casal CCdiário

Por que eu não gosto de falar 'casal lésbico/gay'?

15.6.18João Paulo Albuquerque


Antes de começar eu gostaria de tornar explícito que não é um texto de problematização, mas sim de reflexão. É algo pessoal meu e que eu venho pensando há muito tempo. Então relaxa e se tiver algo pra comer enquanto lê, melhor ainda.

Let's begin

Alguns anos atrás, se não me engano, no grupo do Nyah Fanfiction! do Facebook circulou uma imagem de casais LGBTQs. Em cada desenho estava escrito (acima dos personagens desenhados) CASAL LÉSBICO, GAY ou HÉTERO, dependendo de como vemos na rua, de como nossa sociedade interpreta as coisas.

E então tinham essas pessoas, nos casais hétero, o que seria aparentemente héteros, o cara é bissexual e a menina assexual. No outro casal hétero, é uma pessoa trans não-binária e um polissexual. Nos casais "gays", um homem é trans e bissexual enquanto seu parceiro é pansexual. O outros dois são bissexuais. No casal lésbico, uma garota é pansexual e a outra é lésbica. No outro casal lésbico uma garota é lésbica e sua parceira é trans e pansexual.

O que eu percebi nesse dia? Que chamar de casal lésbico/gay/hétero pode não ser o que representa a sexualidade daquelas pessoas. Porém eu continuei chamando os casais héteros assim, se as pessoas do casal forem heterossexual, caso contrário não. Mas mudei meu comportamento diante de casais LGBTQs - que seriam originalmente vistos como gay/lésbico -, passando a chamar por "casais de pessoas do mesmo gênero" (caso eu saiba o gênero dos indivíduos) ou casal LGBT+ (o qual eu prefiro por ser mais inclusivo), mas especialmente só de casais, da mesma maneira que casais de pessoas heterossexuais nunca foram especificados dessa maneira, não vejo porque especificar (a menos que seja numa explicação, "conversa comparativa" ou problematização).

Não digo que seja algo que todos devem aderir, é só algo meu, mas é importante a gente normalizar casais de gente não-hétero e não-cis só chamando de casal, sem precisar especificar quando não for necessário.

TAGS: , , , , , ,

Mostre para o autor o que você achou Recomende:

MAIS CONVERSAS QUE VOCÊ VAI GOSTAR

1 comentários

  1. Eu acho interessante, eu comecei a aderir a um tempo já, na verdade.
    Quando comecei a namorar (um demiboy demisexual), e as pessoas ficavam me chamando de heterossexual, mesmo quando já havia falado minha sexualidade (ace), e me tratando como demais allosexuais, o que me incomodava tremendamente. O engraçado é que normalmente vinha de uma lésbica ou gay '-
    Chegam a me chamar de hetero (sexual), mesmo quando claramente exponho e luto pela minha visibilidade ace, só pelo fato de eu namorar um garoto, ou talvez só por namorar mesmo '-

    E o mesmo ocorre muito com minha irmã, e é engraçado que ela, em determinado momento se cansou de explicar que era pan e genero-fluido de novo e denovo e a pessoa continuar chamando-a de 'lésbica' , então acaba dizendo "aah, pode ser lésbica msm". Mas ainda assim, é bem chato. Parece que toda a sua luta por visibilidade é jogada completamente fora, por próprias pessoas 'da comunidade', em suma maioria, cis gays e lésbicas.

    ResponderExcluir

Posts Populares

INSTAGRAM