CCAnálise CCSociedade

Por que não existe Heterofobia?

31.5.17João Paulo Albuquerque


E lá estava eu, após ser marcado pela minha amiga em uma publicação de outra amiga (-q), rindo de um cara que tentava com tudo atacar o meu ser e outras pessoas não-héteros. É sério, o cara tentou atacar de várias maneiras, e apesar de ser ofensivo, era impossível não rir.

E eu quero muito falar disso para introduzir o assunto de "Heterofobia", porque, creia ou não, essa 'briga' tem tudo a ver com esse assunto.

E tudo começou quando minha amiga me marcou no Facebook rindo sobre os comentários nada com nada do cara:



Eu como uma pessoa super 'não vou responder, pra que perder meu tempo?' fui lá e respondi, dando início à uma onda de ataque:




















Ele não respondeu no final.

Então você me pergunta: "O que isso tem a ver com se existe ou não Heterofobia?"

É simples, isso já desvalida um dos argumentos usados por várias pessoas sobre a 'existência' da heterofobia, que eles sofrem agressões por ser hétero. Vou tentar falar de um modo calmo: Hétero. não. sofre. preconceito. por. ser. hétero.


Hétero sofre preconceito, só nunca por ser hétero, afinal, eles são dominante na nossa sociedade, não tem como uma minoria oprimir o que é dominante.


Sendo o mais didático possível: Você sofre violência, seja física, verbal e/ou psicológica por causa da sua Atração Sexual? Você é expulso de casa por ser hétero? Sua família acha que ser hétero é sujo, imoral e/ou um pecado? Você apanha na rua por ser hétero? Ser hétero alguma vez te privou de direitos? Você, por ser hétero, já teve que escutar piadas e 'brincadeirinhas' sobre sua Atração Sexual? É desqualificado do trabalho por ser hétero? Já foi perseguido na escola sendo hétero? Sua Sexualidade já foi considerada doença? Hétero é considerado desvio dos planos de Deus? Ou hétero é considerado falta de Deus ou doença? Já teve medo de sair na rua? E, por fim, você é/foi invisibilizado durante anos e eras da história por ser hétero?

A resposta para isso tudo é não.

Agora troque a palavra hétero por LGBTQ+... Agora sim tem fobia, preconceito e ódio, afinal, crimes de ódio são os que mais acontecem, LGBTQfobia é o que mais mata/agride pessoas no mundo.

Claro que sempre tem alguém que vai continuar insistindo e insistindo, mesmo que você fale e explique. E eu sinceramente não entendo como que após tantos argumentos, uma pessoa que não tem argumento válido possa ainda insistir nisso, afinal, não há argumentos válidos para justificar heterofobia.

E então surgem alguns que me vêm com "Ah, mas sempre tem alguém me zomba por ser hétero". Não, bem, ninguém está te zoando por isso, estamos brincando por você tentar com todas as suas forças provar que existe heterofobia.

E caso não viram, o que acho meio improvável, teve uma foto circulando pelas redes sociais comparando casais com mesmo órgão genital (estou falando órgão porque casal de mesmo gênero pode ter ou não o mesmo sexo.), no caso, essa é a foto - junto da resposta da minha amiga em um post:




Também teve resposta de algumas páginas do Facebook, usando tesouras e quebra-cabeças.

Por isso e mais dizemos que heterofobia não existe, hétero não é ofendido somente por ser hétero, não tem que dizer pra ninguém que é hétero e não tem que ficar encurralado quando perguntam sobre relacionamento.

Vale lembrar que essa imagem é antiga e sempre circula por páginas de "orgulho hétero", e só tenho algo a acrescentar: "Aqui ninguém é tomada.". ;)

E para finalizar, chegamos ao ápice do texto, ORGULHO HÉTERO!


Eu acho que dei exemplos suficientes para chegarmos aqui e eu falar que não tem sentido essas passeatas e gente falando que tem orgulho de ser hétero, né?

Não tem motivo para ter orgulho de ser hétero, desculpe falar. Só é simplesmente a verdade. A palavra orgulho é usada por LGBTQ's para mostrar que temos orgulho de quem somos e resistência perante toda discriminação, invisibilização e preconceito que enfrentam, o que repito, não acontece com hétero.

