CCdiscussão comportamento

Vamo vaiar torcer mais que tá pouco

16.8.16Isabelle Fernandes


Desde que as Olimpíadas começaram e os gringos começaram a tomar a cidade, várias polêmicas surgiram em torno dos nossos hábitos (e até do pobre do biscoito globo), mas a que mais deu o que falar foi sobre a nossa torcida. Aparentemente eles tem achado que nossos gritos e vaias são desrespeitosos e que são um esculacho aos atletas e inclusive muitos brasileiros concordaram.

Mas quer saber do que mais? Eu discordo TOTALMENTE.


Sim, é claro que sempre tem uns exagerados que passam dos limites, mas em minha humilde opinião a torcida brasileira tá é fazendo muito bonito. Eu adoro usar porcentagens, então lá vem: diria que em 99% das vezes as vaias tem o único objetivo de desestabilizar o adversário que está competindo contra o Brasil. Em outros casos o povo vaiou quem tava envolvido em tretas com o dopping (o que achei meio temerário, já que na natação tinha brasileiro com histórico também) ou então pegaram no pé de alguém que escroto de alguma forma (como aconteceu com a Hope Solo, que fez um vídeo ridículo mostrando o seu kit anti-zika).

Vi muita gente reclamando que as vaias são um desrespeito, que deixa os atletas mal, que não é legal e etc. Sinceramente? Desrespeito é xingar, é ser rude ou preconceituoso (e nesse caso já deixa de ser desrespeito pra virar crime), fora esses casos nada mais é do que uma forma de manifestação e apoio ao time/seleção. Se algum atleta ficou abalado pelas vaias, então alcançamos o nosso objetivo de desestabilizar o adversário mesmo HGUDHGUIDFHGIUDHGIHDIGD. Fala sério, eles queriam o quê? Admito que às vezes até sinto um pouco de pena, mas só de imaginar ou ver um brasileiro conseguindo passar por atletas que normalmente tem muito mais incentivo e condições de trabalho que eles me deixa feliz demais.

Olha a carinha dele quando descobriu que ganhou a prata depois de duas quedas nas
últimas olimpíadas, cirurgias e uma depressão grave!!! COMO NÃO URRAR
POR ELE??? SEQUEI HORRORES OS ADVERSÁRIOS TAMBÉM FODA-SE
Acho que o problema também é o choque cultural. Por aqui o esporte mais popular é o futebol e a gente tem a tradição de jogar junto com o time cantando, motivando, fazendo mosaicos, balançando bandeirões, enfim. A torcida é considerada o 12º jogador e cara, você já parou pra pensar nisso? É absolutamente INCRÍVEL que espectadores possuam esse poder sobre uma competição, nós deixamos de ser passivos pra ter uma parte crucial em algo que nos parece tão distante quanto o esporte.

Por mais que em outros países a torcida também seja assim, geralmente se limita ao futebol mesmo. Quando, por exemplo, as seleções de vôlei feminina e masculina jogam no exterior, parece até que não tem ninguém lá assistindo exceto quando fazem algum ponto ou fecham o set. De resto fica geral sentadinho, no máximo batendo palmas. Já aqui a gente grita, canta, vaia na hora do saque do adversário, grita o nome do brasileiro que vai sacar, uma loucura. Acho que enquanto no exterior os escandalosos são encontrados só no futebol, aqui a gente estende o nosso amor pra qualquer esporte onde comparecermos HUGHIGUDHFIGHIGHD.

Mas aí vem a questão: será que isso atrapalha o atleta? Será que ao invés de incentivar, estamos prejudicando?


Bem, depende muito né. Qualquer atleta em qualquer esporte precisa ter uma capacidade de concentração boa o suficiente pra conseguir pratica-lo, porque imagina se a pessoa tá lá jogando futebol e se distrai com a locução do estádio, com o gritos do treinador ou qualquer outro estímulo? Então esse é o primeiro ponto: ao longo da sua carreira, atletas aprendem a dar atenção apenas aos estímulos relacionados à sua atividade o máximo possível. Por outro lado, existem modalidades em que a concentração é o item mais importante que todo o resto, como tiro com arco. Aí realmente é importante que se houver torcida, ela se mantenha em silêncio nos momentos cruciais.

Nos primeiros dias desses esportes eu notei que a torcida realmente não tava sacando isso e o pessoal tava com dificuldade de calar a boca HGUIDHGUIDFHGIDHGID mas é aquilo, né. Quando foi que recebemos uma competição de tiro com pistola, tiro com arco e afins assim, de forma tão anunciada? Eu nem sei se já teve uma vez! Acredito que esse problema aconteceu muito mais por falta de conhecimento sobre as modalidades do que desrespeito, tanto é que nesses últimos dias eu notei que o pessoal tava bem mais de boa, inclusive dava pra ouvir vários "SHHHHHHHH". Aos poucos o público tá aprendendo as regras de cada esporte e a tendência é melhorarmos nossa forma de torcer, mas sem deixar de lado o nosso jeitinho escandaloso de ser.

Então os gringos que me desculpem, mas vamo torcer mais que tá pouco ainda.





TAGS: , , , , ,

Mostre para o autor o que você achou Recomende:

MAIS CONVERSAS QUE VOCÊ VAI GOSTAR

2 comentários

  1. Amei esse post, eu super não ligo de urrar na frente da tv, aqui é um país que o único esporte valorizado é o futebol, então eu sei que esse atletas lutam ora fazer o que amam, e eu não ligo pra esses gringos chatos e sem sal. Ah quase esqueci, amei seu blog ��

    ResponderExcluir
  2. Ótimo texto Isabelle! Concordo com você. Me parece que nós brasileiros temos que parar um pouco de pensar sobre o que os "gringos" pensam de nós. :)

    ResponderExcluir

Posts Populares

INSTAGRAM


Instagram

FALE COM A GENTE!

Nome

E-mail *

Mensagem *