Carol Cardozo CCdiário

Nossas lembranças de Copa do Mundo

17.6.18Conversa Cult


Mesmo que você não ligue muito pra futebol (o que não é o meu caso, Carol aqui), a Copa do Mundo é aquele mês em que a gente berra, grita, comemora, põe camisa da seleção (camisa azul esse ano, pra não ser confundido com reaça), se junta com a família ou com amigos, pra assistir os jogos, comer um churrasquinho, encher a rua de bandeirinha, pintar a calçada, enfim... 

Juro que tô me controlando pra não digitar É BRASIL PORRA O HEXA VEM CARALHO BORA PEGAR A CERVEJINHA E O CARVÃO xD

Hoje, pra marcar a estreia da seleção brasileira na Copa do Mundo 2018 (quando que o tempo passou tão rápido?? Parece que era ontem que a gente tava falando "Não vai ter Copa" "Vai ter Copa sim"), o pessoal daqui do site e uma galerinha de fora que nos acompanha vai falar sobre suas lembranças de Copa do Mundo.

Bells: Quem me conhece sabe que eu sou DESMEMORIADA, mas ainda assim resolvi fazer parte desse post porque COPAAAAAAAAAAAAAA!!!! A primeira de que eu me lembro foi a de 2002, maioria dos jogos de madrugada e eu acabava só assistindo os jogos da manhã (e vez ou outra acordava no meio da noite e descobria meu avô assistindo na sala HAHAHAHA).  Aí veio a copa de 2006 e já tava bem mais antenada pois assisti a quase todos os jogos e já sabia o nome de vários jogadores. Inclusive tenho guardado até hoje a folha de jornal onde anotei os resultados a partir das quartas de final <3

Copa de 2010, África do sul e genteeee, já tinha twitter, então meus surtos estão devidamente documentados na internet!!! Que coisa maravilhosa foi a waka waka, A JABULANI!!!!! E os memes com o Cid Moreira falando o nome dela??? AAAAAAAAAAAAAAA. Foi nessa época que meu amor profundo pelo Uruguai nasceu e tomou proporções homéricas (sdds Lugano).



AGORA A MELHOR DE TODAS AS COPAS DO MUNDO, É DO BRASIIIIIIILLLL!!!! Minha memória mais emblemática foi do dia em que eu e a Taiany saímos da faculdade faltando pouco pro jogo do Chile no maracanã, SENDO QUE ela fica quase do lado do estádio. Naturalmente o metrô estava ABARROTADO de gente indo pro jogo, acabamos indo pro outro sentido tentar pegar um mais vazio na estação terminal, o que não deu certo pois todos os chilenos estavam em peso lá. Aí chegou um metrô vazio na plataforma, nos amontoamos na frente da porta na expectativa dela abrir....abriu a do outro lado da plataforma. Com fome, cansada e irritada, dei uma porrada na porta e gritei "PORRA" e então um chileno do lado estendeu a mão pra mim num gesto de paz e disse "TRANQUILA, TRANQUILA". Taiany e eu voltamos pra casa apertadas e famintas, porém nos divertimos horrores com o coro de CHI-CHI-CHI, LE-LE-LE, VIVA CHILE HAHAHAHAH.

Carol: COPA CARAIOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOO. Eu amo Copa do Mundo, não tem como. Eu tenho lembranças de todas as Copas, exceto a de 94 (porque eu tinha um ano de idade, e porra galera, minha memória é boa, mas nem tanto HAHAHAHAHAHAHAHAHAH)

1998: Uma Carol de 5 anos com um pandeirinho torcendo pra França durante a Copa toda. Por quê? Não sei, permanece um dos maiores mistérios da minha vida. Acho que é porque a Copa era na França e eu gostava da Torre Eiffel. Sei lá.

2002: A COPA DAS COPAS!! CHURRASCO DE MADRUGADA! TODA VITÓRIA DO BRASIL SAIR EM BLOQUINHO DE CARNAVAL EM PLENO JULHO PRA COMEMORAR! AQUELE BRASIL X INGLATERRA NAS QUARTAS DE FINAL, PUTA QUE PARIU. Eu tinha 9 anos, mas foi a Copa que eu mais aproveitei na minha vida até agora.

2006: Chorei com a despedida do Zidane dando uma cabeçada no Matterazzi. Um ídolo do tamanho dele não tinha que se despedir dos campos desse jeito.

2010: Acho que foi por causa dessa Copa, mais especificamente o jogo contra a Holanda, que eu passei a odiar o Felipe Melo (depois descobri que ele é um puta babaca e o ódio passou a ser mais profundo).

Eu depois daquele Brasil x Holanda
2014: Na Copa do Brasil eu tive uma experiência interessante porque trabalhei num espaço de descanso para turistas no aeroporto internacional aqui no Rio. Primeiro, trabalhei de 22h às 6h (não sirvo pra trabalhar de madrugada). Além disso, tive muito contato com estrangeiros, coisa que nunca tinha feito. Ajudei um japonês que tinha sido roubado, conversei uma noite inteira com chilenos na base do portunhol safado, tive um carregador de celular furtado por um turista, ajudei a agasalhar dois britânicos que estavam de regata e chinelo num ar condicionado fudido. Essa Copa foi loka. Parei de trabalhar antes do fim da Copa, então os jogos finais consegui assistir em casa. Me recuso a comentar VOCÊ-SABE-O-QUÊ.

