10 coisas que eu odeio em você a mentira

O que eu aprendi com os filmes teen

24.10.14Isabelle Fernandes


Olá, jovens!! Eu, Isabelle, estou aqui para dar continuidade do nosso CCSexta especial sobre filmes teen. É uma verdade universalmente conhecida que nós aprendemos várias coisas através dos filmes, sejam eles super reflexivos ou simplesmente uma comédia romântica da sessão da tarde. Então, é de se imaginar que também aprendemos com os filmes teen, certo? Pois bem, fiz uma lista com tudo o que eu aprendi vendo esse tipo de filme e irei compartilhar com vocês. Vamos lá?

>>> Mentir dá ruim


"Minha vida agora está uma bagunça"
TÁ VENDO, MIGA
Acho que todo mundo sabe que fingir que é uma pessoa totalmente diferente do que é acaba mal, mas "A mentira" está aí só pra relembrar. Olive era totalmente de boas, seguindo sua vida escolar normalmente quando resolve ajudar um amigo dizendo que deu uns pegas nele. E a partir daí começa a se passar por A Pegadora, que evolui para A Galinha e por fim, para o horror dela, A Prostituta. Não que seja da conta alheia se fulana dá pra um ou mil, mas Olive só estava fazendo isso pra ficar popular. E isso definitivamente não é legal. No fim das contas tudo o que ela queria era voltar para a sua antiga vida de garota invisível.

Portanto amigos, atenção:: apenas seja quem você é. E cuidado com as mentirinhas q

>>> A vingança nunca é plena, mata a alma e envenena

Cady pré-vingança

Se tem uma coisa que eu aprendi com "Meninas Malvadas" é: não dê cabo a um plano de vingança, ainda mais essa vingança não sendo sua. Vejam a Cady. Ela era toda inocente e nerd, e então de repente foi sugada por um plano maquiavélico e recalcado da sua mais nova amiga excluída e acabou se transformando radicalmente. Ela basicamente virou uma Regina George 2.0, minha gente!! Regina, inclusive, acabou tomando o papel de vítima da história por conta de todos esses ataques e a Cady é que virou a vilã. REFLITAM.

Cady durante a vingança

>>> Nunca faça apostas (ou qualquer coisa que envolva pessoas e dinheiro)


Essa coisa de aposta geralmente não dá certo (fala a criatura que sempre perde q), mas é pior ainda quando uma pessoa está envolvida nela. Temos bons exemplos disso em "10 coisas que eu odeio em você" e "Ela é demais". No primeiro filme, o bonitão Patrick é pago pra conquistar a Katharina e É CLARO, eles se apaixonam. E, É CLARO, ela descobre o negócio escuso antes que ele possa revelar isso por conta própria. Já em "Ela é demais", Zach aposta com seus amigos que irá fazer da estranha Laney a rainha do baile (quanta obsessão por essa coisa, mds) e acontece basicamente a mesma coisa que no outro filme.

Patrick #chatiado

CONCLUSÃO: não faça apostas. Mas se fizer e acabar se envolvendo com a pessoa, conte isso o mais rápido possível q.

Essas são apenas algumas das lições que podemos tirar dos filmes teen. Dá pra ter todo tipo de reflexão sobre a sociedade (americana, em geral, mas muitas coisas se repetem por aqui), sobre a família e principalmente sobre ser adolescente. Essa é a fase perfeita pra fazer besteira, mas algumas são bem mais horripilantes que outras. Melhor evitar, né? HFDUGHIDFUHGIDFHG

Portanto, não sigam os exemplos dos mocinhos acima, crianças

- isabelle fernandes

TAGS: , , , , , , ,

Mostre para o autor o que você achou Recomende:

MAIS CONVERSAS QUE VOCÊ VAI GOSTAR

0 comentários

Posts Populares

INSTAGRAM


Instagram

FALE COM A GENTE!

Nome

E-mail *

Mensagem *