TAGS: , , , , ,

Mostre para o autor o que você achou Recomende:

MAIS CONVERSAS QUE VOCÊ VAI GOSTAR

3 comentários

  1. João Paulo, eu não sei se meu comentário vai parecer homofóbico, eu espero que não porque não é essa a minha intenção, mas tudo o que você disse é relevante, mas você já pensou que o que é normal não está passível de fobia? Se é natural um homem se sentir atraído por uma mulher e vice-versa, isso não cria nenhum conflito. Mas, um homem se sentir atraído por um homem, ou uma mulher se sentir atraída por uma mulher cria um certo conflito, entende? Eu não estou dizendo que isso pode ou não pode, acho que o problema da homofobia é os exageros que se cometem com quem escolhe simplesmente ser diferente... Eu tenho ótimos amigos, amigos que eu amo que são homossexuais, e eu poderia sim defendê-los se um dia tivesse que fazer isso, porque eu entendo que a pessoa tem o direito de escolher quando tem maturidade para isso. Se você quer ser diferente do normal, ou do convencional, isso só diz respeito a você mesmo e ponto! Você não pode ser perseguido por isso, ou espancado por isso, ou jogado no inferno por isso, nem deixar de ter dignidade por isso, entende? A questão é tratar as pessoas que tem problemas mentais e vivem querendo uma brecha para sair matando e espancando quem não é igual a si mesmo!
    Eu respeito meus amigos gays, respeito minhas amigas lésbicas, entendo que seja difícil viver numa sociedade em que por tudo você tem que dar satisfação, acho que as passeatas de "orgulho LGBT" fazem tanto mal quanto se fôssemos organizar uma passeata de "orgulho Hétero", porque é um cabo de guerra em que as duas partes perde toda a razão... são extremos! Detesto o machismo, mas também detesto feminismo, acho que nenhuma dessas linhas ajudam em nada o entendimento das duas partes envolvidas, assim como acho que viver pregando o orgulho de ser gay ou o orgulho de ser hétero só leva ao ódio e à guerra. Vamos nos ver como humanos, como pessoas dignas de termos uma vida tranquila e só. Quem quiser ser hétero, que seja e deixe o outro em paz... Quem quiser ser homo que seja e aceite-se, busque sua felicidade de sua forma! Eu sei que isso é uma conversa polêmica e infindável porque as pessoas querem sempre resolver as coisas na brutalidade e na imposição! O extremismo é que tem que acabar!
    Desculpa se você se sentiu ofendido por alguma coisa que disse no comentário. Não foi minha intenção, apenas queria que todo mundo convivesse bem uns com os outros, independente do que escolhemos ser.
    Abraços,
    Drica.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. "Mas, um homem se sentir atraído por um homem, ou uma mulher se sentir atraída por uma mulher cria um certo conflito, entende?"

      Esse conflito só existe porque a sociedade impõe que a única coisa normal e aceitável é se atrair pelo gênero oposto.

      "é os exageros que se cometem com quem escolhe simplesmente ser diferente."

      Por favor. Ninguém ESCOLHE ser gay, lésbica, assexual ou o que seja. Não é uma escolha, é quem você é. Ou você escolheu ser hétero?

      "Se você quer ser diferente do normal, ou do convencional, isso só diz respeito a você mesmo e ponto! "

      Mais uma vez: ninguém quer ESCOLHER ser algo que é passível de morte na sociedade. Ninguém quer ser expulso de casa porque foge do "normal". Por favor, pare de remeter ORIENTAÇÃO sexual a escolhas.

      "A questão é tratar as pessoas que tem problemas mentais e vivem querendo uma brecha para sair matando e espancando quem não é igual a si mesmo!"

      Esse "problemas mentais" aí tá complicado, hein. Se você está se referindo a pessoas com transtornos psicológicos, saiba que não exista um que faça as pessoas serem homofóbicas. A homofobia tá enraizada na sociedade e qualquer um (infelizmente a maioria) pode ser, tendo questões psicológicas ou não.

