Ariel Carvalho CCFilmes

Guia de Monty Python para os desesperados

28.4.18Ariel Carvalho


Agora que o catálogo completo (ou quase) de Monty Python está disponível na boa e velha Netflix, você pode estar se perguntando por onde começar a assistir. Não se desespere! Como a minha bio diz, eu sei (quase) tudo sobre Monty Python e estou aqui para guiá-lo pelas produções dessa trupe.

O primeiro trabalho real oficial de Monty Python como um grupo foi a série de tv da BBC. Chamada Monty Python's Flying Circus, ela tem 45 episódios curtos, de 40-50 minutos, compostos por esquetes e quadros de colagens do Terry Gillian. Esses episódios estão disponíveis na Netflix, e são 100% o humor nonsense da trupe, com piadas sem final e idiotices geniais.

[Atenção aos esquetes do Fish Slapping Dance, do Papagaio Morto - um verdadeiro clássico -, do Spam - que deu origem ao nome do lixo que a gente recebe por e-mail, e meu favorito: Lumberjack Song, na foto abaixo].


Você pode começar por aí, se familiarizar com o estilo dos caras, e seguir pros filmes.

Em 1975, eles lançaram O Cálice Sagrado, que é o ápice do nonsense, sem o qual vocês podem ter CERTEZA que não existiria O Último Programa do Mundo, por exemplo. É um pseudo musical, pseudo filme de aventura dos anos 1970, pseudo mistério. É muitas coisas e é nada ao mesmo tempo. A minha parte favorita são os créditos de abertura e os cavalos.


Já em 1979, eles quase não lançaram A Vida de Brian (o filme mais polêmico deles, porque lida com religião), mas São George (Harrison, dos Beatles, meu amor) investiu uma grana e eles conseguiram lançar esse filmaço cheio de críticas e por vezes até revoltante, mas divertidíssimo.


Depois disso, veio o filme mais fraquinho, um apanhado de esquetes que falam sobre a vida e a existência no planeta Terra. Apesar de ter minha música favorita deles, Galaxy Song, O Sentido da Vida tá longe de ser o melhor trabalho de Monty Python, mas é bem divertido mesmo assim.

Fora da Netflix, você tem o Live... Mostly, que é um especial que fizeram em 2014, para ganhar uma grana, e sem o Graham (que faleceu em 1989). O fato dos atores estarem velhos faz com que todos os quadros sejam ainda mais engraçados, então vale MUITO a pena ver.


Se você pesquisar no Youtube ou no Spotify, acha toda a discografia deles também, caso queira rir igual a um doido na rua enquanto ouve música.



TAGS: , , , , , ,

Mostre para o autor o que você achou Recomende:

MAIS CONVERSAS QUE VOCÊ VAI GOSTAR

0 comentários

Posts Populares

INSTAGRAM