age of ultron avengers

Os 8 melhores momentos de Vingadores: Era de Ultron

27.4.15João Pedro Gomes


No último sábado consegui (finalmente!!!!) ver Vingadores: Era de Ultron e cheguei a uma constatação interessante: por mais fácil que seja se empolgar com as trocentas sequências de ação e outras coisas surtadas que colocaram nesse filme, são os momentos mais simbólicos que o fizeram valer a pena.

Por isso, decidi fazer aqui uma compilação dos momentos que tornaram Era de Ultron um filme de super-heróis tão especial pra mim. Escolhi com base em nenhuma lógica específica, mas analisar cada cena me fez ver todo o filme de outra forma e gostar ainda mais dele. 

Espero ter conseguido transmitir um pouco disso aqui embaixo. Aproveite e comente que pontos fizeram o filme especial pra você também (; 

[SPOILERS ADIANTE!]


1. O surgimento da capa do Visão


Dentre os novos personagens do filme, o Visão foi, de longe, o meu favorito. Mais do que poderes legais ou uma origem bacana, ele tem um caráter admirável que resume a essência do que deveria ser um super-herói. Isso fica claro quando ele diz que não sente ódio pelo Ultron, apesar de tudo.

É por isso que o fato de ele usar uma capa, por mais sem sentido que possa parecer, acaba sendo uma representação desses valores. Por ser um símbolo clássico da imagem de super-herói e ter surgido, nesse caso, como uma forma de agradecimento/homenagem ao Thor, ela acabou reafirmando o modo como eu vejo essa vestimenta. Não é à toa que o Visão é tão digno que pode levantar o martelo do Thor e ostentar uma joia do infinito na testa.  

(Acaba sendo interessante notar que o Ultron também tenta usar uma capa vermelha sentado num trono, mas acaba a tirando quando revela quem é de verdade)


2. A ironia por trás da surra do Hulk


Se todo mundo achava que Hulk vs. Hulkbuster seria uma das melhores cenas do filme, poucos esperavam que a cena tivesse uma profundidade emocional tão grande. Tanto que as piadinhas que o Homem de Ferro fez durante a luta não arrancaram nenhuma gargalhada do público na minha sessão. A cena em que o Hulk leva vários socos seguidos na cara, por mais que lembre a surra do Loki no filme anterior, não poderia ser mais diferente no tom. Hulk estava sofrendo, e isso ficou claro na tela. É por isso que quando ele finalmente controla sua fúria, dói tanto ver...


3. Hulk decidindo ir embora por ser uma ameaça

Ainda não temos imagem disso, então fica aqui esse adeus simbólico e, esperamos, provisório

)))))))))): We'll miss you, big guy.


4. Interação da Viúva Negra com os filhos do Gavião

*tentando excluir da mente o que achei ter acontecido em Budapeste*

Essa interação é incrível porque rompe muitas ideias que nós temos da personagem. Apesar de dizer que, assim como o Hulk, ela nunca poderia ter filhos (não só por ter sido esterilizada, mas pela índole corrompida que acredita ter), ela prova o contrário mostrando seu lado humano, quase maternal, com as crianças do Clint. Ao contrário das piadas absurdamente mais fracas desse filme, foram esses os momentos que me arrancaram sorrisos.

Sem contar na relação amigável que tem com a esposa do Clint, quebrando aquela ideia de tensão sexual que aparentava existir no primeiro filme e que muita gente vê como a única faceta da personagem. O único lado ruim disso é que os comentários sobre a Viúva feitos pelo Chris Evans e o Jeremy Renner se tornam ainda mais dolorosos.


5. Viúva Negra usando o escudo do Capitão

Em gif a cena fica mais lenta e dá pra ver que usaram dublê, mas NÃO IMPORTA

Se o lado humano da Natasha é desenvolvido na relação mais pessoal com outros personagens, é na batalha contra o exército de robôs que ela acaba sendo reconhecida como uma igual pelo próprio Capitão América. Foram apenas alguns segundos, mas o suficiente para mostrar que todos o esforço e sacrifícios que ela faz durante o filme pelo bem da equipe e das pessoas em perigo (que foram muitos, caso você não se lembre) são maiores do que qualquer monstro que ela tenha dentro de si. Foi um grande momento dela como a super-heroína e me fez querer ainda mais um filme solo.


6. "You didn't see that coming?"


Tenho algumas reclamações com relação ao Mercúrio nesse filme. O personagem ficou tão apagado que eu praticamente só lembro dele por causa dessa frase. Mas a mesma linha de diálogo não poderia ter sido encaixada tão bem em três contextos tão diferentes. Por mais tortuoso que o caminho tenha sido até chegar no último uso, foi impossível não sair com o coração um pouco partido. 