      " Vamos nos ver como humanos, como pessoas dignas de termos uma vida tranquila e só."

      O orgulho gay é isso. A parada gay é isso. O feminismo é isso. Essas causas lutam pra serem vistas como GENTE. COMO SERES HUMANOS. Tanto o movimento LGBT+ quanto o feminismo tão lutando por isso, mas não vai haver mudança se não mexermos com os trocentos preconceitos na sociedade que fazem com que mulheres e LGBT+ sejam violentados e assassinados diariamente por simplesmente serem mulheres e LGBT+.

      Entenda uma coisa: A violência pode ser sutil como isso o que você disse nesse comentário, falando que é uma escolha, como pode ser DESCARADA como um espancamento. Infelizmente só enxergam o último. O problema é que essa violência não surge do nada, ela surge a partir dos preconceitos, e esses preconceitos culminam nas violências sutis e assim vai crescendo até ficar um negócio UOU.

      Mas pelo menos você deixa claro que não é a sua intenção. Espero que leia isso o que eu disse com carinho e pare pra refletir sobre seus próprios preconceitos.

      Excluir
  2. Oi, Drica. Tudo bem? Realmente espero que sim.

    Como a Bells disse, ninguém escolhe nada quando se trata de questões de nascimento, como Atração Sexual/Romântica e Etnia, etc... E assim, justamente como a Isabelle disse, não é por ser normal que você deixa de ser passível a violência.

    Por que eu disse que não existe heterofobia, mas existe homofobia? Desde que que nascemos, somos 'doutrinados e forçados', às vezes por gestos sutis, mas ainda sim violentos, de sermos algo que não somos. E a sociedade continua reforçando isso ao longo dos anos. E não se trata somente de uma questão de 'por quem você se atrai', mas também de 'o que eu sou'. Nascemos n'um mundo que reforça que homem tem que pegar mulher, homem tem que passar o rodo mesmo, homem tem que gostar de beber e amar futebol; se por um acaso, você acaba - seja hétero, ou não - não querendo fazer algo desse tipo, você é taxado de 'viadinho', 'bichinha', 'boiola', 'mulherzinha'... E aprendemos a crer que ser gay é ser inferior. A Parada LGBTQ+ é de extrema importância, para não só mudar esses casos 'mais sutis', como também os mais graves, como morte e suicídio, cujo taxas vem sendo exorbitantemente grandes, principalmente no Brasil. A Parada não é só uma celebração da vida, como também um evento de luta por direitos e lembrança aos que se foram, e que lutaram por nós.

    Não é por alguns LGBTQ+ dizerem que nunca sofreram homofobia (LGBTfobia), que isso se aplica à 1/3 de toda a comunidade.

    O que eu quis dizer com que não existe orgulho hétero? Simples, hétero vem sendo privilegiado ao longo dos tempos, sendo normalizado enquanto as outras sexualidades se tornavam 'pecaminosas, sujas e obscenas'. Veja, eu tenho orgulho de ser gay, pois eu sei o quanto milhões de pessoas tiverem que enfrentar para que eu conseguisse adquirir os direitos que hoje eu tenho. Eu tenho orgulho porque enquanto milhões ao meu redor morrem simplesmente por causa de suas atrações sexuais e românticas não serem heterossexuais, eu estou vivo e continuarei lutando. Eu tenho orgulho porque o mundo me rejeita, simplesmente por algo que é imutável e de nascimento, mas eu me amo e me aceito.

    E por fim, sobre o feminismo: é a luta de equidade entre os gêneros, é a luta de direitos iguais. O feminismo tem milhões de vertentes e o feminismo radical - por muitos - não é nem considerado feminismo porque luta contra algo que o feminismo veio tentando ensinar, que é a igualdade e equidade entre todas as mulheres, entre todos os seres. Feminismo - e todas as suas vertentes, como interseccional e feminismo negro -, não tem ligação qualquer com o feminismo radical.

    Abraços,
    E espero que pense com paciência e amor no que eu e a Bells dissemos. <3

    ResponderExcluir

Posts Populares

INSTAGRAM


Instagram

FALE COM A GENTE!

Nome

E-mail *

Mensagem *