arrow CCSéries

Você realmente deveria assistir Vixen

11.11.15João Pedro Gomes

Uma mulher negra de cabelos curtos, músculos proeminentes e garras afiadas está saltando de um prédio com uma expressão determinada no rosto. Ela usa um colante laranja e preto sem mangas, e um colar com um pingente em forma de crânio de um animal. Enquanto ela ergue os braços pra cima, a aura luminosa de uma águia abre as asas douradas atrás dela, com a mesma expressão decidida no olhar.

E então eu estava aqui com a Dana, falando sobre nosso projeto secreto de super-heroínas (em breve!!!), e quando surgiu o nome da Vixen ficou aquele vazio. Eu sabia que tinha saído uma série animada dela na internet esses tempos, que se passa no mesmo universo de Arrow e Flash, mas nenhum de nós tinha assistido e nem sabia quase nada sobre a moça, além de que era importante colocar no projeto (porque, no fim do dia, você consegue contar nos dedos de uma mão quantas super-heroínas negras tem por aí).

Enfim, alguém tinha que assistir, e quando eu vi que só tinha seis episódios na internet que davam só meia hora ao todo… por que não?

Acabou que eu adorei. Tipo, ADOREI.

Essa não vai ser uma indicação tradicional, porque os episódios são tão curtos que qualquer coisa muito específica que eu falar pode ser metade dos episódios que vão perder a novidade. E como não saber quase nada foi importante pra fazer eu gostar tanto, vou só dizer minhas impressões no geral pra não atrapalhar a sua experiência.

Primeiro: ela tem uma história de origem muito legal. Sim, eu sei, tem tantas origens por aí com esse boom de super-heróis que chega em um momento que perde a graça. Mas a da Vixen (ou Mari, que é o nome “real” dela) acaba tendo um tom meio diferente pelos elementos que agrega.

Antes da série passar, eu só conhecia a personagem pelo desenho animado da Liga da Justiça sem limites que passa(va?) no SBT. Ela tinha uma personalidade ok, umas cenas legais, mas nunca se destacou de verdade. E eu achava meio deslocado o fato de ela ganhar poderes de animais por meio de um colar. 

Daí veio essa web série e criou uma história tão legal em torno dele - do quanto ele importa pra história da personagem e a construção de quem ela é - que acaba virando uma coisa importante pra você que assiste também.

A câmera foca no pescoço da Vixen, que toca no pingente de seu colar (mais de perto, dá pra ver que ele também tem alguns dentes de animais e miçangas marrons em sua composição) e faz uma aura de luz roxa se expandir rapidamente dele

O foco expande pra Vixen correndo rapidamente em direção à câmera, com a mão esquerda ainda no colar e a direita se movimentando para frente e para trás com o movimento rápido. O cabelo e a jaqueta marrom chacoalham no vento enquanto a luz que saiu do colar se expande para o alto. Ela toma forma a forma de um elefante rapidamente e, após saltar enquanto urra de forma feroz, começa a correr junto dela.

E, sem entregar muito do enredo, parte da história do tal colar tem a ver com mitologia africana, o que é INCRÍVEL. Se você lê o CC há um tempo, sabe o quanto eu gosto da Mulher-Maravilha (que comecei a ler por ser quase a versão super-heroína do Percy Jackson), e que cultura clássica é uma das coisas que mais me fascina. Mas ver isso presente na Vixen, que não só traz essa tradição mitológica (detalhe importante: de um lugar que não seja a Europa), como também com próprios elementos da África que a gente às vezes não valoriza tanto assim - como os animais, por exemplo… Foi realmente especial. É como se pegasse a essência de uma tribo africana, sua localização geográfica, intrigas políticas, tradição, religião e questões familiares e personificasse nessa mulher, que busca compreender melhor as raízes que tem fundadas ali enquanto tenta construir uma carreira no ramo da moda em Detroit. Enfim, tentando descobrir sua própria identidade.

Tudo isso em, repito, meia hora. Com muitas cenas legais de ação. E uma protagonista não branca com uma personalidade muito marcante.

