CCdiário clube de escrita

Passando pela crise Eu Não Sei Escrever

24.12.16Isabelle Fernandes


Neste momento são oito horas da noite e a Polícia da Fraude está batendo na minha porta.

Caso você não tenha lido o discurso do Gaiman (Faça Boa Arte), a Polícia da Fraude nada mais é do que aquela sensação de que você é uma farsa e a arte que você está produzindo é um lixo total e você está só se enganando. Eu passei os últimos dias super feliz e orgulhosa da minha fanfic, tentando amarrar as pontas soltas e escrevendo (não tanto quanto o dia mágico em que passei das duas mil palavras, mas escrevendo) sem muitas dificuldades, e então desde terça feira eu comecei a desanimar. Eu cheguei numa cena que eu estava ANSIOSA pra escrever, porque na minha mente ela é muito engraçada, divertida e ainda faz um link com a história pregressa da minha personagem. Era perfeita, maravilhosa e eu escrevia as cenas anteriores louca pra enfim chegar nela.

Aí eu cheguei nessa cena. E comecei a achar horrível.
"Nossa, mas tá ridículo"
"Tá muito boba"
"Não faz sentido nenhum escrever essa merda, to me desvirtuando"

Daí ao mesmo tempo eu me dei conta de que o meu vilão não é exatamente um vilão e sim um antagonista, e que eu não tinha a menor ideia das motivações dele ou de quem ele era. Na minha mente ele tinha sido só uma espécie de carcaça, uma alegoria. Não tinha imaginado ele como um personagem completo. Então depois de dedicar algum tempo a ele e consequentemente a todo o background da história, finalmente a criança nasceu....mas a motivação não. Por que ele tá atrás dos objetos que podem fazer o mundo voltar ao caos? O que ele quer com a minha protagonista??? EU AINDA NÃO SEEEEEIII.

Essas duas coisas foram como uma freada brusca num carro a 200km/h, que é como eu estava antes. O negócio capotou, bateu e agora tá todo destroçado pelo chão, comigo desorientada na cena tentando descobrir por onde recomeçar. Eu tenho me esforçado diariamente pra me dedicar a escrever, tanto que hoje (agora é sexta feira) eu coloquei o despertador pra eu acordar uma hora mais cedo só pra terminar tudo em casa o mais rápido possível e poder escrever antes de fazer o almoço e sair pro curso. Aí eu abro o word e:


Na verdade eu mal consigo encarar a tela. Vou pro spotify escolher uma playlist, checo as mensagens no celular, abro o buzzfeed e procuro por alguma coisa que eu ainda não tenha lido...o que tá acontecendo caralho????? Eu começo a me desesperar porque eu não tenho tempo pra procrastinar: ou eu preciso sair ou preciso passar o notebook pra minha avó porque ela tá querendo usar e já estou o dia inteiro com ele. Conclusão: no fim espremo umas 200 palavras, no máximo, e é tudo o que eu fiz no dia.

Mas isso não quer dizer que a minha história esteja morta. Ela tá rodopiando pela minha cabeça, mas sem fazer muito sentido. Me vem cenas dos próximos livros ou então dos próximos capítulos desse que são totalmente soltas no espaço tempo, mas eu amo elas e deixo fluir HGUDHGIDUFHGIDFHGDI. Até pensei em escrever logo, mas a virginiana que há em mim não deixa de jeito nenhum ("SEGUE A ORDEEEEEEEEEEEEEEM DIABAAAAA", grita ela). Na minha mente, os personagens são profundos, os diálogos ótimos e as tretas melhores ainda....mas na hora de escrever parece tudo superficial e horrível.


Com isso eu tô ao mesmo tempo determinada a não desistir e passar por isso, mas também tô me sentindo um fracasso. É como se essa trava toda fosse a Polícia da Fraude me dizendo "TÁ VENDO???? TU NÃO PRESTA PRA ISSO NÃO PARA COM ESSA MERDA ESQUEÇA SUAS HISTÓRIAS TCHAU", e ao mesmo tempo eu gritasse de volta "MAS POR QUE EU IMAGINO HISTÓRIAS DESDE CRIANÇA EU SEMPRE TENTEI ESCREVER EU NASCI PRA ISSO ME DEIXA"

Então amigues, foi a hora de mandar o S.O.S:

Sim, mandei o início  desse post pra ela porque eu não conseguia colocar
meu desespero em palavras HGUFHGUFDHGD

Ao mesmo tempo Taiany também veio querer saber da minha fic, conversei com as duas, Dana me mandou várias quotes mostrando que basicamente todo mundo que escreve já passou, passa e vai passar por essas fases tenebrosas e comecei a me sentir melhor. Me dei conta de que estava ignorando a regrinha básica que eu segui à risca durante o nano:::: ESCREVER MERDA.

O que eu tô escrevendo agora é o primeiro rascunho. Tá tudo bem se ainda não está do jeito que eu quero, se as cenas não estão tão boas, se ainda tenho coisa pra definir. Esse é o momento de sair despejando tudo o que eu estiver pensando em escrever e só depois, na edição, é que eu vou me preocupar com a qualidade do negócio. Então, no dia seguinte:


Pra situar: coloquei o Bad pra tocar e escrevi uma cena inteira tendo ele como pano de fundo HGUIDFHGIFHDGID
Uma coisa interessante é que mesmo quando eu não estava escrevendo e me afundei na crise Não Sei Escrever eu estava lá, trabalhando na história. Desenvolvi melhor os personagens, visualizei como iria acabar a primeira parte da história, deixei a linha do tempo mais certinha e completa, estudei horrores tanto mitologia quanto os livros do Rick e por aí vai. Posso dizer que na verdade em nenhum momento eu deixei de lado o processo de escrever, só estava com dificuldades em uma das partes dele que é a escrita propriamente dita.

Comecei esse post na semana passada, enfrentei a crise, voltei a escrever e posso dizer que ela está superada, por ora. Sei que enquanto eu estiver escrevendo minhas histórias ela sempre vai voltar, mas sei que não apenas sou determinada e forte o suficiente pra encarar como também sei que vai ter gente me animando e me sacudindo pra continuar seguindo em frente <3

OBRIGADA A TODOS OS ENVOLVIDOS


TAGS: , , , ,

Mostre para o autor o que você achou Recomende:

MAIS CONVERSAS QUE VOCÊ VAI GOSTAR

0 comentários

Posts Populares

INSTAGRAM


Instagram

FALE COM A GENTE!

Nome

E-mail *

Mensagem *