Adriana Araujo carnaval

CC no Carnaval 2015

16.2.15Conversa Cult


Para muitos sinônimo de alegria e muita festa, para outros nem tanto. Tem gente que conta os dias para sua chegada e gente que gostaria que a festa nem existisse. O carnaval é uma das datas festivas que mais divide opiniões (pelo menos as da minha timeline no Facebook). E essa realidade não é diferente entre os membros do CC. Quer saber como alguns membros aproveitam o feriado? Clicaê!

>>> ISABELLE

    
Eu e a rapeize no bloco Sargento Pimenta em 2012
Não sou exatamente chegada a folia, mas amo o carnaval porque: FOLGA!!! Ninguém pode dizer que odeia o carnaval passando praticamente uma semana em casa (dependendo da escola/faculdade/emprego). Até um tempo atrás tudo o que eu fazia era ficar em casa e assistir o desfile das escolas de samba até a hora que o sono permitisse. Nos dois últimos anos o feriado girou todo em torno do Oscar. No fim de semana da premiação fui pra casa da minha amiga, assistimos aos filmes indicados e umas horas antes da premiação fomos dar uma olhada no carnaval de rua, voltando rápido pra não perder o tapete vermelho. Esse ano vou num bloco especial dos Mamonas Assassinas e assistir 50 tons de cinza nos cinemas, já que o Oscar vai ser só no outro final de semana.

>>> ADRIANA

Carnaval 2013 
Minha relação com o carnaval é a mais contraditória possível q. Eu gosto do carnaval de rua do Rio de Janeiro, mas não costumo ter companhia pra sair, porque a maioria dos meus amigos não gosta muito. Mas nos blocos que fui, passei sufoco e não curti tanto. Então, eu acabo ficando em casa, geralmente vendo filmes e chorando porque sei que no final das contas se eu tivesse um grupo animado que me arrastasse pra rua eu iria, mesmo sabendo que passaria uns bons perrengues. Mas quando vejo na TV aquelas pessoas brigando e extremamente bêbadas dou graças a Deus por estar em casa. Resumindo: passo quatro dias agradecendo por não estar lá, mas chorando por que queria estar. Esse ano meu único plano era ir ao ensaio do Monobloco numa casa de show e foi ótimo. O bloco é um dos maiores do Rio e não dá pra ir no desfile dele na rua, por causa da quantidade de gente, então pelo segundo ano consecutivo fui no ensaio que é bem mais confortável e eu consigo de fato aproveitar. Minha grande vontade pro carnaval é ir num desfile de escola de samba, que nunca consegui ir e até mesmo desfilar.



>>> DANA

Minha única felicidade com Carnaval é que adia o ano letivo. Tá, é mentira, crescendo no país do Carnaval a gente se acostuma com as coisas típicas dessa semana do ano. Música de escola de samba, axé, batuque pra todo lado, gente na rua, fantasias estranhas. Eu sempre passei o Carnaval em uma cidade menor aqui do Rio, onde a prefeitura coloca uns shows que enchem de gente, mas nem é o lugar mais movimentado da Região dos Lagos. A não ser no Bloco das Piranhas, um dia que todos os homens se vestem de mulher e marcou a cidade. É o dia que eu mais arrisco andar pela rua, porque tem muita gente engraçada (e às vezes ver os homens da filha de vestindo de mulher...). Até hoje sou arrependida de não ter tirado foto do cara de Mulher Maravilha. Mas fora fazer parte indiretamente das festas, eu fico mais é de boa lendo. E é isso que eu pretendo fazer esse ano. Curiosidade: eu li Percy Jackson em uma época de Carnaval, agora sempre lembro de eu grudada no notebook lendo tradução e depois versão em inglês dos livros que não tinham lançado aqui e, quando tudo isso acabou, tava rolando no twitter um ~desfile olimpiano~, em que as pessoas diziam como seria o desfile no universo de Percy Jackson.