Talvez isso seja eu analisando demais uma temporada menor do que um episódio comum de uma série qualquer, e é bem capaz de você assistir e não achar tudo isso. A duração realmente atrapalha a experiência: pra contar a história dela dignamente, acho que no mínimo um filme com o dobro do tempo seria necessário (além da qualidade da animação, que é meio duvidosa em alguns momentos).

Vixen correndo determinada em meio a um vilarejo em ruínas. O céu é azul e o sol brilha forte entre as nuvens brancas. Atrás dela, uma horda de animais da savana segue seus passos: uma zebra, um rinoceronte, um leão de olhos negros, uma girafa, um antílope, um elefante, um leopardo e outros que não aparecem inteiramente na imagem. Detalhe: desta vez são animais reais, e não produzidos pela aura do colar (até porque ela não está usando ele).

Mas o que fazer? Eu realmente gostei de Vixen, mesmo com essa duração triste. Acho que eu vivo pra amar os detalhes das coisas que quase ninguém mais se importa. Só sei que chegou no último episódio, que tem essa cena (a da foto aqui em cima) com os animais no meio da savana, e apenas… :')

Vixen correndo num cenário desértico em meio a uma manda de antílopes, que correm junto a ela. O sol brilha alaranjando a cena, e a expressão corporal dela se assemelha ao dos animais, como se fosse um deles. Aqui ela também usa um uniforme diferente: uma espécie de macacão amarelo vivo, com uma gola alta e decote, e cinto e brincos de ossos (provavelmente dentes) de animais. Os cabelos são mais arrepiados, diferente das imagens anteriores, mas o colar e a expressão decidida é a mesma. A imagem parece se movimentar, e a poeira que se ergue do chão a deixa ligeiramente borrada, ajudando a passar a sensação da corrida.Muito provavelmente Vixen vai pra lista de coisas que eu gosto muito e não tem nem de longe material o suficiente pra suprir minhas necessidades. (Pelo menos acabei de descobrir uma minissérie em quadrinhos escrita pela mesma autora da Ms. Marvel/Kamala Khan!!!!!!!! Olha essa capa poderosa aqui do lado)

Mas ainda tem um fundo de esperança. Originalmente, a série foi feita como expansão do universo Arrow e Flash (que fazem participações bem bacanas na web série junto com outros personagens do elenco, então mais um motivo pra ver se você for fã), e tem chances de entrar na TV de verdade, em live action e tudo, se der certo.

Eu realmente espero que isso aconteça. E a gente pode contribuir pra isso se concretizar assistindo, comentando e compartilhando o que achou (: Na pior das hipóteses, serão trinta minutos gastos conhecendo uma super-heroína nova e diferente dos padrões comuns.

Vixen tá disponível de graça no canal online da CW, só que… só pros Estados Unidos. *respira* Enquanto isso, a gente dá o nosso jeito de assistir. Você também pode conferir o trailer aqui.

Uma última imagem da série: Vixen está no topo de um prédio, de costas: só sua silhueta escura pode ser vista. É noite e a lua cheia brilha no céu. Debaixo do azul escuro estrelado, os prédios iluminados da cidade de Detroit se expandem ao horizonte. Vixen olha para eles com os punhos cerrados.

TAGS: , , , , , , , , , ,

Mostre para o autor o que você achou Recomende:

MAIS CONVERSAS QUE VOCÊ VAI GOSTAR

3 comentários

  1. Ah, eu lembro dela na Liga da Justiça também. E 30 minutos é mesmo tão pouco!

    ResponderExcluir
  2. Eu também não conhecia, mas achei tão fsexhofweiurxqwi3urxwea esses 30 minutos!!! E quero muito que tenha sucesso e invistam nela! <3

    ResponderExcluir
  3. Apesar da história ser interessante, não consigo gostar dela, só penso na disputa entre ela e a Mulher Gavião (de quem sou mtoo fã) pelo John kkkk

    ResponderExcluir

Posts Populares

INSTAGRAM


Instagram

FALE COM A GENTE!

Nome

E-mail *

Mensagem *