA VAI!!!



3 - Me formar faixa vermelha até o fim do ano

Essa deveria ser a meta mais fácil, já que no taekwondo fazemos exame de graduação três vezes por ano e eu tô na verde ponta azul, então fazendo todos eles eu consigo a faixa vermelha em dezembro. PORÉM há dois detalhes importantes:

- os exames, certificados e faixas são pagos
- agora preciso ir treinar numa academia um pouco mais longe e à noite

Ontem mesmo já no primeiro dia do ano vi que minhas situação financeira não vai ser nada fácil (o que me remete à meta 1 URGENTEMENTE) e pra piorar meus horários são loucos, tanto que no fim do ano passado só conseguir ir treinar uma vez por semana, no máximo duas. E nossa, eu também não quero me formar por formar, sabe? Quero chegar à faixa vermelha me SENTINDO uma faixa vermelha de fato, o que significa que preciso treinar mais. Parece difícil e realmente é HAHAHAHAHAHA mas já tenho estratégias em mente e pretendo não me deixar levar pela preguiça na hora de colocar em prática

Como faixa vermelha serei tipo Moana no início do filme::: estagiária de chefe da tribo HAHAHAHAH

4 - Pensar mais em mim

Essa meta é um pouco mais abrangente do que o título dá a entender. Eu sempre notei um padrão meu em querer sempre agradar e fazer todo o possível pelas pessoas, por conta de um medo antigo e até inconsciente de deixar elas chateadas e por consequência, perdê-las. Depois que você faz um curso de psicologia e passa a atuar fica mais ir puxando as linhas desse balaio de gatos e descobrir as origens dessas crenças distorcidas, PORÉM uma coisa é saber, outra é fazer algo pra mudar. E nos últimos meses essa questão ficou absolutamente GRITANTE, pulando em néon na minha cara me mostrando o quanto eu só tô fazendo mal a mim mesma desse jeito.

Moana se esforçando pra ser a chefe da tribo só porque é o que se espera dela:::: te entendo, amiga
Então meu desafio esse ano é começar a tomar as decisões com base no que EU quero, no que eu sentir que for melhor pra MIM. Quero encontrar a diferença entre ceder pra fazer um acordo bom pra ambas as partes e ceder pra evitar uma discussão, evitar a fadiga, porque "o que eu preciso nunca é levado em conta mesmo". Quero poder finalmente sentir que ser eu mesma já é o suficiente pra manter as pessoas perto de mim, sem sentir medo de que elas irão embora se eu de alguma forma me "revelar", me impor. É ÓBVIO que não vou cumprir essa meta 100%, tá mais pra um exercício pra vida toda, começando a partir de agora.

E muito provavelmente muita coisa vai ser desenterrada nesse processo HAHAHAHA

Enfim, encerro minha parte com o trechinho da carta que eu escrevi pro meu eu do futuro no dia 31, algumas horas antes da virada:

Me sinto viva.
Se sinta viva.
Viver é sentir.


CAROL

Sinceramente, eu tô tão escaldada com 2018 que eu nem me atrevo a fazer planos ou sonhar porque se tudo cagar de novo monumentalmente quanto em 2018, nem sei o que faço. Mas enfim, pra ano que vem eu quero (preciso) de um emprego e quero dar continuidade à faculdade, especialmente agora que consegui chegar num ponto onde sei pra onde quero seguir e até já tenho uma ideia de tema pra monografia. No mais, o que vier é lucro.



DANA

1. MAIS DESCANSO, PAZ, AMOR: Eu tô só a tia no reveillon. Cansada e querendo paz e tranquilidade pra viver minha vida

2. Que tenha muito D&D! Eu tô começando uma mesa (ou seja, construir um mundo) agora, e tem muita coisa que eu quero explorar, aprender e viver. Espero que meu 2019 venha cheio de rpg

3. CONSEGUIR FAZER MINHAS FANARTS DA LEXA: Esse ano quero objetivo mais concreto. Não quero só desenhar bem, mas também poder desenhar a Lexa como eu bem entender.

4. Trabalho. Espero que eu descubra uma forma de ganhar dinheiro que tá foda

5. Terminar minhas histórias! Que eu continue escrevendo e terminando as histórias

Meu 2019 ideal seria eu finalmente arranjando uma casinha, vivendo em tranquilidade, dormindo direito (muito importante), com muito d&d e Critical Role. E continuar criando minhas histórias e desenhos. Mas eu gosto sempre de surpresa (positiva né plmdds) e que as coisas continuem indo em frente. Vamos ver onde isso vai dar.