Jota: Eu só lembro de uma vez que dei importância para a Copa do Mundo, justamente a do Brasil. Quando estava acontecendo, eu lembro que finalmente tínhamos conseguido marcar de minhas amigas/irmãs (amigas que são filhas da melhor amiga de +30 anos da minha mãe que eu conheço desde o nascimento que eu chamo de irmãs) virem em casa. E como era Copa, tava todo mundo caracterizado para isso: roupas verdes e amarelas (tirando eu que estava vestido de azul -- eu não to brincando, eu tava usando azul da cabeça aos pés DOKSDKO), com o rosto pintado e usando chapéus enormes. Foi um dia incrível porque eu lembro que meu pai ficou gritando com a televisão enquanto minha tia e minha mãe riam dele, eu fazia bolo com cobertura de brigadeiro (amém) e eu e as meninas e minha mana ficávamos brincando (de Barbie com cavalo DOKSDOK)/conversando e ocasionalmente assistindo a Copa. Foi realmente a única vez que eu cheguei a considerar o futebol em si algo legal ODKSODK

Taiany: Toda vez que se fala de Copa do Mundo uma em especial ganha forma na minha mente, e mesmo já tendo acontecido outros campeonatos depois dessa, a de 2002 é para mim como se tivesse sido ontem. Eu lembro de coisas com detalhes, coisas essas que não me recordo nem da Copa de 2014. Acredito que o que tenha tornado a Copa de 2002 tão especial para mim foi o fato de ter me divertido nela. Os jogos do Brasil eram no horário da manhã, na época eu estudava a tarde, então acordava, assistia o jogo e ia para a escola com as unhas pintadas de verde e amarelo, batom de uma dessas duas cores, maria chiquinha com xuxinhas personalizadas, pulseiras, eu era uma bandeira do Brasil em 3D. Nessa época o pessoal do meu bairro ainda enfeitava tudo e mãe ia no embalo, ou seja, minha casa ficava cheia de bandeirinhas, as crianças iam todos para a rua pintar as calçadas, era uma farra que meu eu de 10 anos AMAVA.

Nesse mesmo ano a final da copa caiu no dia do aniversário do meu irmão, e o Brasil foi PENTA. Gente, foi uma loucura, fogos e gritaria, resolvemos fazer uma festa para ele com o tema Brasil, porque criatividade vemos por aqui, mas tinha nada pronto, apenas a decoração hahahahahahahahah
Como o jogo havia sido de manhã, marcamos a festa para no fim da tarde e começamos a organizar tudo, os adultos começaram, porque nós crianças fomos jogar futebol na praça como fazíamos todas as vezes que os jogos do Brasil acabavam. Lembro que nesse dia resolvi jogar descalça numa quadra de areia, resultado, metade da pele do meu pé ficou por lá. Mas são justamente essas lembranças que me fazem sorrir ao lembrar desse ano, era uma farra, uma alegria coletiva, tava todo mundo animado e querendo fazer parte. Na festa do meu irmão, todos os convidados com roupa do Brasil, o bolo era A BANDEIRA DO BRASIL, só de lembrar já começo a rir porque gente, que festa mais patriota hahahahahahahah

Tenho saudades disso, dessa animação, dessa loucura desenfreada, das crianças na rua se sujando de tinta, ao mesmo tempo que fico feliz por ter vivido essas coisas.

Pablo Lopes, 24 anos: A lembrança da copa que eu tenho é da primeira copa q eu assisti sabendo o que era futebol. Copa de 2002 na Coreia e no Japão. 16 ANOS ATRAS eu tinha uma camisa 9 escrita Ronaldo e meu pai me acordava as 3 da manhã falando "Acorda q a seleção vai jogar" e eu ia todo animado e o condomínio todo gritava mesmo de madrugada quando o Brasil ganhava da Turquia. E todos os jogos do Brasil naquela copa foram emocionantes. Brasil e Turquia foram dois aguenta coração mas oq separou os meninos dos homens foi aquele jogo contra a Inglaterra que o Ronaldinho fez um gol de falta q muita gente não acredita até hj. Na final temida Alemanha q tinha tomado UM gol durante toda copa tomou 2 do Ronaldo com aquele cabelo do Cascão e as chuteiras PRATEADAS q eu enchi o saco do meu pai e consegui ter uma pra jogar na escola me sentindo o rei do futebol <3

Jamille Macedo, 22 anos:  Nas Copas entre 2002 e 2014,lembro perfeitamente de como era legal as pessoas da minha rua se juntarem para fazer churrasco e pintar a rua sabe, o RJTV (jornal local da Globo) até ia lá. Nossa rua já ganhou a competição de rua mais bem decorada e tudo! Sinto falta disso.

Antes e depois do Gabriel Jesus

Fora isso só lembro do lindo torcicolo que ganhei no 7x1, espero que não se repita esse ano (o torcicolo e a derrota.) E estou ansiosa pra encher a bunda de comida e bebida durante a Copa desse ano.

Juliana Andrade, 22 anos: Eu não acompanhava a copa na infância, ou pelo menos não lembro bem dos jogos, mas lembro perfeitamente de na semana antes da copa ir para casa da minha avó ajudar meus tios e primos a pintarem as ruas, adorava por ser tudo tão colorido e criança adora se sujar né? Nos dias de jogo do Brasil todo mundo no quintal, o churrasco era o dia todo, o povo não ia trabalhar e o pagode era nossa religião. Na copa de 2010 só me lembro de sentar no chão de uma festa em que fui pra acompanhar o jogo e chorar copiosamente quando Holanda nos desclassificou. Sobre 2014? Bom, acho que o 7x1 é uma experiência terrível para todos nós.

TAGS: , , , , , , ,

Mostre para o autor o que você achou Recomende:

MAIS CONVERSAS QUE VOCÊ VAI GOSTAR

0 comentários

Posts Populares

INSTAGRAM