Carol Cardozo CCdiário

É hora de chutar umas bundas por aí

8.11.15Colaboradores ConversaCult





Esse texto vai ser meio diferente dos que eu já escrevi. Não vai ter graça, não vai ter piadinha, não vai ter gif. É pra você ter total atenção nele. Não vai ser grande, relaxa.

Mudanças. Nem sempre são boas, mas às vezes são mais do que necessárias. Seja em variar o pedido na lanchonete que você sempre vai ou se afastar de uma pessoa que não te faz muito bem. É extremamente mais fácil se manter na sua rotina, na sua zona de conforto, mas vamos chutar o balde de vez em quando, pensar em nós mesmos um pouco antes de pensar nos outros.

Por que eu tô dizendo isso? Porque essa semana eu saí de casa. E eu notei o quanto eu precisava fazer isso. Tenho certeza que meus pais me amam, querem o melhor pra mim, mas nem sempre o que eles achavam que era melhor pra mim fazia o melhor pra mim de fato. Pessoas pensam de modo diferente. Só porque uma pessoa não concorda com você, não significa que haja um lado errado. Mas, quando isso prejudica um dos lados, o afastamento é a melhor maneira. De modo amigável ou não.

Ainda estou no caminho pra sair totalmente da minha zona de conforto, pois eu ainda estou na casa de parentes. Mas quer saber? Por mais assustadora que a vida aí fora possa parecer (e tenho 99% de certeza de que é assustadora realmente), eu acredito que eu possa encarar essa. É o melhor pra mim. Qual é, já tenho 22 anos, tenho um emprego (na teoria q), sou adulta e é isso que adultos fazem: tomam a decisão que acham melhor pra si e se viram. Claro, podem tomar uma decisão estúpida e cagar com tudo, mas sempre há essa possibilidade em tudo na vida, em qualquer fase.

Meu ponto é: pensa bem. Você tá satisfeito com o rumo que a sua vida está tomando? Não? O que você acha que pode melhorar? Fazer bolo pra vender na porta de casa e juntar grana pra viagem que você quer há tanto tempo? Escrever mais pra ter seu livro publicado? Terminar um relacionamento que não tá te fazendo bem (e aqui não falo só de relacionamentos românticos e sim de qualquer pessoa com quem você se relacione)? Procura o que você acha que tá de errado e muda. Mas muda pra melhor. Não vou mentir, dependendo do tamanho da mudança, a bad vai bater, você vai sentir vontade de voltar atrás, mas não volte. Se você acha que é o melhor pra você, segue em frente. Em algum ponto você vai ver que vai ter valido totalmente a pena.

"Você não pode desistir! Isso é algo que um dinossauro faria?"

"Se você pode sonhar com isso, você pode fazer."

Mas aí você pode achar que tá complicado.

"Mas é difíííícil"

Calma. Nem tudo está perdido.

"Respire fundo."

"Faça de novo. Mais uma vez. Por favor."

E sobre eu dizer que não ia ter gif:

"Isso não é nem um pouco verdade".


Sobre a autora:

Carol Cardozo. Nerd desde pequena (nutrindo não tão secretamente uma paixão pelo Han Solo desde os 4 anos de idade), entusiasta de séries, prefiro Netflix a baladinhas (a não ser que toque rock alternativo) e gravo perfeitamente diálogos de filmes (porém esqueço nomes de ferramentas).

TAGS: , , , , ,

Mostre para o autor o que você achou Recomende:

MAIS CONVERSAS QUE VOCÊ VAI GOSTAR

1 comentários

  1. CAROL LINDA MARAVILHOSA ESSE TEXTO É TUDO E VOCÊ É INCRÍVEL. EU ESPERO QUE ESTEJA TUDO BEM E QUE VOCÊ TENHA MUITO SUCESSO <3 OBRIGADA POR ESCREVER ISSO.

    ResponderExcluir

Posts Populares

INSTAGRAM


Instagram

FALE COM A GENTE!

Nome

E-mail *

Mensagem *