EDUARDO

2018 foi um ano que mais me senti estagnado na vida. Essa ideia de que a faculdade acabou e eu sem emprego e sem saber o que fazer fez tudo parecer um grande hiato. Acho que no final das contas isso só me fez ficar ainda mais perdido e sem rumo, repensar se as decisões que fiz nos últimos 5 anos realmente foram as melhores ou se eu só fodi com tudo.

Nesse ano de 2019 eu quero menos expectativas para não quebrar a cara no final.

1 - Empreguinho™

Eu não aguento mais responder para as pessoas que já sou formado mas estou desempregado. Em 2019 eu só quero um emprego e um dinheirinho não importa o que seja ou de onde venha.

2 - Aprender a lidar com a ansiedade

A grande questão do último ano foi o quanto a ansiedade mexeu comigo. Já até escrevi um post sobre a minha luta e o quão exausto eu estive. Em 2019 eu quero continuar lidando e aprendendo com minha ansiedade de forma a ser feliz e não sofrer tanto nas suas maos.

3 - Demonstrar mais o amor

Nesse último ano eu comecei a namorar e percebi que é muito bom compartilhar o que eu sinto por alguém. Quero assim trazer pra minha vida mais dessa gratidão e conseguir compartilhar mais com amigos e familiares o que eu sinto.

4 - Viver cada dia

Quero deixar de lado essa minha constante necessidade de criar planos e expectativas que vão só me frustrar no final. Em 2019 eu pretendo viver mais cada dia e deixar que as coisas se acertem por sem me preocupar tanto.

JOTA

Eu estava sem a menor ideia do que planejar para 2019, além de sobreviver (porque né), mas daí uma amiga minha me enviou o seguinte vídeo da Ellora e tudo começou a se ajeitar para mim:


Então, para facilitar o meu, o seu, o nosso trabalho, vou separar por tópicos e ir comentando.

Cheryl: Eu vou ser direta (straight em inglês pode ser de heterossexual) com vocês
Kevin: Nojo.
Uma leve descontraída antes de ser direto com vocês DOKSODK

SAÚDE

1. Comer "besteiras" somente nos finais de semana pelo período de 3 meses.
2. Caminhar na esteira 3 vezes por semana durante 2 meses.
3. Caminhar pela vizinhança 2 vezes por semana durante 2 meses.
4. Não tomar refrigerante por 1 mês.
5. Ficar 3 meses sem repetir prato de comida caso já esteja satisfeito.
6. Criar um sistema de suporte e autoestima com frases, textos e humanização de quem eu sou/de mim mesmo no período de um mês (mas podendo estender pro ano).

2018 não foi o ano mais saudável da minha vida, na verdade qualquer profissional da saúde que visse do que vivi esse ano provavelmente me bateria (depois seria suspenso da exerção do trabalho, mas né, p r i o r i d a d e s). Então, tentando voltar a entrar num estilo de vida mais saudável e menos prejudicial, aprendendo mais a me amar e me culpabilizar menos (aceitando que eu sou HUMANO), eu vou começar a me dedicar com metas REALIZÁVEIS, que dependem totalmente de mim (ou que mesmo que pudessem depender de outra pessoa, adaptei pra depender somente de euzinho).

ESTUDOS

1. Estudar Francês pelo menos 1 vez por semana por 3 meses.
2. Estudar gramática, expressões ou abreavições do Inglês 2 vezes por semana durante 3 meses.
3. Estudar pelo menos 1 vez por semana algo de alguma matéria para os vestibulares partindo de Feveiro.
4. Durante o mês de Janeiro estudar escrita 3 vezes por semana.
5. Durante 1 mês focar em fazer 2 vezes por semana meu curso de cinema.

Todo mundo já percebeu que eu sou procrastinador quase com certificado, então eu estou realmente levando a sério isso de metas realizáveis. E como sabemos, eu com estudo sou um desastre (geralmente), mas como esse ano eu SOU DO TERCEIRO ANO DO ENSINO MÉDIO (TERCEIRÃO OOOOOOOOH), é necessário uns ajustes se eu quiser estudar o que eu pretendo de faculdade. Mas também não quero ficar totalmente refém disso e não aproveitar outras coisas, então equilibrei um pouco as coisas e deixando um sistema de estudo pra vestibular que eu sei que vou me empenhar e conseguir fazer enquanto foco nas outras coisas (como escola e outros cursos).

ALEATORIEDADES QUE EU NÃO SEI NOMEAR PRA UM ÚNICO GRUPO

1. Ler pelo menos 4 livros por mês.
2. Passar 1 mês fazendo pelo menos 5 aesthetics por semana.
3. Comprar túnica e vestido (de preferência amarelo como de Leah de Leah on the Offbeat/Leah Fora de Sintonia).
4. Ver 1 série americana inteira em inglês (pode ser com legenda, portanto que seja em inglês).
5. Achar mais gente como eu, mais conteúdo sobre meu gênero e conversar mais sobre o mesmo.

