amizade Backstage

Backstage: O que acontece quando alguém no CC fala merda?

25.3.15Dana Martins



Nesse mês a gente tá fazendo as sextas temáticas Operação Filhotinho, que eu tenho quase certeza de que não faço ideia do que to fazendo, mas acabei com uma lista de perguntas feitas pelo Eduardo e a Mariana pra equipe do CC. O Eduardo fez uma pergunta que... bem, merece mais do que uma simples resposta. E já era algo que eu queria falar aqui de qualquer forma. 

Eduardo: Você, como criadora do blog, como se sente quando alguém da equipe publica algo que acaba sendo mal expressado e causando certa "polêmica"?

Mal. Com vontade de jogar tudo pra o alto. Mas principalmente frustrada.



Eu adorei essa pergunta porque é algo que tem surgido bastante nos últimos tempos. (não OH, PRA TODO LADO, mas nunca havia sido um problema e, boom, passou a ser e mais de uma vez) É chato quando acontece, porque é claro que eu queria que fosse tudo perfeito. Mas tem um dilema muito grande.

não sei nem mais o que é minha cabeça meu coração quem eu sou

Ninguém aqui do CC faz polêmica de sacanagem, quando acontece algo assim é porque a pessoa acredita que tá fazendo o certo, ou 2) não consegue entender o outro lado, ou 3) é divergência de opinião mesmo. Eu, Dana, não gosto de arrumar briga e evito sempre que possível, tento ouvir o outro lado mesmo que eu não ache que a pessoa esteja certa (verdade seja dita, mesmo que alguém esteja falando uma merda, aquilo é motivado por algo e eu tenho vontade de entender por quê). Só que eu não posso pedir que todo mundo seja assim. Ou posso? É agora que eu revelo que o CC na verdade significa Clone Club e é onde eu crio clones de mim! Tá, não. Eu não tenho a intenção de que todo mundo faça as coisas do mesmo modo que eu, apesar de que eu gostaria que todo mundo agisse com carinho no CC, principalmente em relação ao outro e lidando com leitores. O mundo já é cheio de merda e a gente não precisa ficar arrumando problema aqui. 

Acho que no CC eu não tenho problema de alguém se expressar mal ou ter uma opinião polêmica, mesmo que eu não concorde. O CC tá cheio de coisas com as quais eu não concordo! Aliás, isso faz parte do aprendizado. Eu mesma já falei tanta merda no CC. Ano passado mesmo nos posts do mês LGBT+ eu não sabia nada e falei muita coisa errada, a partir disso algumas pessoas me ajudaram a entender melhor. E eu gostaria que, antes de espaço pra o texto perfeito, o CC fosse um lugar pra gente experimentar e aprender juntos, conversando mesmo. O nome conversa não é à toa. Conversa é só uma forma de pensar e o pensamento, por si só, não é perfeito. E isso tá fadado a encontrar problema porque nós estamos acostumados a ler "nos sites de confiança" textos filtrados. 

E eu não tenho interesse que de fazer matéria de jornal clássica aqui, porque cada um experimenta o mundo de uma maneira particular e é esse olhar individual que traz valor. É isso que torna humano. É isso que dá sentido. Só que o olhar individual, bem, é só UM olhar e eu não sei direito ainda deixar isso claro.



A gente tem um modo de pensar que já parte do princípio de que aquele texto é uma voz soberana. A gente não questiona, não para pra pensar que aquela é uma visão do mundo e que a gente pode aprender com ela. Mesmo que seja algo muito ruim e que eu discorde completamente. Por exemplo, tem aqui o áudio de uma "entrevista" com uma mãe sobre filhos LGBT+. Eu escuto fazendo facepalm e com vontade de chegar "moça, pera, vamos conversar...", só que ao mesmo tempo é uma forma de ver como ela enxerga as coisas. Na visão de uma pessoa, não existe certo ou errado ou real. A pessoa pode ter uma visão completamente distorcida da realidade e vai agir com base nisso. E aí?

eu ainda to tentando entender mais sobre essa parte "humana" que nós não consideramos muito


Tá vendo como esse é um assunto longo e complicado? E essa é a versão que eu menos falei, porque to há meses pensando sobre o assunto e tentando escrever.

Ainda tem um outro detalhe que acontece muito e não levam em consideração. Você fala pra pessoa que não concorda com aquilo porque tá reproduzindo algo problemático. Você dá textos. Você até conversa bastante. Ela começa a entender... e ao mesmo tempo não. O que acontece muito é que a pessoa para de fazer aquilo que você disse que não concorda, em vez de entender por que não deveria fazer aquilo. ("Você pode trocar palavras, mas não pensamentos") E mesmo quando ela se empenha em entender, parece existir um limite.

tradução livre: você só deveria tentar ser melhor do que já foi


Isso, aliás, é pra qualquer tipo de aprendizado. Aqui no CC já aconteceu em editar imagens (pode ser melhor!), editar textos (pode ser melhor), aprender sobre um assunto (pode ser melhor!). E a partir do momento que você tá numa posição que sabe fazer aquilo melhor, você consegue ver onde melhorar, mas quem tá fazendo chega no próprio limite e se forçar a pessoa quebra. Então é um trabalho de *paciência* pra aceitar que a pessoa tá fazendo o melhor que ela pode fazer. (e "a pessoa" também sou eu, saber separar o melhor ideal e o nosso melhor do momento é um gesto de amor próprio)

Enfim, eu acabo ficando é frustrada. Porque eu queria chegar e prometer: não vamos fazer mais isso. Pode vir que aqui é um lugar seguro e não vão acabar sendo racistas sem querer. Ou sei lá o que de ofensivo nós não vamos fazer. Eu não posso nem prometer que você vai ser bem recebido se tentar se expressar nas redes sociais, porque pode pegar alguém em um dia ruim ou que lida com as coisas de modo diferente. É meio frustante. 

