CCLivros CCResenhas

O que não existe mais, de Krishna Monteiro

3.2.16Paulo V. Santana



Em um livro de estreia, encontrar o ponto certo é bastante complicado. Como conquistar um leitor partindo do zero? Como comunicar sua mensagem de forma clara e eficiente? Como atingir o público desejado? Esse foi o desafio de Krishna Monteiro, um homem com uma rica trajetória na diplomacia que, aos 42 anos, inicia uma nova jornada – dessa vez, na literatura.

O que não existe mais é um pequeno livro de contos muito singulares, provando que Krishna chega sabendo o que quer fazer. Se um dos desafios de um escritor estreante é encontrar uma voz e, claro, escrever bem, esse foi um aspecto realizado com maestria. O autor escreve muito bem – e bonito, eu diria -, com frases longas, bem articuladas e complexas, numa linguagem rebuscada.

No entanto, a escrita não é nada se você não tem algo a dizer, e, mais uma vez, Krishna parece bem certo do projeto que ele deseja realizar com esse livro. Os sete contos que o compõem trazem a questão da memória, muitas vezes associada a um borrão entre realidade e fantasia. O conto que abre e dá título ao livro é, de longe, o melhor de todos. A relação entre pai e filho no plano da memória, ultrapassando qualquer entrave material, é exposta de forma pura e lírica. Um começo desses cria uma expectativa para que os outros contos sejam tão (ou mais) sensíveis quanto esse, porém, o resto do livro ficou aquém de tudo isso e a leitura chegou a ficar arrastada.

E esse foi o meu problema com o livro: eu não conseguia avançar na leitura. Cheguei a ficar horas pensando, enquanto lia, por que eu não conseguia gostar tanto assim do livro. Porque, sinceramente, eu queria gostar. E não há dúvidas que o livro é, sim, muito bem escrito; a dificuldade foi conseguir me prender na narrativa e ser uma leitura agradável. O autor faz uso de certo recursos narrativos muito interessantes, inclusive, como contos narrados sob o ponto de vista de animais. É, de fato, um material bem trabalhado, mas aí entra na questão que eu levanto no início da resenha: como atingir o público desejado? Não descarto a possibilidade de eu não ter sido a pessoa certa para lê-lo, e nem que o próprio momento em que o li tenha sido errado.

O que não existe mais pode ser breve, mas é denso, com contos que exploram profundamente diversos sentimentos e conflitos humanos (ou animais). A minha recomendação, portanto, é feita com ressalvas. Apesar das qualidades formais, numa perspectiva pessoal, o livro não funcionou, mas não deixarei de acompanhar os próximo passos do escritor Krishna Monteiro.




Livro: O que não existe mais

Autor: Krishna Monteiro

Editora: Tordesilhas

Paginas: 110

Comprar: Buscapé.



(2/5 conversinhas)


* O livro foi cedido ao blog para essa resenha. Muito obrigado!

TAGS: , , , , , , , ,

Mostre para o autor o que você achou Recomende:

MAIS CONVERSAS QUE VOCÊ VAI GOSTAR

2 comentários

  1. Caríssima, pela resenha que você publicou O que não existe mais despertou meu interesse pois carecemos atualmente de bons escritores. Grato pela recomendação.

    ResponderExcluir
  2. Caríssima, pela resenha que você publicou O que não existe mais despertou meu interesse pois carecemos atualmente de bons escritores. Grato pela recomendação.

    ResponderExcluir

Posts Populares

INSTAGRAM


Instagram

FALE COM A GENTE!

Nome

E-mail *

Mensagem *