>>> VALENTHINO


Gente, eu sou de tudo, né. Eu gosto carnaval. Eu AMO samba, eu gosto de trio elétrico e amo dançar/pular. To lá eu no meio do povo de piranha, popofã ou de zumbi. Basta ter uma bateria/folia pra eu me animar. Eu nunca fui em um bloco de verdade, no Rio. Fui só nos da minha cidade que são mais leves, apesar do Bloco das Piranhas ser BEM grande e vir gente de tudo quanto é lugar. Só tenho um MEGA problema com o carnaval por ter um MEGA problema com bebida. Eu detesto bebida com todo o meu ser, portanto pessoas bêbadas me brocham bastante. Outra coisa que não faço: meu objetivo é festejar/rebolar/sambar, não é foder 502 gatinhas (os) e nem sair pegando 69 pessoas. Meus planos pra esse carnaval são: comer *comida*, dormir, fazer alguns artesanatos, ler e ir em todos os blocos em que eu tiver companhia.





>>> PAULO

A minha relação com o Carnaval nunca foi muito próxima. Ele aparece todo ano mais ou menos na mesma época, mas eu nunca tive uma noção real do que é viver essa grande festa. Ou eu ia à casa dos meus avós na Região dos Lagos (aqui no RJ) e não fazia nada especial, ou eu estava passando as férias em Santa Catarina com a minha família e o máximo que fazia era ver um desfile de micro escolas de samba de uma cidade pequena do litoral. Eu também costumo assistir algumas das escolas de samba do Rio, porém, a transmissão pela TV não é a mesma coisa.

Esse ano, decidi me aproximar do Carnaval, pretendo ir com amigos a blocos aqui no Rio. Quero sair, me divertir, viver essa folia tão amada pelo povo - só não tenho certeza se vai rolar porque a preguiça está vencendo a animação nesse momento. Em último caso, tenho 10 posts para escrever, 30 livros para ler, 50 filmes do Oscar para assistir e 10000 episódios de série para colocar em dia.



>>> ELILYAN


carnaval décadas atrás
Não curto muito carnaval, pois apesar de ser conhecido como a festa da carne, de comida mesmo o feriado só tem aquele tradicional caldinho para curar a ressaca. Bleh!  Na boa, prefiro as rabanadas do Natal, as uvas e romãs do Réveillon e ovos de chocolate da Páscoa. Além de não ter comidinhas de época, o carnaval ainda conta com o fato que a minha cidade nesse período do ano fica às moscas.


Quando se fala em carnaval no Nordeste não se conta com Fortaleza, pois a cidade não tem uma programação voltada para o oba-oba. Fortaleza é mortinha no carnaval porque no pré-carnaval a gente já pulou, dançou e beijou muitoooo (#SaudadesPagodeDaMocinha). Quem quer curtir carnaval no Ceará tem que ir para as outras cidades do estado, como Beberibe, Canoa Quebrada, Morro Branco e Guaramiranga.  Por sinal, em Guaramiranga ainda ocorre o único tipo de festa de carnaval que me atraí, pois lá existe o Festival Jazz & Blues, mas nos últimos anos prefiro esperar o carnaval passar, pois depois do feriado o festival desce a serra e posso conferir tudo aqui mesmo em Fortaleza, sem precisar disputar cadeira com um bêbado que passou da conta no consumo de vinho. ¬¬

Esse ano vou, mais uma vez, aproveitar a calmaria da cidade e ir ao museu, cinema e praia.

Não curte carnaval? Dá uma olhada nessas dicas 
do que fazer para fugir da folia. 

TAGS: , , , , , , , , , ,

Mostre para o autor o que você achou Recomende:

MAIS CONVERSAS QUE VOCÊ VAI GOSTAR

1 comentários

  1. Minha relação com o carnaval é bem estranha. Esse ano está péssima, já que estou esperando ele passar para o ano começar e eu voltar a trabalhar! Nos anos anteriores foram bons pq eu estava de folga, mas ainda assim não consegui curtir esse feriado dignamente.

    ResponderExcluir

Posts Populares

INSTAGRAM


Instagram

FALE COM A GENTE!

Nome

E-mail *

Mensagem *