a maldição da pedra CCLivros

A série Reckless, de Cornelia Funke: altos e baixos

30.9.14Isabelle Fernandes


Venho lhes apresentar mais uma saga da maravilhosa Cornelia Funke, que como sempre não é o que parecer ser. A Maldição da Pedra é o primeiro livro da série Reckless, que nos introduz no sombrio Mundo do Espelho onde os contos de fadas são mais do que reais, mas o "felizes para sempre" não. O livro conta história de Jacob e Will, dois irmãos afastados que acabam se unindo por causa de um acontecimento um tanto bizarro e possivelmente mortal. A premissa é ótima, o universo criado é sensacional, mas como nada na vida é perfeito, tem lá seus probleminhas. Vou mostrar os dois lados da moeda neste post/resenha. Vamos lá?

Jacob Reckless ainda era um garoto quando, ao entrar mais uma vez no escritório do pai desaparecido, resolve explorar um intrigante espelho e sem querer O ATRAVESSA!! Com isso, ele acaba indo para neste lado B das histórias infantis, lugar este que acaba se tornando seu novo lar (PAUSA PARA O COMENTÁRIO:: pra uma criança preferir ficar num mundo macabro sem ninguém conhecido a estar com a família, a coisa está feia). 


Até o Tony sabe que isso vai dar ruim
Enfim. Anos depois, Will, seu irmão mais novo, acidentalmente encontra o Mundo do Espelho e se mete em uma treta daquelas: sua pele está se tornando pedra. Cabe agora a Jacob, com a ajuda de sua amiga raposa Fux, encontrar uma forma de livrar seu irmão dessa e mantê-lo a salvo, porque a notícia começa a correr e pessoas mal-intencionadas estão dispostas a encontrar Will e usá-lo a favor de seus interesses.

No segundo livro, Sombras Vivas, é a vez de Jacob estar com sérios problemas. Graças a um acordo infeliz, porém necessário, com a Fada Vermelha, ele agora está com os seus dias contados e buscando desesperadamente uma solução para salvar sua pele. Até porque né, este é um mundo mágico, tem que ter algum jeito, certo? LEIA PARA SABER.

Agora, vamos aos altos e baixos da saga, pelo menos em minha humilde opinião:

>>>>> Altos

Essas artes <3
- Uma coisa sobre o Mundo do Espelho: à primeira vista, ele parece maravilhoso, porque no ponto de vista do Jacob o lugar é muito reverenciado. Então a autora começa a inserir outros pontos de vista na história de pessoas que parecem ter sido jogadas ali só pra quebrar o clima do capítulo anterior, porém logo eles se encaixam na história. E são esses novos personagens que mostram o verdadeiro lado sombrio deste mundo. Muitas jogadas políticas, muitas pessoas de caráter duvidoso, muitas criaturas perigosas. Apesar disso, o encantamento não se perde e a história se torna ainda mais interessante (e angustiante) porque você não sabe se vai acabar bem ou não.

- Will deveria ter mais destaque, porque ele é um FOFO!! E a Clara, a namorada dele, também. Inclusive, ela é uma personagem feminina bem construída, o que é um ponto realmente bom a favor da história.

- Em Sombras Vivas a coisa fica mais feia pois Jacob está por um fio, o que dá o único tom emocionante à história (pelo menos a princípio, ehehe). E a Fux cresce enormemente na história. Eu não gostava muito dela no primeiro livro, mas no segundo ela me surpreendeu, e conhecemos um pouco mais sobre o passado misterioso dela.

>>>>> Baixos

Antes de tudo, preciso dizer que as histórias da Cornelia Funke são INCRÍVEIS. Você fica encantado com os mundos que ela cria, com os personagens e todas as situações mágicas. Mas há um porém muito sério, pelo menos pra mim: a narrativa não flui. Eu já havia lido outro livro dela, "Coração de Tinta", que é lindo de morrer, mas parece que você está eternamente naquela mesma página. O mesmo aconteceu em A Maldição da Pedra, porém, de alguma forma tive mais facilidade pra ler.

Eu tentando ler Sombras Vivas
Mas então veio Sombras Vivas. Gente, penei. A narrativa fica muito mais lenta, as coisas demoram a acontecer e eu fiquei bolada pois meu shipp foi relegado ao esquecimento, enquanto um outro envolvimento começa E EU NÃO GOSTEI!!!! #SOU #DESSAS. Graças à forma como a Cornelia desenvolve a história acabei me conformando, mas né.



- É um detalhe muito bobo, mas que fez toda a diferença pra mim: as mariposas. Eu tenho verdadeiro horror, pavor a insetos, daí vou ler Sombras Vivas e dá-lhe menção a esses bichos do inferno. A cada vez que eu lia "mordida da mariposa" eu sofria terríveis arrepios. Ainda tem a capa, que ADIVINHEM, tem a silhueta de várias mariposas. Claro que eu sofri ainda mais pra ler com isso tudo.

- Em A Maldição da Pedra, Fux é um tanto irritante. Isso porque tudo é o Jacob. Jacob pra cá, Jacob pra lá, "QUEM É ESSA MENINA SAI DE PERTO". Enfim, um saco. E ainda não gosto do fato de ela ficar atrás dele igual aos pobres cachorros de rua que quando recebem um gesto de afeto te perseguem loucamente. No caso dos cachorros dá pra entender perfeitamente, mas ela não. Sdds amor próprio.


Eis a Fux


Com este balanço, acho que dá pra concluir que a história, meus amigos, é muito boa. Só é preciso paciência e tempo, porque no final vale a pena. Então, recomendo muito.



- isabelle fernandes

---

Agradeço enormemente à Companhia das Letras por disponibilizar Sombras Vivas pro CC. UHUL!!!

TAGS: , , , , , ,

Mostre para o autor o que você achou Recomende:

MAIS CONVERSAS QUE VOCÊ VAI GOSTAR

2 comentários

  1. Tenho curiosidade em ler esses livros. Gosto muito de "Senhor dos ladrões" e de "Coração de tinta", mas alguns outros livros da autora foram bem decepcionantes para mim. Concordo com o que você disse sobre a narrativa não fluir, senti isso lendo o resto da série Mundo de Tinta.

    ResponderExcluir
  2. Estou pra terminar a série Mundo de Tinta há eerraaaaas, mas não o faço justamente por isso. Me dá uma pena básica, mas com tantos outros livros mais fluídos e emocionantes pra ler, fica complicado HFUDHGIDFHGIDFHGID

    ResponderExcluir

Posts Populares

INSTAGRAM


Instagram

FALE COM A GENTE!

Nome

E-mail *

Mensagem *