7. Cena final
Novo time de Vingadores dos quadrinhos.
Personagens diferentes, diversidade quase igual.

Apesar do coito interrompido pelo Capitão América não ter completado a sua frase mais icônica, "Avengers Assemble", a apresentação dos Novos Vingadores não poderia ter sido mais interessante. E não estou falando isso por ela ter surpreendido ao deixar "no ar" o destino de Thor, Hulk, Gavião e Homem de Ferro, mas por ter apresentado um novo time de Vingadores bem mais diverso do que esperávamos. Ou você não reparou que agora só temos um cara branco na equipe, e dois negros, duas mulheres e um androide no resto do time? (eu também não tinha reparado até o Judão apontar, confesso :B). 

Parece que a diversidade recente dos quadrinhos está chegando bem rápido no universo cinematográfico, e eu não poderia estar mais feliz com isso. 



8. Feiticeira Escarlate saindo pela porta e se tornando Vingadora


Apenas porque a cena como um todo representa muito do que o filme mostra sobre heroísmo. Não importa o quão ruim foi o passado ou os demônios que você tem por dentro, mas sim o que você pode fazer agora para combater o mal e salvar as pessoas. Não tinha nem reparado o quanto isso se encaixa tanto com os gêmeos, que tem um histórico traumático de mortes e más companhias, quanto o da Viúva Negra e do Hulk, que estão buscando seu valor de herói no meio da crise de identidade. E o melhor é que a frase é dita pelo Gavião Arqueiro, um Vingador tão humano quanto qualquer um de nós.


É, parece que o filme é melhor do que parecia ser num primeiro momento. Muito bom perceber isso.


- João Pedro Gomes

Os Vingadores 2: Era de Ultron e o monstro dentro de todos nós



TAGS: , , , , , , , , , , , , , ,

Mostre para o autor o que você achou Recomende:

MAIS CONVERSAS QUE VOCÊ VAI GOSTAR

3 comentários

  1. João, deixei para ler e comentar agora pq acabei de vê o filme.
    concordo com suas colocações, e acrescento que adorei as sequências do Hulk e tb do Gavião Arqueiro. Nunca fui muito fã dos dois, mas para mim esse filme foi do Hulk e depois que li um post aqui sobre o Gavião Arqueiro passei a ve-llo de outra forma. Ele com a família pra mim foram uma ótima forma de mostrar qm é esse cara das flexas.
    Tb gostei muitos dos gêmeos e da interação deles. E senti falta do Falcão na luta final.

    Ps: Os trailers na minha sessão foram Quarteto fantástico ( não curti, um bando de adolescentes), Homem Formiga ( fiquei muito afim de vê) e Superman vs Batman. Hoje só teve super heróis pra mim.
    Parabéns pelo texto João.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Taiany!!! Me mate, eu realmente deveria ter botado a interação do Gavião Arqueiro com a família. A primeira cena dele, levando os Vingadores pra casa de campo, deu até um calor no coração. Adoro como eles trabalharam o lado mais puramente humano (no sentido de família, maternidade, amizade) por trás dos super-heróis. É algo que eu realmente não esperava.

      Eu gostei dos gêmeos também, mas senti a relação deles meio mal desenvolvida. Senti que faltaram cenas pra mostrar a relação deles com mais cuidado, sabe? Tanto que quando o Pietro morreu eu fiquei meio "e daí". Talvez seja desatenção minha, talvez seja efeito do excesso de cenas de ação (que ofuscam esses momentos mais simples), mas foi o que senti :\ E Falcão devia estar nas lutaaaas, meu deus. Não sei porque deixaram ele de fora e colocaram aquela criatura sem graça que é o Máquina de Combate.

      E ESTOU COBIÇANDO SEUS TRAILERS!!!!!! Os daqui foram Mad Max e aquele filme com o Gregório Duviviver, Desculpe o Incômodo. Queria muuuuuuuito ter visto esses dois aí em cima que você disse. E estou bem empolgado pra Quarteto Fantástico, porque estreia no meu aniversário e acho o time bem bacana. E essa versão é baseada no Quarteto Fantástico Ultimate, que tem um time mais adolescente mesmo. A ideia é estranha, mas, acredite, é mais legal do que parece. Falei um pouco mais sobre o filme nesse post aqui: http://www.conversacult.com.br/2015/04/ultimate-quarteto-fantastico.html

      No mais, obrigado pelo comentário :D

      Excluir
  2. Ps: comentei com o celular e estou vendo os erros ortográficos horripilantes agora, que nenhum professor de português tenha lido meu cometário.

    ResponderExcluir

Posts Populares

INSTAGRAM


Instagram

FALE COM A GENTE!

Nome

E-mail *

Mensagem *