Aí eu me pergunto: eu deveria impor regras? eu não deveria fazer nada?

OU VOCÊ TRATA OS OUTROS COM CARINHO, OU VOCÊ TÁ FORA DO MEU BLOG. -n

Pensando agora, a parte mais frustrante é que eu não faço ideia de como resolver ou até mesmo se eu é que deveria tentar resolver algo. Eu posso ter feito o blog, mas todo mundo aqui ajuda a criar o CC diariamente. Ou eu gostaria que fosse assim.

às vezes eu tenho vontade de mandar todo mundo pastar e ir embora,
mas eu não sei por que eu não consigo fazer isso???
e é tão difícil lidar com as pessoas e depois ouvir um "to ocupado" ou "to nem aí pra o fato de eu não ter feito o que disse que ia fazer" ou simplesmente propor algo e ver que a pessoa não entendeu nem metade e já tá negando
ou dizer que não pode e tá fazendo a coisa em outro lado
na verdade, tem um que me irrita mais ainda e é muito presente no CC: pessoas legais
que não estão sendo sinceras porque... estão querendo ser legais.
e o que mais me frustra é: PRA QUE VOCÊ TÁ NESSA MERDA?
procura-se: uma kuvira ou lexa pra o CC 

Por outro lado, parte de mim acha que isso tem sido produtivo, eu tenho aprendido com o assunto e sinto que esse tipo de polêmica é como uma reação natural. Algo meio tipo febre? Ninguém quer ter febre, mas é uma reação natural do corpo que até ajuda a gente a se livrar de doenças. Eu não posso ver tudo e ajudar todo mundo, então quando alguém de fora vem explicar algo problemático que alguém no CC fez, é uma ajuda. Também é um modo de equilibrar ideias, o que é muito importante aqui. Se eu tivesse energia o CC seria cheio de textos se contradizendo. 

*respira fundo*

No fim... vamos em frente. E espero que a equipe do CC dê o melhor de si e cuide dos outros com carinho. Porque esses assuntos me esgotam demais. ;-;

Caramba, adorei fazer isso aqui. Obrigada, Eduardo!


Se você quiser falar comigo, eu to no @danagrint ou você pode perguntar coisas sobre mim sobre o CC sobre o que você quiser no meu tumblr

-dana martins



TAGS: , , , , , , ,

Mostre para o autor o que você achou Recomende:

MAIS CONVERSAS QUE VOCÊ VAI GOSTAR

2 comentários

  1. Oi Dana!

    Acho que o ponto é que: falar merda é muito fácil. (Mas também da para se questionar, é merda porque não é de acordo com minha opinião? ou porque tá errado mesmo?) De qualquer maneira eu sei como é isso, quando a gente tá tentando aprender algo novo e às vezes polemico, e lida com muita opinião, a gente acaba falando merda, ou mesmo falando algo errado para alguém que não sabe sobre aquilo. Eu já fiz isso, faço e provavelmente vou fazer. Nem preciso repetir os motivos, porque você já listou ali em cima.

    Do mesmo modo que dá para se preocupar quando se fala algo errado para outra pessoa e essa pessoa não questionou aquilo, ou não sabia sobre. Mas é a história da conversa, talvez no meio a gente aprende, ou só vai descobrir depois. E em tempos que é muito fácil disseminar algum pensamento e dar tiros no próprio pé, também é melhor pensar que a confusão pode trazer coisas boas. E é melhor que não fazer nada.

    E eu posso ta errada sobre isso ou qualquer outra coisa dita antes. E alguém pode ler isso e me mostrar ou de algum jeito aprender algo “certo”. Como eu vou saber?

    Sobre pessoas não falando algo sinceramente para serem legais: eu faço isso é as vezes é frustrante. A intenção não é ruim, mas talvez a conseqüência possa ser... Tá vendo a confusão? Lidar com gente é muito difícil.

    Foi ótimo ler tudo isso e ver outra pessoa falando sobre essas questões :D

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Helena <3 Gostei da sua resposta. E acho que é isso... é uma situação meio sem saída. Não dá pra ser perfeito. Por isso é importante as pessoas reagirem e falarem o que acham, se não você corre risco de tá criando um problema sem nem ver. Ao mesmo tempo, da sua parte é importante tentar entender por que o outro tá daquele jeito. Acho que o maior sinal de problema é guerra e dor e violência. É lembrar de colocar as pessoas acima das crenças?

      E assim em frente. eu acho HUAHUAHA

      Excluir

Posts Populares

INSTAGRAM


Instagram

FALE COM A GENTE!

Nome

E-mail *

Mensagem *