2018 terminou comigo entendendo quem eu sou e achando um rótulo que mais faça sentido para o meu gênero. E também reconhecendo que eu quero focar o próximo ano em outras coisinhas que esse ano fiz muito poucas (como aesthetics e ler, coisas que amo de paixão). E é isso aí, nem tenho muito o que falar aqui.

Enfim, façamos esse ano SER TODO NOOOOOSSSOOOOOOO!

"Ei, tá na hora. Tá pronto? Animado?"

TAIANY

Aparentemente, minhas resoluções de início do ano sempre possuem uma música guia, e mesmo eu não ouvindo essa música tem mês, a de 2019 acabou por ser:

"Tava pensando em batalhar, casar
com meu dinheiro
(...)
Se eu quiser"

E foi assim que eu percebi que minhas expectativas para esse novo ano e fazer que eu queira mesmo, sem pensar tanto no julgamento alheio ou no que eu sempre achei que deveria fazer. 

1- Continuar com minhas resoluções de aceitar as rosquinhas e fazer. 


Muitas das minhas resoluções envolvem mudanças de comportamento, seja na relação comigo mesma, seja com os outros. São resoluções na busca de um estilo de vida e de algo que vai se aproximando cada vez mais do que eu quero ser, mas, no meu entender, esses resoluções nunca terão fim, precisam ser alimentadas e relembradas sempre. E são por vezes difíceis. Em 2019 quero continuar tentando aceitar as rosquinhas, ou seja, aceitar as coisas que a vida e as pessoas me dão, aceitar as oportunidades, de forma grata e livre. E quero continuar tentando fazer as coisas ao invés de ficar falando que vou fazer, nesse ponto, uma das coisas que me paralisa é a insegurança, por isso, espero ir no inseguro mesmo. 

2- Demostrar para as pessoas como elas são importantes para mim.

Não sou alguém de demonstrar muito afeto, minha maneira de fazer isso é estar disponível para ajudar, fazer um favor, lavar uma louça. Entretanto, algumas pessoas precisam ouvir um "você é importante para mim", e enquanto consigo fazer isso com amigos, em casa com a família é algo difícil até mesmo por causa do histórico família. Quero mudar isso esse ano. 

3-Viver minha espiritualidade.

Eu falava com a Bells sobre como temos uma ideia engessada a cerca de espiritualidade, acabamos muito por associa-las a religiões. Contudo, eu me sinto vivendo minha espiritualidade quando acendo um incenso e coloco uma música relaxante, me sinto vivendo-a quando faço pinturas, quando entro no mar, quando converso com a lua. em 2019 eu quero viver minha espiritualidade da forma que me faça ter contato com meu eu e com o cosmo. 

4- Cuidar esteticamente de mim.


Às vezes parece que falar de estética é falar de coisas fúteis, mas a gente esquece que cuidar da estética também é cuidar da nossa saúde mental. Quando não estamos bem uma das primeiras coisas que começamos a negligenciar é o autocuidado. Por exemplo, eu adoro cuidar dos meus cabelos e pele, gosto de estar depilada, no entanto, só consigo fazer isso quando minha saúde mental tá bem e se eu não faço porque tô mal fico me sentindo pior, vira um ciclo de autocomiseração e cobranças. Nesses últimos meses de loucura com o trabalho eu não pintei minhas unhas, não cuidei dos meus cabelos, vivia peluda porque estava cansada e desmotivada demais para cuidar de mim, então essa será uma das minhas resoluções para 2019, cuidar esteticamente de mim.

É importante a gente se desconstruir de padrões sociais, principalmente sobre as mulheres, ninguém é obrigado a se depilar, pintar unhas, ter cabelos e corpos assim e assado, entretanto, isso não quer dizer que cuidados estéticos são coisa de gente fútil, que mulheres que amam maquiagem precisam deixar isso de lado para se preocuparem com coisas mais "importantes". Na verdade, se pararmos para pensar, maquiagem e cuidados estéticos são coisas que a sociedade considera feminino e quando a gente chama isso de fútil a gente tá mais uma vez desvalorizando o que é tido como feminino.  Para conseguirmos lutar por uma sociedade cada vez mais desconstruída e igualitária nossa saúde mental precisa ser cuidada, e o autocuidado é uma forma de fazer isso. 


***

E aí, tem metas pro ano novo?? Ou tá cansado de tudo e só quer viver e ver no que dá? Compartilha com a gente

TAGS: , , , , , , , , , , ,

Mostre para o autor o que você achou Recomende:

MAIS CONVERSAS QUE VOCÊ VAI GOSTAR

0 comentários

Posts Populares

INSTAGRAM