Ariel Carvalho CCMúsica

A nova (e irônica) Clarice Falcão

23.2.16Colaboradores ConversaCult


2013 trouxe o álbum de estreia da cantora e atriz Clarice Falcão, que na época fazia parte do Porta dos Fundos. As músicas, quase todas com um arranjo que consistia em voz e violão, estouraram por toda a internet. O álbum, independente, foi lançado no iTunes e em outras plataformas digitais em um primeiro momento, e depois foi disponibilizado em formato físico nas lojas de todo o país.



Quando ele começou a ser vendido, todo mundo já cantarolava “só para você sabeeeer, eu esqueci você”. Em questão de meses, Clarice contaminou a todos com as suas letras exageradas e divertidas, porém sinceras.

Depois do lançamento do primeiro álbum e do sucesso que parecia interminável, Falcão saiu em turnê, apareceu no programa do Jô, fez a divulgação de seu trabalho, e anunciou a saída do Porta dos Fundos.

Os fãs da cantora já estavam desesperados para novidades, cansados de ouvir “Macaé” no repeat. 


Eis que, bem no jeitinho Clarice, ela anunciou um novo vídeo. Apesar das expectativas, era um cover, mas um ótimo cover de “Survivor”, da Beyoncé. O vídeo foi muito bem compartilhado e já passava dos dois milhões de visualizações quando esse post foi escrito. Aproveitando mais um sucesso, Falcão anunciou que lançaria um novo álbum em breve.

Lançou seu primeiro clipe e primeiro single, “Irônico”, através das redes sociais. Já era possível ver como o novo álbum seria diferente do primeiro. No lugar do tradicional violão, um arranjo mais elaborado, com instrumentos de sopro e uma pitada de teclado.

O álbum completo foi lançado na sexta-feira, dia 19 de fevereiro. A grande novidade é que, no lugar do iTunes, ele foi disponibilizado primeiro no Spotify e para pré-venda física no site da cantora.


Assim como fez no primeiro álbum, Falcão passa de músicas tristes a felizes, com letras profundas e inspiradoras e outras mais leves e divertidas. O grande destaque é a antiga “Se Esse Bar Fechar”. Mas, se antes ela era uma música acústica, agora é uma grande produção, com uma guitarra deliciosa e violinos, mais lenta, mais melancólica. 

Ele também conta com uma composição sua antiga, “Duet”, e uma de seu pai, a ácida “Banho de Piscina”. Com um cover lento da antes dançante “I’ll Fly With You”, “Problema Meu” parece relembrar como Clarice é sua própria pessoa, que não tem dono algum a não ser ela mesma. 


As comparações entre seus dois álbuns são inevitáveis. Se em “Monomania”, ela se mostrava romântica e sonhadora, em “Problema Meu” ela é mais realista, mais crua. No entanto, a honestidade permanece. Resumindo, trata-se de uma Clarice diferente, porém nem tanto

Talvez seja esse o ponto forte do trabalho de Clarice: com violão, com violino, só com voz, de cabelos curtos ou compridos, ela te faz acreditar no que está dizendo, seja para avisar que ela e o namorado voltaram ou para dizer a Marta que estão ligando para o número errado.


Autora: Ariel Carvalho 
Ariel é uma lua de Urano, um espírito do ar, um sabão em pó, uma marca de carro e uma pequena sereia, mas também é uma carioca de 20 anos, futura bibliotecária que não consegue terminar a meta de leitura, sabe tudo de Monty Python e chora com filmes de ficção científica. Eu escrevo no collinscalling.blogspot.com


TAGS: , , , , ,

Mostre para o autor o que você achou Recomende:

MAIS CONVERSAS QUE VOCÊ VAI GOSTAR

1 comentários

Posts Populares

INSTAGRAM


Instagram

FALE COM A GENTE!

Nome

E-mail *

Mensagem *